Leia as Histórias

Categoria - Outras histórias Eu tinha um cachorro chamado Joly (3) Autor(a): Adelmo Vidal - Conheça esse autor
História publicada em 10/07/2008

Esta nem eu acreditei! Minha mãe estava ocupada nos afazeres domésticos quando entra Joly com um chinelo na boca. Naquela época os quintais eram precariamente cercados, com arame, bambus ou outros materiais improvisados. A criação, como cães, gatos, galinhas, etc., circulavam livremente, mas no fim tudo se resolvia. Mas voltemos ao Joly. Sua raça, que nós chamávamos de "fox", era miúda. Seu pelo era branco e curto com manchas pretas no corpo e na cara que envolvia um dos olhos e a orelha, dando-lhe um ar de peraltice. Minha mãe vendo aquele pé de chinelo disse "o que vou fazer com um chinelo só?". Joly saiu em disparada. Em poucos minutos entrou com o outro pé de chinelo, abanando o rabinho!!! Só acreditei por que tive que sair pela vizinhança procurando a dona dos chinelos.

e-mail do autor: adelmovidal@uol.com.br

Login

Você precisa estar logado para comentar esta história.

Antes de Escrever seu comentário, lembre-se:
A São Paulo Turismo não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!
Publicado em 16/07/2008 Adelmo adorei ler sobre o seu Joly. Criei essa raça de cachorro por 25 anos, eles são muito inteligentes.Todos morreram de velhice eu tinha sempre 3 em casa e era um divertimento.
A primeira e mãe de quase todos percebia quando o meu marido estava chegando à 3 quarteirões.
Eles eram a minha paixão mas nenhum foi chamado de Joly eu só criava fêmeas.
Um abraço.
Enviado por mary clair peron - clairperon@hotmail.com
Publicado em 15/07/2008 Adelmo estas criaturas, temos que amar muito, sempre nos fazendo surpresas, seu Joly era danadinho né!! Um abraço. Enviado por margarida p peramezza - peramezza@ajato.com.br
Publicado em 11/07/2008 Adelmo seu amor por July faz me lembrar do meu cachorro chamado Ruk da mesma raça Fox.Infelizmente não tenho mais, morreu de velhice aos 15 anos de idade deixando muitas saudades e grande tristeza para minha família. Era ótimo caçador de indesejáveis insetos, ratos, baratas e outros bichos inoportuno,companheiro de minha caminhadas matutinas e amigo sem igual . Abraço Enviado por tereza pereria xavier - terezapx@bol.com.br
Publicado em 10/07/2008 Esse Joly deveria ser terrível, porém, inesquecível. Enviado por Consolata - tpanhozzi@ig.com.br
Publicado em 10/07/2008 E eu, que achava que minha Laila tinha um QI 150, mas perde longe pro Joly.
Eta cachorrinho bom danado!!!!!!.
Abraços:carlaortt@bol.com.br
Enviado por Carlos Roberto Teixeira Trindade - carlaortt@bol.com.br
Publicado em 10/07/2008 Vera Lucia. Lí seu relato. Achei ótimo. Abrs. Enviado por adelmo vidal - adelmovidal@uol.com.br
Publicado em 09/07/2008 Não era um cão; era um gênio disfarçado ! Enviado por Luiz S. Saidenberg - saidenberg@ajato.com.br
Publicado em 09/07/2008 Adelmo, tenho acompanhado os capítulos da novelinha simpática chamada "Joly". Agora me lembrei que mandei um texto para o site sobre meu cachorro vira-lata Totó. Sabe que eu tinha esquecido? Se quiser ler chama-se "Totó na carrocinha". um abraço. Vera Enviado por Vera Lúcia de Angelis - deangelisgomes@terra.com.br
« Anterior 1 Próxima »