Leia as Histórias

Categoria - Nossos bairros, nossas vidas Brasilândia - uma história de amor Autor(a): Waldir dos Santos - Conheça esse autor
História publicada em 18/10/2005
A história de Vila Brasilândia confunde-se com a história de amor vivida pelo casal Brasilio e Tereza Simões. O território brasilandiense originou-se através de vários loteamentos. Brasilândia é o produto do desmembramento de inúmeros sítios e chácaras existentes nas primeiras décadas deste século. Em um destes sítios viveu o Sr. Brasilio Simões, cultivador de cana-de-açúcar e fabricante da Caninha do Ó, conhecida aguardente da época.

A Rua Parapuã, na época uma estreita trilha, iniciava-se à altura do 2200 da Av. Itaberaba, onde hoje está a Igreja Santa Cruz de Itaberaba. Uma pequena porteira servia de entrada para as vilas que se iniciavam. Grande parte da área que ladeava a embrionária Rua Parapuã pertencia à Família Siqueira.

Com o desenvolvimento do país, do estado e da cidade, Brasilândia também sofreu modificações. Os sítios foram desmembrados em pequenas vilas e grande parte foi adquirida por diversas companhias loteadoras, dentre elas a Cia. Líder, que era ligada ao Banco F. Munhoz.

Recordando um pouco da história, lembramos que a questão habitacional passa pela problemática dos cortiços, que já era um grande desafio para os governantes desde 1896, quando foi elaborado o código de Posturas do Município de São Paulo, com um capítulo intitulado "Cortiços, casas de operários e cubículos". Interessa esclarecer que, pelo fato de as construções de cortiços serem vedadas nas zonas centrais ou comerciais, é justamente nas áreas mais problemáticas e recém integradas ao perímetro urbano do município que eles se disseminaram.

Os governos paulistanos, preocupando-se com a beleza e o saneamento no centro da cidade, executaram reformas urbanas, como a do início de 1910, que, alargando as ruas e derrubando os cortiços, promoveram um verdadeiro êxodo dos proletários em direção à periferia, pois os imóveis que resistem à demolição têm seus aluguéis aumentados em até 200%.

E são exatamente essa famílias, fugindo dos altos aluguéis, que passam a adquirir lotes residenciais na iniciante Brasilândia. Somavam-se, ainda, famílias vindas do interior, em busca de melhores condições de vida.

Como essas pessoas já se conheciam anteriormente, a Brasilândia, em seu início, era como uma grande família e todos viviam em comunhão. A grande maioria das casas foram construídas pelos próprios moradores, em mutirão, onde um vizinho era ajudado pelo demais e, assim, o bairro foi crescendo.

O primeiro loteamento em Brasilândia, a cargo da Cia. Líder, foi registrado em 24 de janeiro de 1947. Esta data foi estabelecida através de levantamento realizado pelo Jornalista Célio Pires de Araujo, junto ao Registro de Imóveis. Por iniciativa do Vereador José Viviani Ferraz, visando atender solicitação feita pelo morador Zezinho Rodrigues, elaborou-se Projeto de Lei número 11.342, de 10 de novembro de 1992, relativo à data. O então prefeito Paulo Maluf decretou a data como sendo "O Dia da Brasilândia", a ser comemorado todos os anos. Assim sendo, o dia 24 de Janeiro ficou sendo o Dia Oficial de Brasilândia.

Em 28 de fevereiro de 1964, por meio da Lei no 8092, Brasilândia foi elevada a 40o Subdistrito da Capital, delimitando-se com Freguesia do Ó, Pirituba e Perus, englobando as vilas que estão neste espaço. A Brasilândia é maior, em extensão e população, do que muitas cidades interioranas.

