Leia as Histórias

Categoria - São Paulo do século XXI Parque Buenos Aires, Sampa impermeabilizada Autor(a): Vilton Giglio - Conheça esse autor
História publicada em 02/04/2009

Nas fotos antigas de Sampa, vemos tudo de ótimo. Hoje, ao andarmos em alguns parques de Sampa, estão todos impermeabilizados, assim como toda Sampa, ainda temos reclamações de que falta asfalto.

Esse Parque Buenos Aires é lindo, tem árvores frutíferas, algumas outras espécies, fonte de água, estátuas, tem uma de um casal simbolizando a dança do tango, outra fica um busto não sei de quem, pois está no centro do parque e não dá para chegar próximo, tem mini-cercas, as árvores todas com placas dizendo seus nomes. Não sei por que essa homenagem a Buenos Aires, mas em todo caso, aceitemos.

Ao lado do porque há uma creche, esse porque parece o quintal dos moradores da Avenida Angélica, Rua Alagoas, bancos limpos de madeira, só faltou o patinho na lagoa. Lamentável que todos estejam impermeabilizados, temos sim que colocar um tipo de impermeabilizante absorvente, que hoje já existe, assim como asfalto, assim nossos parques ficariam mais bonitos.

Caso perguntemos onde fica esse Parque Buenos Aires, poucas pessoas conhecem-no, agora se perguntarmos onde fica o Parque Guarapiranga, do Carmo, ah! tem o Burle Max, também pouco conhecido, afinal só para elite. Esses parques de elite são parques até bucólicos, vale a pena conhecê-los, afinal, parque é tudo de bom, com certas ressalvas.

Sempre há casais tirando fotos, crianças no colo das mães, pais, avós, idosos, todos relaxando, cachorrinhos desfilando com suas roupas e coleiras, jovens sarados ou bombados, enfim, grande local para se passear.

Até nos parques em Sampa há diferenças, mas todos nos reconfortam.

Viva os parques de Sampa.

e-mail do autor: viltongiglio@hotmail.com

Login

Você precisa estar logado para comentar esta história.

Antes de Escrever seu comentário, lembre-se:
A São Paulo Turismo não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!
Publicado em 15/12/2010 Caro Vilton. Estas te reportando ao Higienópolis, bairo nobre da cidade. Historia que redigi algum tempo atrás. Mas, você com o olhar de especialista mira os detalhes crescentando dados de um bom observador muito atento.
Parabéns.
Enviado por Clesio de Luca - clesiodeluca@yahoo.com.br
Publicado em 22/04/2009 Morei nas redondezas também, Praça Buenos Aires, local muito bonito, realmente encantador. Uma ocasião o ambiente ficou meio carregado lá, inclusive, devido isso, segundo os comentários, estou vendendo o peixe como comprei, os imóveis nela chegaram até desvalorizar, ela ficou ponto de prostitutas e travestis, à noite. Um Frade, Frei Cebolinha, palmeirense fanático, um dia foi assaltado e levou uma surra dos travestis ali. Felizmente, isso acabou, a Praça voltou a ser o que era. - Abraços - Enviado por Pedro Luiz Boscato - plboscato@uol.com.br
Publicado em 08/04/2009 Vilton parabéns pelo texto, voce alerta a todos quanto a impermebialização do solo dos parques, mas logo teremos de volta os parques da Represa Guarapiranga e vai ter muita terra , grama e água limpa companheiro de luta da volta do monumento heróis da travessiua do Atlantico para seu lugar de origem. abraços,Estan. Enviado por Estanislau Rybczynski - estan_tec@hotmail.com
Publicado em 07/04/2009 Caro Giglio,minha finada mãezinha LUCIA,quando criança ,foi levada com os colegas de escola ,isto por volta de 1930,até a Pça. Buenos Aires,onde cada criança,palntou mudas de arvores,que hoje estão no local.Viva os parques de SÃOPAULOMINHACIDADE-abraços e desejo saber da sra. sua AVÓ,102 anos/?SAUDE---CHIAPPETTA Enviado por domingosricardochiappetta - d.chiappetta@ig.com.br
Publicado em 05/04/2009 Parque tão diferente do Parque D. Pedro II que por anos e anos foi sacrificado, mutilado e ainda hoje o é. Foi o mais lindo e maior parque projetado. Hoje é uma lixeira a céu aberto. Parece-me que a manutenção dos parques seguem a tradição do "dois pesos e duas medidas" E pobre não tem vez. Dos meus 60 anos, espero a 35, a revitalização do Parque D. Pedro II, permeabilizado ou não. Abração, Natale. Enviado por Wilson Natale - wilsonnatal@uol.com.br
Publicado em 03/04/2009 Morei na Rua Maranhão alguns anos e ia com frequência à Praça Buenos Aires para espairecer e relaxar. Parabéns pelo texto. ABRAÇOS DO
MANCINI
Enviado por Deraldo Mancini - d-mancini@uol.com.br
Publicado em 03/04/2009 Frequentei algumas vezes a tal Praca Buenos Aires, eh muita gostosa mesmo, ali na Av. Angelica. Enviado por Etel - ebussbuss@gmail.com
Publicado em 02/04/2009 Sempre a conheci como Pça. Buenos Aires, desde pequeno. Não sabia que havia virado parque. Mas,
a bela praça, com suas espetaculares estátuas em bronze de animais em luta, e um gigantesco Hércules em mármore na parte de trás, é velha conhecida dos paulistanos, ao menos dos habitantes de Sta. Cecilia, Barra Funda, Higienopolis e Perdizes...
Enviado por Luiz Simões - saidenberg@ajato.com.br
Publicado em 02/04/2009 Vilton, conheço a Praça Buenos Aires desde 1953 (Angélica c/Rua Piauí). Sempre foi seleta. Tenho boas recordações dela. Foi alí que encontrei o ex presidente Fernando Henrique Cardoso. Foi nela que certa vez levei meu filho passear vestindo um pijama do Mickey que ele insistiu em usar. Ele acabou de completar 41 anos. Tive uma amiga que morava na esquina da praça Sonia Angelica Rosa, filha de um joquei famoso na época Olavo Rosa que havia conquistado um importante prêmio montando um cavalo Gual. Enviado por mirça bludeni de pinho - by_lase@yahoo.com.br
Publicado em 02/04/2009 Saboroso e nostálgico passeio sobre parque e jardins de nossa querida cidade. Descrito com bons conhecimentos, esse texto merece meus parabéns, Giglio.
Modesto
Enviado por Modesto Laruccia - modesto.laruccia@terra.com.br
« Anterior 1 2 Próxima »