Leia as Histórias

Categoria - Personagens Andraus e Joelma Autor(a): Vilton Giglio - Conheça esse autor
História publicada em 17/06/2009

Não conheço histórias trágicas, como incêndios, explosões, enchentes, atropelamentos etc., e tal que tenham (anos) final feliz; acredito ser muito difícil.

Lendo uma história sobre o Joelma, no coração de Sampa, com final trágico com a morte de umas das últimas vitimas, lembrei-me de um amigo que ainda hoje vive, acredito morar na Rua Barão do Triunfo, que trabalhava na Crefisul. Ainda outro dia tentava lembrar-me dessa investidora, pois esse meu amigo saíra do Joelma num cesto num helicóptero, não recordo-me se era da PM, pois não sei se tinha naquela época, foi inclusive capa da revista Realidade, fora salvo, graças a Deus.

Passado um tempo que não sei quanto, eis que meu amigo estava no incêndio do Edifício Andraus. Pois bem, dizem que um raio não cai no mesmo lugar duas vezes, hoje acredito que cai muitas vezes, ainda mais com a natureza revoltada do jeito que anda com os homens.

Esse amigo fora aposentado por invalidez por vários problemas, inclusive um deles mental, perdeu a memória, sofrera queimaduras, enfim, era muito jovem ainda, como nós, na época, até porque os recursos da medicina não estavam tão avançados como hoje, ficara refém dentro da sua casa, por culpa de quem?

Até hoje não sabemos, foram muitas vidas, que se foram nessas tragédias que acontecem em nossas vidas, lamentavelmente, e que ainda continuam e normalmente os homens são os culpados por um motivo ou outro.

Além de tudo, terminam em pizza.

e-mail do autor: viltongiglio@hotmail.com

Login

Você precisa estar logado para comentar esta história.

Antes de Escrever seu comentário, lembre-se:
A São Paulo Turismo não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!
Publicado em 22/03/2012 Você me fez lembrar este triste episódio do incêncio do Ed. Joelma. Me lembro foi bem de manhãzinha, eu trabalhava no comind na praça da república, e do outro lado da praça a gente via pessoas desesperadas, andando de um lado para outro. E nesse desespero criavam coragem para pular, na esperança de se salvar e se livrar do fogo. Foi terrível, parece que sinto o calor das chamas daquela manhã. Que Deus tenha pena dessas almas. Enviado por Benedita Alves dos Anjos - dosanjos81@gmail.com
Publicado em 17/09/2010 Vilton,sou uma sobrevivente do Andraus, passei por
esse incendio horrivel,fiquei muito tempo dentro do Edificio em chamas,nunca mais vi meus amigos de trabalho do oitavo andar.Já se passaram tantos anos.....
Abraços Enide
Enviado por Enide - eni.t.cursi@gmail.com
Publicado em 14/01/2010 Tenho pavor de incêndio por causa das imagens do edifício Joelma, e me lembro da foto da Realidade, do cesto pendurado acho que num guindaste (ou escada de bombeiros), sonhava com o incêndio... o Andraus foi em 72 e o Joelma em 74. Abraços... Enviado por Ana Paula - fenix_manca@hotmail.com
Publicado em 13/09/2009 Caro amigo, infelizmente eu cheguei a ver todos os dois incendios, o primeiro(Andraus) eu estava na Av.Ipiranga e o segundo estava na 9 de julho, mesmo porque eu era motorista de taxi. Realmente foi muito tragico. Enviado por gera - promoter-1@bol.com.br
Publicado em 21/06/2009 Caro amigo Vilton, é com muita tristeza e dor que me recordo desses trágicos incêndios, pois morava alí perto no brás e pude ver a fumaça que exalava de ambos, e ainda muito jovem e curioso, corri para ver os dois. Antes não tivesse ido ver os dois, fato que nunca mais saiu da minha memória, triste recordação. Uma coisa que me marcou muito e que jamais esquecerei, é a lembrança das pessoas, que em desespero total, se jogavam, enquanto faixas pediam que não fizessem isso, lamentável e triste... Enviado por Wilson Roberto Pereira Barletta - warpereira@hotmail.com
Publicado em 17/06/2009 Pobre do seu amigo...os dois maiores incêndios da cidade e ele justamente no meio ! Mas vc inverteu os fatores: o do Joelma foi posterior ao do Andraus.
Abraço.
Enviado por Luiz Simões - saidenberg@ajato.com.br
Publicado em 17/06/2009 Giglio: Sabemos de quem é a culpa. E sei que, são os mesmos que não fiscalizam os prédios, como hoje em dia. Há por ai, uma infinidade de edifícios em condições terríveis. Nem moradores, nem síndicos e nem a fiscalização fazem nada. Abração, Natale. Enviado por Wilson Natale - wilsonnatal@hotmail.com
Publicado em 17/06/2009 Vilton. tive um vizinho,chamado Sydnei, que morreu no Joelma. Até já escrevi sobre isso.Não sei se a família recebeu algum apoio ou indenização. Mas acho que a tragédia do Joelma, aconteceu depois do Andraus.
São tristes lembranças da nossa metrópole.
Um abraço
Enviado por Bernadete P Souza - bernadete.pedroso@norwan.com.br
Publicado em 17/06/2009 Vilton. No incêndio do Andraus eu trabalhava no centro da cidade, na rua XV de Novembro. Dava para avistar as chamas do vitrô do hall de espera do elevador. No incêndio do Joelma, a empresa já funcionava na Vila Nova Conceição, e curiosamente havia construído um mezanino metálico no térreo do edifício, pouco tempo antes da tragédia. Eu ouvia sempre o nosso diretor conversando com a D.Joelma, proprietária do edifício. Enviado por Tony Silva - silva.luiz2006@ig.com.br
Publicado em 17/06/2009 VILTON, INFELISMENTE NO BRASIL, TUDO ACABA EM PIZZA. LEMBRA DO SERGIO NAYA? DO CRIME DA RUA CUBA? O JORNALISTA DO ESTADO DE SAO PAULO QUE MATOU A NAMORADA, O DR, PIMENTA ESTA EM LIBERDADE.?
VIVA O BRASIL, VIVA A FALSA DEMOGRACIA>
Enviado por joaoclaudiocapasso - jccapasso@hotmail.com