Leia as Histórias

Categoria - Nossos bairros, nossas vidas Vila Maria baixa - Igreja da Candelária Autor(a): Luiz Ramos - Conheça esse autor
História publicada em 17/05/2006
Nos anos 70, a Vila Maria baixa era meu lugar preferido em São Paulo. Aquela velha Guilherme Cotching, arborizada, bonita; a praça Santo Eduardo e lá no fim da rua a Igreja da Candelária me transmitiam uma sensação de segurança. Aparentemente, nada mudou tanto assim, porém, quando observamos atentamente velhas fotografias, percebemos que mudou sim e mudou muito.
Tudo muda e isso é o natural da vida, claro; O importante é que não caia no esquecimento.
Uma coisa que gostava no bairro eram os nomes das ruas, ou da maioria delas, como Araritaguaba, Amambai e outras com nomes assim, exóticos (claro que a garotada em fase de alfabetização devia sofrer muito com isso). Não gosto de ruas com nome de pessoas, prefiro nomes mais criativos.
Esta Vila Maria de que falo, com a Praça Santo Eduardo ao centro, era a artéria principal, o cartão de visita pós-Tietê, para quem se dirigia à Vila Conceição, Jaçanã, Parque Novo Mundo etc. É claro que havia muitos outros caminhos, mas era o mais gostoso,embora, talvez, não fosse o mais prático, como não é hoje.
Se eu fosse fazer um mapa dos pontos que me trazem saudade em São Paulo, traçaria esse mapa a partir de rua Catumbi, cruzaria a ponte da Vila Maria (rebatizada com outro nome, mas o nome original é que está no coração do povo), seguiria a Guilherme Cotching até a candelária. À esquerda, a Sociedade Paulista de Trote; à direita, aquelas ruas todas que desembocam na Dutra. O campo da FRUM.
Avenida Conceição; das Cerejeiras; Cosmorama; Praça da Alegria; Roland Garros; Luiz Stamat.
Aí, alguém me diria, mas este mapa existe; estas ruas estão lá. Porque não as visita?
E eu responderia: Estão mas não estão; são mas não são, ou eu que já não sou?
Login

Você precisa estar logado para comentar esta história.

Antes de Escrever seu comentário, lembre-se:
A São Paulo Turismo não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!
Publicado em 09/09/2011 Aqui meu depoimento de mais um "veinho" que viveu na R.Alcantara até 1976. Estudei o primario no João Vieira de Almeida(1964), e fiz o ginasio no Senador Paulo Egydio (até 1970).Comprei muito pão na padaria Vista Alegre, muito hamburguer no Dizzy e muita pizza no Almeida da praça Santo Eduardo. Muitas domingueiras no SER Vila Maria, lembro da escola infantil do Storopoli que hoje virou a UNINOVE, e acho que joguei em todos os campinhos de futebol do bairro. Lembro que quando pequeno andei de bonde na avenida, depois modernizados com onibus FNM-Tremendão(rsrsr). Assisti alguns filmes no cine Centenario e comprei material escolar na loja Joly. Lembro de alguns nomes de meus colegas de escola, mas infelizmente perdi contato (Gissoni, Barbarine, Edson Motoki, Morgado, Dilson Menezes, Carlos Zeferino), e outros que reconheço nas fotos de formatura mas não recordo seus nomes completos. Hoje me iludo ao procurar alguem conhecido nos desfiles da escola de samba do bairro, mas minha torcida é fiel. E.T. morei na Rua Alcantara em frente ao Colegio Industrial e garagem de onibus Passaro Marron. Deixo um forte abraço deste orgulhoso ex-morador. Enviado por Eduardo C.Sanches - ecesan@ig.com.br
Publicado em 24/08/2011 Agradeço pelo passeio ao passado! Nasci na Vila maria em 1952 e vivi aí até 73 quando me casei.Estudei no Sion e no Paulo Egydio e fui muito, muito feliz!!! Vivemos a época de ouro de uma juventude cheia de esperanças. O footing na guilherme cotching, as matines do candelária(dois filmes!), os bailinhos no Sion(com as irmãs fiscalizando), os professores Rafael,Vidal,Etuko, Eugeny,Renan (que medo eu tinha dele), os shows de rock no Cespeoc após as comemorações. como fomos felizes! Enviado por eliane - vincentiis@uol.com.br
Publicado em 19/08/2011 Antes de algum comentário vou dar minha referência Aluno Florinda Cardoso, Paulo Egidio.
da citação do Luiz e gostaria tempo volta-se, e também gostaria de saber de posição Sandra a morena a vendedora.
Enviado por Carlos Daruanda Garcia - rosana.camargoo@hotmail.com
Publicado em 14/08/2011 Pois é, eu hoje tenho 51 anos e minha juventude passei jogando bola no clube Thomaz Mazzoni ( Praça cianorte ) e a noite de Sexta, Sabado e Domingo, sem falhar eu e 5 amigos frequentavamos as discotecas, principalmente a sock, muita saudade daquele tempo e como vc menciona as ruas e avenidas da vila maria baixa e alta permaneceram em minhas memórias, moçada que tempo bom era aquele., saudades.