No início, pequenas chácaras e pequenas vilas formavam o território brasilandiense. Entre elas: Vila Nina, Vila Áurea, Vila dos Portugueses, Vila Serralheiro, Jd. Itaberaba, etc. Várias famílias escreveram a história do bairro: Famílias Teresa Simões, Bonilha, Budin, Algante, Okada, Yamazaki, Ono, Rodrigues, Souza, Campos, Santos, Gomes, Cardoso, Antonio Cruz, Gatto, Caetano Pinto, Galdino, Pereira dos Santos, Fraga, Guilherme, Soares, Tille, Pita, "Chico Baiano", Compri, Conzales, Zolezzi, Linge, Barbosa, Pavão, Brugnera, Revite, Albano, Coiro e muitas outras.

e-mail do autor: waldir@rapidix.com.br E-mail: waldir@rapidix.com.br
Login

Você precisa estar logado para comentar esta história.

Antes de Escrever seu comentário, lembre-se:
A São Paulo Turismo não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!
Publicado em 01/03/2013 eu gostei da historia achei interessante eu quase chorei Enviado por Yasmim Shermam - yasmimshermam@hotmail.com
Publicado em 25/12/2012 eu marcelo estou a procura da familha da valeria dos santos aparesida batista e odilia pereira dos santos pufavo entra comtato com nosco Enviado por valiria dos santos batista - mctataruga@hotmail.com
Publicado em 10/11/2012 mais uma vez volto a expressa todo o meu amor por este bairro onde eu vivi minha juventude estudando no colegio dami que fica ao lado da 45dp hoje eu vivo no nordests por motivo de força maior eu tive que deixar este bairro que eu amo de paixao eu sei que um dia eu voltarei se nao vou morrer de saudades ... Enviado por luis claudio victor de barros - lcvictor@hotmeio.com
Publicado em 10/11/2012 eu marcelo, gostaria de entrar em contato com meu filho marcos vinicios,nome da mãe andrea, que mora em em são paulo. itaquasetubal. Enviado por marcelo josé - claudenicenf@gmail.com
Publicado em 25/10/2012 MOREI NA BRASILANDIA DESDE 1966 ATE 1977,HOJE MORO EM CAMPINAS SINTO SAUDADES DOS COLEGAS DE ESCOLA DO RAUL FERNANDES,DOS AMIGOS DE BAILES E FESTAS;ESTE E UM LUGAR QUE NUNCA ESQUEÇO,EU AINDA PENSO EM VOLTAR MORAR NA VILA BRASILANDIA ,QUEM SABE ALGUM DIA EU VOLTO,SE ASSIM DEUS PERMITIR. Enviado por MOACIR CICERO DOS SANTOS - moacircicerodossantos@yahoo.com.br
Publicado em 09/10/2012 Não nasci na brasilanidia, porem passei boa parte da minha vida aí, meu avô Arlindo Crivari trouxe toda a fam´lia para a brasilândia,na antiga Guariroba, criou sua família e atér hoje estamos aqui, com a escolinha viver aprendendo, amando todos que la se encontram, e VIVA A VILA BRASILÂNDIA. Enviado por angela - maria_angela_pereira@hotmail.com
Publicado em 08/10/2012 gostei muito saber um pouco mais sobre este maravilhoso bairro da cidade de sp eu tenho muita saudades do tenpo que eu estudava no colegio dami Enviado por luis claudio victor de barros - lcvicttor@hotmaio.com
Publicado em 20/08/2012 eu adoro a brasilandia Enviado por lucas - lucas_jose_oliveira@hotmail.com
Publicado em 08/08/2012 Que não viu pode ver,neste sabado dia 11/8/12, tem na virajuba Brasilândia Boca Nervosa e Samba na intimidade juntos com palco do Anhembi.Contato Muslimjc@yahoo.com.br. Enviado por José Carlos da Silva - muslimjc@yahoo.com.br
Publicado em 19/07/2012 Ola,não nasci na vila Brasilândia mas minha mãe nasceu la,desde de pequeno ouso histórias sobre a Brasilândia e muitos locais que ela viu e presenciou como: Ruy de Morais Apocalipse-onde minha mãe viveu quase toda a sua infancia,Tiro ao Pombo-local onde se atirava em pombos(esporte por diversão:atirar em um pombo),tinha quermesses,festas e etc.Bom resumindo minha falou tanto para mim disso que desde de pequeno quero conhecer este local.Brasilândia,Brasilândia espero um dia poder te visitar. Enviado por Gabriel Augusto - ga-cori@hotmail.com