Leia as Histórias

Categoria - Nossos bairros, nossas vidas Vila Maria baixa - Igreja da Candelária Autor(a): Luiz Ramos - Conheça esse autor
História publicada em 17/05/2006
Nos anos 70, a Vila Maria baixa era meu lugar preferido em São Paulo. Aquela velha Guilherme Cotching, arborizada, bonita; a praça Santo Eduardo e lá no fim da rua a Igreja da Candelária me transmitiam uma sensação de segurança. Aparentemente, nada mudou tanto assim, porém, quando observamos atentamente velhas fotografias, percebemos que mudou sim e mudou muito.
Tudo muda e isso é o natural da vida, claro; O importante é que não caia no esquecimento.
Uma coisa que gostava no bairro eram os nomes das ruas, ou da maioria delas, como Araritaguaba, Amambai e outras com nomes assim, exóticos (claro que a garotada em fase de alfabetização devia sofrer muito com isso). Não gosto de ruas com nome de pessoas, prefiro nomes mais criativos.
Esta Vila Maria de que falo, com a Praça Santo Eduardo ao centro, era a artéria principal, o cartão de visita pós-Tietê, para quem se dirigia à Vila Conceição, Jaçanã, Parque Novo Mundo etc. É claro que havia muitos outros caminhos, mas era o mais gostoso,embora, talvez, não fosse o mais prático, como não é hoje.
Se eu fosse fazer um mapa dos pontos que me trazem saudade em São Paulo, traçaria esse mapa a partir de rua Catumbi, cruzaria a ponte da Vila Maria (rebatizada com outro nome, mas o nome original é que está no coração do povo), seguiria a Guilherme Cotching até a candelária. À esquerda, a Sociedade Paulista de Trote; à direita, aquelas ruas todas que desembocam na Dutra. O campo da FRUM.
Avenida Conceição; das Cerejeiras; Cosmorama; Praça da Alegria; Roland Garros; Luiz Stamat.
Aí, alguém me diria, mas este mapa existe; estas ruas estão lá. Porque não as visita?
E eu responderia: Estão mas não estão; são mas não são, ou eu que já não sou?
Login

Você precisa estar logado para comentar esta história.