Itamar
Enviado por Itamar José Lucas - itacel@globo.com
Publicado em 12/07/2011 Lembro da apresentação do Orlando Vilas Boas em 78 , praça sto eduardo/ av das Cerejeiras/ Jardim Japão/ cee Thomas Mazzoni / em frente ao Paulo Egydio havia uma lanchonete chada Magos Hamburger!! Participei da eleição que votou a coruja como simbolo do colégio Paulo Egidio para o novo blusão Cinza/ vermelho. Do passeio para as instalações da Antarctica ( 1972 tenho foto ).
conclui o primário no grupo escolar Imperatriz Leopoldina ( rua Togo / JD JAPÃO), em 72 ingressei no CESPEOC ( colégio estadual senador Paulo Egydio de Oliveira Carvalho )e sai em 78 ( colegial) , boas lembranças profs Alice/Doro ( educação moral -OSPB) , Jeane ( história), Airam / Rafael ( matematica), Estela / Valdevino ( portugues), Hilda ( ingles ) , Cesar ( fisica ), professora Etuko ( desenho ), Vilma ( geografia ), lembro-me do zelador Severino ( que as vezes tocava violã no teatro .
Enviado por emilio - monteazul@ig.com.br
Publicado em 26/06/2011 Em complemento a sua questão o professor de frânces, era o professor Vidal, baixinho e com bigode fininho, ótima pessoa já falecido por sinal, pelo que você descreve posso ter estudado contigo, bons tempos não! Há algumas associação de ex alunos do Paulo Egydio, do João Vieira de Almeida ou outros? Enviado por Luiz Alexandre Alves - luizalexandrealves@hotmail.com
Publicado em 20/06/2011 Muito bom despertar e recordar através do texto e dos comentários. Eu tambem sou Vila Maria. Nasci na Curuçá e lá vivi de 1952 à 1980. Escola primária no João Vieira. Em seguida, ginásio industrial, e depois colégio Paulo Egidio. Saudade do I festival de música do CESPEOC.
Hoje sou médico e compositor (letrista amador) de M.P.B. (Muitos temas a Vila Maria nos proporcionou e foram colocados nas letras das músicas). Ah! Vila de encanto e magia...
Salve!, todo o pessoal da Vila
Enviado por Miguel Santos - mig3b@hotmail.com
Publicado em 13/06/2011 Luiz não me canso de ler seu depoimento sobre a vila maria.E de depoimentos de pessoas que ali moraram.tenho sessenta e oito anos vivi muitos destes na vila maria baixa. Anos 55 66 estudei no joão vieira de almeida com o profesor Ezio.Brinquei muito com carrinho de roleman na av.meria amedia hoje sonho com tudo isso,so os relatos que leio faz amenizar a saudade deste lindo bairro.Tive grandes amigos na rua araritaguaba esq com guaranesia Admar moacir paulo baiano Denis.hoje moro em jales sp Enviado por irineu geromel - neumel05@hotmail.com
Publicado em 03/06/2011 Grande Luiz parabens por lembrar nossa Vila Maria, aqueles dias maravilhosos da minha infancia vem na minha mente pela Rua Sargento Agostinho Ferreira com a Rua Moreira de Vasconcelos, onde ficavamos jogando bola de frente a avicola da Dona Pina as brincadeiras na rua,os bailes na sant Luiz e Pop Corn e que saudade dos amigos que ja nao vejo mais,e para aqueles que ler essa mensagem deixo um grande abraço. Enviado por Valmir Cavalcante - valmircavaco@ig.com.br
Publicado em 26/05/2011 Oi pessoal morei na Vila Maria na década de 80/90,morei na vielinha da Rua Samurais em frente ao seu Joaquim,nossa que época boa foi aquela,pop corn,saint louis,auge bar,gostaria de encontrar conhecidos da minha época se alguém souber gostaria que entrassem em contato pelo e-mail alex-bope@hotmail.com lá vai: todos da Rua Samurais meu nome é Alexandre apelido na rua CARECA,estou procurando: Cuca,Jairzinho,Farola,Lando,magrela,serginho,lixa,marcone,djalma,bidu,claudio,sandro,africano,dinhas,boy.entre outros se vcs conhecem alguém não deixem de me avisar por favor.desde já agradeço Enviado por Alexandro Lopes - alex-bope@hotmail.com