Leia as Histórias

Categoria - Nossos bairros, nossas vidas Vila Pompéia, Água Branca, Lapa Autor(a): Adelmo Vidal - Conheça esse autor
História publicada em 19/01/2007
Nasci no Brás, Rua Visconde do Parnaíba. Pelo fato de meu pai ter conseguido serviço nas oficinas mecânicas do Matarazzo, mudamo-nos para a Vila Pompéia, Rua Caraíbas, bem próximo ao Palestra Itália. Naquela época, fim da década de trinta, início da de quarenta, ainda não havia piscinas no clube. Como eu e meus dois irmãos queríamos nadar, ficamos sócios do Clube Espéria, junto à Ponte Grande. O clube ficava a beira do rio Tietê. Quando não estávamos nadando íamos remar em velhas "catracas" ou "batelões" no então saudável rio.
Do outro lado do rio ficava o Clube Tietê, que só freqüentávamos aos sábados à tarde e no domingo de manhã. Para chegar lá tomávamos o bonde no Largo da Pompéia, descíamos na Praça do Correio, subíamos até o Largo São Bento, para tomar outro bonde. Depois de alguns anos foi construída a piscina do Palestra e também um tanque de saltos. Meu pai colocou-nos de sócios. Além de freqüentar a piscina chegamos a treinar esgrima, devido aos filmes de capa e espada que assistíamos no Cine S. Carlos, na Rua Guaicurus, ou no Cine Roma, ou no Carlos Gomes, na 12 de Outubro, ou no Cine Recreio na Lapa de Baixo. Depois de algum tempo meu pai construiu uma casa para nós na Rua Coriolano, bairro da Água Branca. Na época rua de terra, como todas as outras do bairro, exceto a Rua Clélia, principal do bairro.
Freqüentamos o Grupo Escolar Miss Browner, na avenida Pompéia. Depois fomos para o Ginásio Anhanguera, no fim da Rua Clélia. Eram vários quilômetros de distância, que fazíamos a pé para, com o dinheiro do ônibus, comprarmos doces na cantina do colégio. Para se ter uma idéia do pouco de casas que havia no bairro: minhas tias que moravam no Brás, vinham fazer piqueniques no fim da Rua Miranda de Azevedo, próximo à igreja da Vila Pompéia. Os vários tios e primos que moravam no Brás, Moóca, Tatuapé e Penha vinham nos visitar como se estivessem vindo a uma cidade do interior. Como demonstrei inclinação para a música, meu pai comprou um acordeon e passei a estudar com a profa. Zezinha, que tocava nas rádios Tupi-Difusora formando trio com Palmeira e Luizinho. Passei a freqüentar o auditório, aos domingos, mas essa é uma outra história que fica para uma próxima vez.

e-mail do autor: www.adelmovidal@uol.com.br
Login

Você precisa estar logado para comentar esta história.

