Leia as Histórias

Categoria - Nossos bairros, nossas vidas Vila Pompéia, Água Branca, Lapa Autor(a): Adelmo Vidal - Conheça esse autor
História publicada em 19/01/2007
Nasci no Brás, Rua Visconde do Parnaíba. Pelo fato de meu pai ter conseguido serviço nas oficinas mecânicas do Matarazzo, mudamo-nos para a Vila Pompéia, Rua Caraíbas, bem próximo ao Palestra Itália. Naquela época, fim da década de trinta, início da de quarenta, ainda não havia piscinas no clube. Como eu e meus dois irmãos queríamos nadar, ficamos sócios do Clube Espéria, junto à Ponte Grande. O clube ficava a beira do rio Tietê. Quando não estávamos nadando íamos remar em velhas "catracas" ou "batelões" no então saudável rio.
Do outro lado do rio ficava o Clube Tietê, que só freqüentávamos aos sábados à tarde e no domingo de manhã. Para chegar lá tomávamos o bonde no Largo da Pompéia, descíamos na Praça do Correio, subíamos até o Largo São Bento, para tomar outro bonde. Depois de alguns anos foi construída a piscina do Palestra e também um tanque de saltos. Meu pai colocou-nos de sócios. Além de freqüentar a piscina chegamos a treinar esgrima, devido aos filmes de capa e espada que assistíamos no Cine S. Carlos, na Rua Guaicurus, ou no Cine Roma, ou no Carlos Gomes, na 12 de Outubro, ou no Cine Recreio na Lapa de Baixo. Depois de algum tempo meu pai construiu uma casa para nós na Rua Coriolano, bairro da Água Branca. Na época rua de terra, como todas as outras do bairro, exceto a Rua Clélia, principal do bairro.
Freqüentamos o Grupo Escolar Miss Browner, na avenida Pompéia. Depois fomos para o Ginásio Anhanguera, no fim da Rua Clélia. Eram vários quilômetros de distância, que fazíamos a pé para, com o dinheiro do ônibus, comprarmos doces na cantina do colégio. Para se ter uma idéia do pouco de casas que havia no bairro: minhas tias que moravam no Brás, vinham fazer piqueniques no fim da Rua Miranda de Azevedo, próximo à igreja da Vila Pompéia. Os vários tios e primos que moravam no Brás, Moóca, Tatuapé e Penha vinham nos visitar como se estivessem vindo a uma cidade do interior. Como demonstrei inclinação para a música, meu pai comprou um acordeon e passei a estudar com a profa. Zezinha, que tocava nas rádios Tupi-Difusora formando trio com Palmeira e Luizinho. Passei a freqüentar o auditório, aos domingos, mas essa é uma outra história que fica para uma próxima vez.

e-mail do autor: www.adelmovidal@uol.com.br
Login

Você precisa estar logado para comentar esta história.

