Leia as Histórias

Categoria - Nossos bairros, nossas vidas Pacaembuzinho Autor(a): Luiz Antonio Duff Azevedo - Conheça esse autor
História publicada em 01/01/2006
Meu Pai terminou a construção de nossa casa no Vale de Pacaembu em 1945 e para lá mudamos em Julho daquele ano.
O lugar era conhecido como Pacaembuzinho e ficava para a direita de quem olha o Estádio começando na hoje Avenida Arnolfo Azevedo.
Haviam poucas ruas com nomes, a maioria ainda era conhecida por números: Rua 6,11,etc...
Nossa rua já tinha nome, era Rua Ferdinando Laboriau e nossa casa foi a segunda de todo o Vale do Pacaembuzinho.
A primeira ficava atrás da nossa na Rua Almirante Pereira Guimarães e era só!
Como o asfalto terminava junto com o ponto final do Ônibus 107 na Praça do Estádio do Pacaembu, para chegar em casa o jeito era andar a pé.
Quando chovia era um terrível mar de lama vermelha e chegava-se em casa cheio de lama.
Para nós garotos porém era tudo uma grande festa pois vivia-se numa fazenda!
Havia uma pequena cachoeira um pouco abaixo do Asilo Sampaio Viana, onde até pouco tempo era o prédio da FEBEM e mais tarde exposições da Casa Cor.
Os cavalos dos verdureiros e padeiros pastavam nos matagais, e nós entre banhos na cachoeira andávamos em pêlo nos velhos cavalos brincando de Zorro!
O bairro cresceu muito depressa e fomos perdendo partes da nossa "Fazenda" que ficou reduzida a alguns pontos de matagal atrás do Cemitério do Araçá.
Chegou o asfalto e as aulas tomaram todo o nosso tempo, ficou então uma grande saudade do nosso velho Pacaembuzinho!
Login

Você precisa estar logado para comentar esta história.

Antes de Escrever seu comentário, lembre-se:
A São Paulo Turismo não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!
Publicado em 05/03/2009 Olá Luiz,
Boa Tarde!
Conhececi agora um pouco mais da sua história!
É muito bom ter notícias suas.
Este ano completo 50 anos de idade! É inevitável a busca das nossas lembranças e, saiba, fico muito feliz e emocionado quando lembro da nossa conviência na Wheaton e dos muitos ensinamentos que recebi de você.
Gostaria muito de revê-lo! Se possível, envie seu e-mail, para trocarmos endereços e telefones para contatos futuros!
Um Grande Abraço do
Serginho
Enviado por Francisco Sérgio de Paula - fdepaula@takasago.com
Publicado em 08/11/2007 Caro Luiz Antonio
Tenho dúvidas para colocar preço em um envelope circulado com os quatro selos "Pró-Juventude" de 1939.
Voce pode me ajudar?
Agradeço.

Luiz Alberto
Enviado por Luiz Alberto de Paula Rodrigues - styllus@socorronet.com.br
Publicado em 02/06/2007 Amigo, vc está vivo! Moramos juntos em Cataguazes no apartamento 4, fomos muito amigos e eu sempre me lembro de vc e dos outros. Já lá se vão 50 anos? Que fim terão levado o Minhocão, o Crush?...Me escreva qualquer coisa a seu respeito. Grande abraço do Cri-cri. Enviado por Jayme Vasconcellos, o Cri-cri - javasco@uol.com.br
Publicado em 03/04/2007 Oi Luiz Antônio, tudo bem? Moro atualmente na Ferdinando Laboriau e gosto muito daqui e de históarias do bairro. Moro na latura do número 70 seria mais ou menos onde você morou? Minha casa também da fundos para outra na Al. pereira guimarães. Abraços Thiago Enviado por Thiago - tcanato@ig.com.br
Publicado em 19/09/2006 Thank you for putting these memories on line, Luiz Antonio. I will write to you at greater length (in English, alas) separately. Best wishes. Charles, your ninth cousin (one of many, I think!) Enviado por Charles Hillman - temp@hillmanc.fsnet.co.uk
Publicado em 16/07/2006 Luiz Antonio
Tudo bem?
Voce morou muito tempo na Ferdinando?
Em 1958 mudamos para lá no numero 266.
Voce morava em que altura
Abraços
Helio Baldocchi
Enviado por Helio Natal Baldocchi - baldochi@uol.com.br
« Anterior 1 Próxima »