Leia as Histórias

Categoria - Outras histórias A primeira noite que passei com ela Autor(a): Adelmo Vidal - Conheça esse autor
História publicada em 25/04/2008
Foi no ano de 1950. Ela me convidou para um baile de formatura nos salões do Clube Paulistano, nos Jardins (esquina da Oscar Freire com a Rua Augusta), um clube de elite. O traje obrigatório era "blacktie", terno preto com gravata borboleta, também preta. Eu não tinha terno preto. Tinha um azul marinho. Ela disse que seus irmãos iriam também com azul marinho. Na noite do baile fomos de carona com a mãe da sua amiga. O salão era realmente magnífico. Amplo, decorado com janelões que davam para bem cuidados jardins. Acomodamo-nos em uma das mesas, eu, ela, a amiga, a mãe e meus dois futuros cunhados. A certa altura do baile, quando estávamos todos dançando, um dos rapazes avistou um indivíduo pegando uma bolsa que ficara sobre nossa mesa. Rapidamente correu, avisando-nos do ocorrido. Saímos em disparada em direção ao larápio. Este saltou pela janela cujo parapeito não tinha mais que um metro de altura e ficava ao nível do jardim. Nós fomos atrás, e conseguimos pegá-lo. Agarramos o delinqüente e o levamos para o hall de entrada do salão chamando a polícia que chegou em pouco tempo. Os guardas disseram que iriam levar o indivíduo mas que precisaríamos formalizar a queixa e de testemunhas para os tramites legais. Enquanto o ladrão era levado no camburão, nós seguimos no carro da senhora até a Rua Brigadeiro Thobias no bairro da Luz onde ficava a delegacia de polícia. Lá soubemos que o escrivão e o delegado só chegariam às sete da manhã. Era madrugada. Como não tinha outro remédio resolvemos esperar. Enquanto isso, ficamos jogando buraco com um baralho surrado cedido por um dos plantonistas. Às sete horas chegaram as "autoridades". Depois de cumpridas as formalidades, fomos dispensados. Minha namorada, seus irmãos, a amiga e a mãe foram para casa. Eu segui para o emprego no prédio Matarazzo, na Praça do Patriarca, onde hoje se encontra a sede da Prefeitura de São Paulo. Tive o cuidado de tirar a gravata borboleta e colocá-la no bolso.

e-mail do autor: adelmovidal@uol.com.br
Login

Você precisa estar logado para comentar esta história.

Antes de Escrever seu comentário, lembre-se:
A São Paulo Turismo não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!
Publicado em 30/10/2011 Quero me desculpar quanto a localização do clube. O engano se deve ao desconhecimento da região e pela minha memória (ou falta dela). Enviado por adelmo vidal - adelmovidal@hotmail.com
Publicado em 03/09/2011 SENSACIONAL ...adorei texto e foto fantástica...obrigado Tony Enviado por TONY PINHEIRO - ah.pinheiro@gmail.com
Publicado em 01/05/2008 Lary. infelizmente näo conheci esse saläo. raramente ia a bailes. mas v. me fez lembrar de um saläo que ficava na esquina da rua turiassu com rua caraibas, em frente do clube palmeiras (antigamente palestra italia), na vila pompeia.
eu devia ter uns quatro anos. o saläo ficava sobre um bar. se näo me engano era o ~flor de vila pompeia~. eu subia a escada e ficava na porta do saläo ouvindo as musicas da epoca. talvez venha dai meu gosto pela musica.
Enviado por adelmo vidal - adelmovidal@uol.com.br
Publicado em 01/05/2008 Correção : O Clube Paulistano (CAP), fica no quarteirão formado pelas ruas : Estados Unidos, Colombia, Honduras e Argentina. Enviado por Uri Behar - iub@bol.com.br
Publicado em 30/04/2008 Adelmo.
Ando procurando alguém que possa dizer alguma coisa sobre um certo Salão de Baile que ficava na rua Augusta, quase esquina da rua Estados Unidos, no primeiro andar, sobre uma loja, padaria ou doceira, não recordo. Chamava-se Ski Club. Fui a duas ou três festas naquele lugar. Quanto às primeiras noites, a Raphaela afirma com segurança que a primeira vez em que dormimos juntos foi numa apresentação de violino no Teatro de Cultura Artística. Um abraço. Lary.
Enviado por Lary Ramos Coutinho - Lary.Coutinho@Terra.com.br
Publicado em 27/04/2008 Adelmo pensei que fosse uma lua de mel.Mas afinal tinha muito dinheiro na bolsa?Abraços.Asciudeme Enviado por Asciudeme Joubert - aj@searaequipamentos.com.br
Publicado em 25/04/2008 Sabia que te conhecia de algum lugar, Adelmo, em 1950 v. trabalhava no Matarazzo, na pça. do Patriarca e eu entrei em 1960, era desenhista. V. estava lá ainda? Parabens e um abraço.
modesto
Enviado por Modesto Laruccia - modesto.laruccia@terra.com.br
Publicado em 25/04/2008 Que noite!
Marcante por ter sido a primeira noite, acredito que outras melhores se sucederam....
Enviado por Miguel - misagaxa@terra.com.br
« Anterior 1 Próxima »