Antes de Escrever seu comentário, lembre-se:
A São Paulo Turismo não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!
Publicado em 20/01/2011 Gostaria de entrar em contato com pessoas que nasceram na Pompéia nos anos 40 e 50 para lembrarmos da vida no Bairro naquela época e seus personagens inesquecíveis.Sou nascido no bairro e conheço até as pedras das ruas e as histórias de suas escolas, turmas de quarteirão e o comércio daquela fase da nossa vida.Pompéia o berço do rock e do futebol de várzea. Enviado por Fausto Fonseca - faustohosp@ig.com.br
Publicado em 04/01/2011 É COM LÁGRIMAS NOS OLHOS QUE LEMBRO DA VILA POMPÉIA. HOJE JÁ NÃO ESTOU MAIS LÁ. MORO NO INTERIOR DE SÃO PAULO - MONTE ALEGRE DO SUL A 32 ANOS, MAS VILA POMÉIA MAIS PRECISAMENTE A RUA GUIÁRA N.º 25 NÃO SAI DA MINHA MEMÓRIA. MOREI DE 1963 ATÉ 1978. ESTUDEI NO MISS BROWNE, LICEU TIRADENTES. BRINCAVA NO PARQUINHO NA ÉPOCA DO SEU JOÃO, QUE TOMAVA CONTA DO LUGAR (HOMEM RANZINZA, MAS QUE SAUDADES!). QUASE MORRI LÁ. POIS COM 10 ANOS SOFRI QUEIMADURAS EM 70% NO MEU CORPO. Enviado por CARLOS HENRIQUE MARSULLA - CHMARSULLA@HOTMAIL.COM.BR
Publicado em 29/11/2010 Eu nasci no hospital Sao marcos, e morei na RAUL POMPÉIA 1025, estudei no grupo escolar Clovis Bevilaqua, que saudades que tenho daquele tempo , estudei em 1969,eu tinha uma professora que se chamava PAULA que eu adorava, hoje estou com 48 anos e só ficou a saudade de um tempo maravilhoso da minha infancia, nao sou do tempo mas mesmo assim tenho muitas saudades de tudo inclusive da escola que eu chamava de MINHA ESCOLA com muito orgulho . Enviado por ROSELY SALOMÂO - roserosaazul@hotmail.com
Publicado em 14/09/2010 Caro Adelmo,
Não sou desta epoca,porem tudo que li me faz sentir saudades....pois minha avó e bisavó eram funcíonarias do colégio Miss Browne,a Dna Cida e Dna Antonia,seus filhos e netos são desta epoca,Marcola,Pedro e Yara.Ainda moramos na rua Diana...alias,meu filho e minha mãe os demais,ja não fazem mais parte entre nós!abraços,
Ana.
Enviado por Ana Candida - saobru2003@msn.com
Publicado em 22/07/2010 Quem estudou no Liceu Tiradentes pode entrar no Orkut, tem uma comunidade lá. Temos feito encontros todos os anos, há algum tempo. O Guazi foi no 1o., mas depois ninguém mais conseguiu falar com ele!! Enviado por Nelia Naldi de Oliveira - nnaldio@gmail.com
Publicado em 27/06/2010 Olá
Adelmo, foi uma satisfação, ler seu depoimento.Eu também morei nas Perdizes. Estudei No G.E.Miss Brownie, que aliás,no meu tempo, 1954 a 1958 já FICAVA NA RUA PADRE CHICO, esq. com R.Caraíbas, e não ha av. Pompéia. Estudei também no Liceu Tiradentes. Busco fotos antigas do grupo, do bairro e do Liceu.
um abraço
Maria Cecilia
Enviado por Maria Cecilia - cecilia.1110@globomail.com
Publicado em 26/06/2010 Morei na Rua Tucuna, estudei no Miss Browne, fui socio do Palmeiras (passava um riozinho na frente) e estudei no Anhanguera da Av.Angelica. Enviado por JOSE ROBERTO - jr_cury@hotmail.com
Publicado em 11/05/2010 nossa saudades dessa epoca nasci ,morei .mas nao moro mas,so tenho boas recordaçoes dessa escola saudades da mhas amizades mt .bom,saudades abraço a todos
se poderia revelos seria otimo
Enviado por carina - carina_barboza@ig.com
Publicado em 27/01/2010 Nasci em 1952, estudei no Liceu Tiradentes, fiz a Primeira Comunhão na igreja N.S. do Rosário, na Avenida Pompéia, é muito bom saber que várias pessoas frequentaram os mesmos lugares : Cine Pompeinha, Cine Astral, Pastelaria de frente ao Liceu, Saída das meninas dos Colégios Sagrado Coração, Zuleica de Barros, Cândido de Souza, Bar do Cabrita, Arauto além dos bailinhos nas casas das pessoas. Enviado por washington gomes - wasonadv@terra.com.br
Publicado em 16/01/2010 morei na avenida pompeia 1325 vizinho de serginho leite , fausto, nanu, manaia, paulo basto
hoje moro na cidade de itu acreditem sou medico, mas meus pais ainda tem a loja da alfonso bovero,, 1231,
gostaria de quando organizarem um proximo encontro
fosse comunicado
Enviado por guazi ragueb chahda - clin.mulher@ig.com.br