Antes de Escrever seu comentário, lembre-se:
A São Paulo Turismo não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!
Publicado em 18/11/2009 Não nasci na Pompéia, mas morei nela desde os meus primeiros meses de vida (1951)até os meus 32 anos. Estudei no Liceu Tiradentes e a maioria dos meus colegas eram filhos dos artistas da televisão Tupi. Morei na avenida Pompéia quase esquina com a Bovero. Nessa época havia uma garagem da CMTC nesta rua e os onibus ficavam estacionados na avenida, que ainda era de terra. Na esquina existia a padaria Zalazar que vendia o pão, chamado à época de "filão" e um outro doce, chamado de "jacaré". Enviado por Rosalem S. Gois - gois1@hotmail.com
Publicado em 02/10/2009 Fiquei impressionado com a historia do Adelmo.Pois quase tudo que ele narrou, aconteceu comigo.
Vim para a pompeia ainda muito criança, com 4 anos
Estudei no Grupo Escolar Miss Browne, ainda na Av.Pompéia.Estudei no Externato Rangel Pestana também na Avenida.
Estudei no Ginasio Conselheiro Lafayette na rua Clélia, que depois mudou-se e no local veio o Ginásio Anhanguéra, onde conclui o primário.Nadei muito na várzea perto da vidraria Sta.Marina.
Fui sócio do Palmeiras de 1950 até 1955.
Enviado por elmir zanotti - elmirzanotti@yahoo.com.br
Publicado em 15/08/2009 Nasci e fui criado na Pompéia, rua Barão do Bananal, 1284.Hoje no local tem um prédio. Nasci em 53 sinto tanta saudade que é difícil mensurar. A minha infância não poderia ter sido melhor, meus amigos, a escola Clóvis Beviláqua, colégio Mauro de Oliveira, Liceu Tiradentes e colégio Campos Salles. Fui sócio do Palmeiras, lembro do primeiro x-burger que comi no Dolar Furado, do cine Astral. Como comentou o Décio também tive meu conjunto de rock, ensaiavamos aos sábados e domingos.Era uma festa Enviado por Roberto Bacco - roberto.bacco@gmail.com
Publicado em 13/08/2009 MEUS AMIGOS FALAR DA POMPÉIA É SÓ EMOÇÃO.CONTINUO NA REGIÃO (SUMARÉ) MAS VIVI NA POMPÉIA DOS 02 DIAS DE VIDA ATÉ OS 31 ANOS. TEM GENTE QUE VAI LEMBRAR, DA LOJA DE FERRAGENS NA AV. POMPÉIA QUASE ESQUINA DA VENANCIO AIRES, POIS É ERA DE MEU PAI E TRABALHEI LÁ ATÉ OS 26 ANOS. MOREI NA TUCUNA, NA DESEMBARGADOR VALE E CURTI O ROCK DA POMPÉIA COM TUTTI FRUTI, MADE IN BRAZIL,MUTANTES, THE REBELDS,E OUTROS. JOGAVA BOLA NA TUCUNA E NA VENACIO ONDE PASSAVAM POUCOS CARROS. É SÓ COISA BOA. Enviado por FAUSTO FONSECA - faustohosp@ig.com.br
Publicado em 13/08/2009 MEUS AMIGOS FALAR DA POMPÉIA É SÓ EMOÇÃO.CONTINUO NA REGIÃO (SUMARÉ) MAS VIVI NA POMPÉIA DOS 02 DIAS DE VIDA ATÉ OS 31 ANOS. TEM GENTE QUE VAI LEMBRAR, DA LOJA DE FERRAGENS NA AV. POMPÉIA QUASE ESQUINA DA VENANCIO AIRES, POIS É ERA DE MEU PAI E TRABALHEI LÁ ATÉ OS 26 ANOS. MOREI NA TUCUNA, NA DESEMBARGADOR VALE E CURTI O ROCK DA POMPÉIA COM TUTTI FRUTI, MADE IN BRAZIL,MUTANTES, THE REBELDS,E OUTROS. JOGAVA BOLA NA TUCUNA E NA VENACIO ONDE PASSAVAM POUCOS CARROS. É SÓ COISA BOA. Enviado por FAUSTO FONSECA - faustohosp@ig.com.br
Publicado em 16/07/2009 Parece que estou revivendo minha infância. Morei desde 10 anos Rua Cotoxó 321 e depois no 592. Estudei no Miss Broner e no Rangel Pestana. Enviado por Romanelli - repromanelli@terra.com.br
Publicado em 01/06/2009 Amigos daqueles tempos....muito bom estar lendo seus depoimentos, nasci na rua Caióva,ou Caióvas ou Kayowaa......rsss..(1944)....alguem frequentou o Parque Infantil Noemia Hipollito? hoje Teatro Cacilda Becker..eu li alguns amigos citando Cine Roma, nao seria Cine Tropical na rua Roma?.Cine Nacional era nosso point (depois Olimpia,Universal etc).........trabalhei na Molas
Fabrini na rua Padre Chico......hj moro no Alto da Lapa.......grande abraços a todos
Enviado por Icaro - Icaro_727@hotmail.com
Publicado em 21/05/2009 Eu vivi quase toda a minha adolescência na Vila PompeiaEstudei no Grupo Escolar Clóvis Bevilaqua, na Vila Anglo Brasileira, e estudei no Colégio Zuleika de Barros e no Colégio Comercial Mário de Andrade, onde estudei o Curso de Secretariado Morei na Rua Dr. Augusto de Miranda, nº 954 e na Rua Ministro Ferreira Alves 907, vivi em São Paulo até os meus 26 anos. Mudei para o Recife e permaneci lá por oito anos, depois me mudei para Lisboa e aqui estou desde então, cheia de saudades da Vila Pompeia Enviado por Aparecida Felice Lopes - aparecida_tadeu@hotmail.com
Publicado em 26/02/2009 a infancia na pompeia foi inesquecivel morei na tucuna812 quando pequeno +ou-1955 freguentei cine pompeia na tucuna do seu antonio estudei na escolinha pompeia externato rangel pestana grupo miss browner liceu tiradentes socio palmeiras jogava futebol salão aos sabado meus amigos de infancia Fernando Antonio Rabello Perfeito,seu irmão Aristides,e toda turma da tucuna,jogava bola no morrinho afinal a saudade é bonita,tudo passa quem viu viu abraço a todos Enviado por jose antonio arruda de oliveira - josearruda2007@ig.com.br
Publicado em 01/11/2008 Nasci na Vila Pompéia (ano 45) Etudei nop Miss Brwne qdo. era na R. Padre Chico. Estudei Também no Externato Rangél Pestana. Sócio do Palmeiras desde qdo. passava um riozinho na frente. Morei na Tucuna O, Chico e Venancio Aires. Enviado por josé roberto cury - jr_cury@hotmail.com