Leia as Histórias

Categoria - São Paulo da cultura, gastronomia, lazer e oportunidades Rádio Piratininga Autor(a): Adalberto Amaral - Conheça esse autor
História publicada em 13/08/2007
Quem se lembra da Radio Piratininga que ficou no ar por 43 anos até fechar em 1.971?

A Rádio nasceu no lugar da Rádio Cruzeiro do Sul em 1934 e naquela época São Paulo já tinha a fabulosa cifra de 1.060.000 habitantes
O início com programas de calouros comandado por Raul Torres que foi ao ar com Torres e os Sertanejos, e depois com Embaixada do Torres.

Nomes famosos passaram pela Rádio como Silvio Santos, Manuel da Nobrega (no programa Torre de Babel) Boris Casoy, Milton Neves, Salomão Esper, Tonico e Tinoco, o inesquecível Helio Ribeiro, com o Programa O Poder da Mensagem, com seu slogan: "Este programa aqui, é ouvido pela moça do Karmann Ghia Vermelho".

À tarde a rádio novela Juvêncio O Justiceiro do Sertão era retransmitida para todo o interior de São Paulo e Paraná, pelas emissoras repetidoras. Grandes nomes da Piratininga - Dr. Miguel Leuzzi - diretor - Reinaldo Santos - Vicente Lia - Machado Filho, Roberto Dantas, José Francisco e outros que não me lembro.

Uma característica da Rádio era a "Hora certa" transmitida diretamente do Mosteiro de São Bento - e lá se ouviam as badaladas do sino.
A voz era do Salomão Esper.

e-mail do autor: radio8desetembro@yahoo.com.br E-mail: radio8desetembro@yahoo.com.br
Login

Você precisa estar logado para comentar esta história.

Antes de Escrever seu comentário, lembre-se:
A São Paulo Turismo não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!
Publicado em 07/06/2009 ola pessoal, alguem poderia me informar se existiu pela radio piratininga alguem chamado ARARIPE BARBOSA? grato. pode mandar via e-mail. Enviado por luiz carlos - luizliam@yahoo.com.br
Publicado em 29/04/2009 Olá, amigos, que gostoso falar a respeito do Rádio e de tudo que, direta, ou indiretamente tem relação com tão mágico veículo de comunicação!
Para trazer de volta aqueles maravilhosos momentos vividos nos anos sessenta - e os mais marcantes para mim ocorreram em 1962 e 1963 -, quando eu e meus amiguinhos do Instituto Padre Chico, localizado no histórico bairro paulistano do Ipiranga, compartilhávamos aquelas envolventes aventuras com o Juvêncio e o Juquinha, sempre acompanhados de seus respectivos cavalos: Corisco e Saci, novelinha essa que ouvíamos atentamente, através da saudosa Rádio Piratininga de São Paulo, ao cair da noite, no encarte do meu novo CD, intitulado Brags, Bregas e Brenhas, , que brevemente vocês poderão solicitar, através de meu e-mail: tomlider@tomlider.com.br, incluo minha poesia Meu Padre Chico, que descreve nosso dia a dia na companhia de Juvêncio, o Justiceiro do Sertão.
Um abraço fraternal a todos que, como eu, passaram tantas horas inesquecíveis preenchidas por tão importante emissora.

