Leia as Histórias

Categoria - Outras histórias Eu tinha um cachorro chamado Joly (2) Autor(a): Adelmo Vidal - Conheça esse autor
História publicada em 30/06/2008

Um dia minha tia veio nos visitar. Ela e minha mãe sentaram-se na cozinha enquanto fervia a água para o café. No meio da conversa observaram um comportamento estranho do Joly. Ele vinha até a porta que dava para a sala, balançava o rabinho, e voltava. Após algumas idas e vindas, minha mãe resolveu descobrir o que se passava. Ao chegar à sala viu a bolsa de minha tia no chão, aberta, cercada de papéis de bala. Ambas riram... Enquanto Joly balançava o rabinho.

e-mail do autor: adelmovidal@uol.com.br

Login

Você precisa estar logado para comentar esta história.

Antes de Escrever seu comentário, lembre-se:
A São Paulo Turismo não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!
Publicado em 01/07/2008 Adelmo, você já pensou se tivesse dinheiro dentro da bolsa,em vez de bala,acho que ambas não estariam rindo, e sim chorando, porque o Joly já teria se mandado com a grana.Abraço Ailton Enviado por Ailton Joubert - ailtonjoubert@hotmail.com
Publicado em 01/07/2008 Acredito que ele balançava o rabinho porque estava esperando que alguém desse mais. Enviado por Consolata - tpanhozzi@ig.com.br
Publicado em 30/06/2008 Eu tenho uma Poodle bastante inteligente, o QI dela deve beirar os 150, basta nossa secretaria do lar, começar a bater carne, lá vem a Laila e fica sentadinha esperando ver se sobra algum pedacinho, mesmo cru pra ela traçar. Um dia eu disse para a Joelma, este é nome da secretaria, vou levar você, Laila, um pedaço de carne, a tabua, o martelo tudo no Faustão para participar do quadro “Se Vira nos Trinta”, lá ele vai criar algum grau de dificuldade, para a cachorrinha localizar você, com a tralha toda. Quando ele disser se vira nos trinta, você começa a bater a carne e ela terá 30 segundos para lhe localizar. Feito isso é só aguardar a votação, nossa chance de ganhar os 15.000,00 de premio, será bem grande. Adelmo você poderia aproveitar a idéia e levar o Joly e sua tia com a bolsa cheia de balas, criar o mesmo grau de dificuldade, criado para a Laila, para o Joly localizar a bolsa com as balas, descascá-las e chupá-las, se algum de nós ganhar os 15 paus, dividiremos, 7,5 para cada um. E, daremos a parte de nossas partener. Até que rimou!!!!!!!!
Pense nisso. Rsrsrsrsrsrsrs.
Abraços: carlaortt@bol.com.br
Enviado por Carlos Roberto Teixeira Trindade - carlaortt@bol.com.br
Publicado em 30/06/2008 Adelmo, não vá levar o Joly na noite das redondas, o Miguel pode não gostar... depende também, se o Joly quiser só de calabreza nós vamos ter que ficar só na "muzza". Um texto canino de respeito.
Modesto
Enviado por Modesto Laruccia - modesto.laruccia@terra.com.br
Publicado em 29/06/2008 O Joly sabia das coisas ! Enviado por Luiz S. Saidenberg - saidenberg@ajato.com.br
Publicado em 29/06/2008 Olá Adelmo, saudação.

Com todo respeito, sua mãe, deveria ter oferecido um pires de leite e uma bolachinha para o Joly, assim evitaria dele mexer nas bolsas das visitas... (humor) Abraço. Asciudeme
Enviado por asciudeme joubert - asciudeme@ig,com.br
« Anterior 1 Próxima »