Jair Barbosa
Enviado por Jair Barbosa - tomlider@tomlider.com.br
Publicado em 16/04/2009 QUEM SE LEMBRA DE UM PISTONISTA QUE O MANOEL DE NOBREGA CONSEGUIU TRANSFORMÁ-LO EM HOMORISTA ME PARECE QUE SEU NOME ERA BAHIANO.SIMPLICIO, ELZA AMARAL, SALOMÃO ESPER E OUTROS QUE VIAMOS DIARIAMENTE NO AUDITÓRIO DA RÁDIO CRUZEIRO DO SUL E DEPOIS PIRATININGA....QUE SAUDADE. Enviado por ISMAEL ROMERO ARENAS - ROMARENAS@TERRA.COM.BR
Publicado em 14/04/2009 muito bom ler e começar a recordar coisas da minha infância, que diga -se de passagem muito boa, lembre de junvêncio o heroi dos sertão, pois morava em um bairro de osasco, aonde não tinha luz, e a diversão era logo apóes o banho da tarde ( risos), por volta das 17/30 18/00 hs, ficavamos, ouvindo esta série que delicia Enviado por marco antonio cassimiro - marcocassimiro@hotmail.com
Publicado em 14/03/2009 Caros amigos, antes de propagar qualquer informação, é necessário sempre pesquisar fontes confiáveis.
A Rádio Piratininga de São Paulo deixou o ar em 1974, e não em 71. Hélio Ribeiro começou a mandar alô para a tal moça do tal carro, quando trabalhava na Tupi, no Sumaré, em 1967.
Um abraço.
Enviado por Jair Barbosa - tomlider@tomlider.com.br
Publicado em 07/03/2009 Queridas amigas e queridos amigos da Piratininga, que bom encontrar a todos vocês, desconhecidos, mas unidos por uma mesma paixão: O Rádio. O rádio de antigamente, o rádio AM, o rádio Piratininga.
Eu ia deixar algum depoimento mas após ler tantos de tanta gente, resolvi apenas deixar alguns esclarecimentos:
Eli Correa não trabalhou na Piratininga; Sandro Villar, sim, teve um programa musical por muito tempo na PRB 6; Vi o Lari Larai contra o Iê Iê Iê,mas na TV Paulista, na rua das Palmeiras...
Enviado por Gilberto Leite - gilbertopleite@hotmail.com
Publicado em 07/03/2009 continuando: o auge da emissora foi no tempo do slogan "São Paulo não pode parar! A Piratininga está sempre no ar!",com os já citados profissionais, mais Gilberto Lima, Ferreira Martins, Carlos Alberto Azambuja, Wilson Brasil e sua equipe de esportes (a única a encostar na audiência da Bandeirantes). Depois veio "A Boa", a grande transformação que trouxe Walter Silva, Fausto Canova e outros grandes nomes do Rádio. Nunca mais a Piratininga foi a mesma. Juvêncio foi parar na então Rádio Cometa... Enviado por Gilberto Leite - gilbertopleite@hotmail.com
Publicado em 22/02/2009 Que bom ler coisas sobre saudosas emissoras de rádio de São Paulo como a piratininga, pois eu era menino e toda manhãzinha meu pai ouvia musicas sertanejas.Que bom que ainda existem pessoas saudosas como eu, que não esquece os bons tempo do rádio. Tenho ainda muita saudade da Nacional, Tupi (original) São Paulo-PRA-5, e outras. Valeu amigo, o site está de parabens. Se houver possibilidade, gostaria de descobrir o nome da música, tema do Prog. Soc. Amigos do Interior (Nacional) anos 60. Abraços Enviado por Evaristo Manoel Ferreira - evaristo@tdkom.com.br
Publicado em 08/02/2009 Que satisfação enorme ao abrir este site e achar um passado que imaginei estar apenas em minhas lembraças de garotinho, no horario de aproximadamente quinze minutos antes da hora do Brasil. Eu ficava com o ouvido encostado no radio para não perder nenhum passo da novela "Juvencio o justiceiro do sertão" e seu auxiliar proximo o "Juquinha" e quantas emoções foram presenciadas. Todos episodios foram muito curtidos, até aparecer a televisão e modificar tudo........ mas a saudade é algo muito bom. Enviado por Antonio da Costa - antotan@terra.com.br
Publicado em 03/01/2009 Ouvi muito essa rádio na minha vida, e me lembro muito bem de Juvencio, o justiceiro do Sertão. Escrevi sobre isso no meu blog:www.atubadojoao.blogspot.com
no qual, tomei a liberdade de transcrever essa informações.
Enviado por joao Barbosa - joaobarboz@gmail.com