Antes de Escrever seu comentário, lembre-se:
A São Paulo Turismo não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!
Publicado em 29/10/2012 Estudei no Florinda Cardoso, curti os bailinhos no colegio, morei na R Margarino torres, Fui na saint louis, pop corn, doceria bom conselho, missa na candelaria aos domingos, tinha o bar do Bitti um corintianolouco, trabalhei no expresso rio g sao paulo(simbolo de um elefante), realmente foi um tempo bom muito bom q tenhos otimas lembancas.. um abraco a todos.. Enviado por solange - sobikito@terra.com.br
Publicado em 18/10/2012 Eu nasci na Vila Maria , morei desde 1969 na Rua Curuça 1425 , minha adolecencia foi na Vila Maria , POP CORN , Saint Louis , Shox (Av Imperador), anos depois a POP CORN virou Lambateria Afro, a New Time virou Auge Bar.Como era bom , ia na missa no domingo a noite com meus pais e depois iamos jantar no DIZZI ou no Restaurante Almeida,na Praça Santo Eduardo.Foi muito bom ..... Enviado por Sergio Correa - scorrea69@gmail.com
Publicado em 16/10/2012 Olá vilamarienses, é muito bom reencontrar amigos, principalmente os arraigados, como eu à esta vila tão marcante. Sou da praça da alegria, nasci em 1952, estudei o primario no Julio Maia, ginásio, primeira serie no CESPEOC, depois no Miguel Vieira Ferreira, finalizei o colegial no Costa Guedes, em 1973. Meu apelido: Marinheiro, porque fiz o serviço militar na Marinha do Brasil. Peço que entrem em contado, para comentarmos os bons tempos. Enviado por edival alves de amorim - marinheiro.amorim@gmail.com
Publicado em 29/09/2012 MOREI NA VILA MARIA RUA GASTAO MADEIRA 425,ESTUDEI NA ESCOLA JOÃO DOMINGUES SAMPAIO EM 1976 E + OU MENOS 1985 MUDEI PARA ZONA SUL TEM MUNTA LEMBRAÇAS DA MINHAS AMIGAS DA RUA GASTAO MADEIRA ELIANE E ELAINE 2 IRMAS SUA MAE SE CHAMAVA DONA ANTONA O PAI TINHA CAMINHAO GOSTARIA SABER NOTICIA DE VCS DA VIMA ,MIRIAN,ALINE ETC ELAS ERAM 12 IRMÃOS OU MAIS, MARISAE MARGARETE, ESTELA E IVONETE TINHA MAIS IRMAS TODOS DOMINGOS IAMOS PARA MISSA DAS 10 DAS CRIANÇAS CANDELARIA NAS FERIAS BRICAVAMOS NA ESCOLA POIS GUARDA SALVADOR QUE TOMAVA CONTA DA ESCOLA DEIXAVA NOS BRICAMOS NA QUADRA ELE DISIA A RUA E PERIGOSA PARA VCS BRINCAR DE BOLA RUA PASSAVA ONIBUS NOSSA SAO TANTAS LEMBRAÇAS MARAVILHOSA TODO MUNDO SE CONHECIA PODIAMOS BRINCAR NA RUA NA ESCOLA PORQUE ERA SO ATRAVESSAR RUA NAO TINHA PERIGO!!!!A LEMBREI DE OUTRA AMIGONA GISLAINE IRMA DELA CHAMAVA REGIANE E IRMAO TADEU NOS ADORAVAMOS CANTAR JANE E ERONDI NÃO SIVAR BRICAVAMOS DE CANTORA GENTE ADOREI VIAJAR HOJE DOMINGO DIA 30/09/2012 ESTOU COM 45ANOS VIAJEI PARA VILA MARIA LEMBRAR DOS MEUS 4 ANOS ATE 15 FOI TEMPO QUE FIQUEI BJS OBRIGADA. Enviado por ANDREIA AP. SILVA MEIRA - kleber.rocha.meira@hotmail.com
Publicado em 27/09/2012 NASCI NA RUA AMAMBAI EM 1956 ESTUDEI NO JOAO VIEIRA E DEPOIS NO ITAUNA,TENHO SAUDADES DAQUELE TEMPO E DOS AMIGOS MAIS AINDA.
CAMPO DO GAVEACINE CANDELARIA (LANTERNINHA COM O OCULOS DE FUNDO DE GARRAFA,ACHO QUE ELE CHAMAVA JULIO TB E A GENTE ZUAVA MT COM ELE,DOMINGUEIRAS DO VILA,BENFICA,DON MACARIO,DOM,BR,POP CORN,QUE EU ACHO QUE FOI O QUE MAIS MARCOU.CURTI MUITO TD ISSO E REALMENTE DA SAUDADES.
UM GRANDE ABRAÇO A TODOS
Enviado por JULIO CEZAR - juliocezarcosta@yahoo.com.br
Publicado em 26/09/2012 Morei na Vila Maria alta até 1967 quando me casei com um ex-jogador do Corinthians de nome Ney de Oliveira. Casei na Igreja da Candelária com a televisão transmitindo ao vivo e os craques do Corinthians presentes. Estudei sete anos no Colégio Manuel da Nóbrega que ficava dentro da Vila Maria Zélia, no Belenzinho. Os bailinhos aos domingos eram tudo de bom. Gostaria muito de encontrar alguém daqueles tempos. Sinto muitas saudades! Vou torcer para que apareça algum conhecido daquela época. Enviado por Beatriz Cruz Petrilo - biapetrilo@hotmail.com
Publicado em 15/09/2012 Olá, adorei ler estas histórias, na correria do presente deixamos um pouco de lado as coisas boas do passado. Estudei por volta de 73 a 75 no João Veira e de 76 a 79 no Paulo Egydio....não lembro de muitos sobrenomes (das pessoas sim), mas, alguns amigos marcaram no João Vieira como Elaine, Sandrinha, Rafael, Marco Aurélio e Marco Antonio, prof. Nicola, Edson..foi uma época muito boa! Se uma pessoa vê o lugar como ruim no passado, não pode exigir que todas tenham as mesmas lembranças! Saudades Enviado por Cristina Ceccon - criceccon@ig.com.br
Publicado em 14/09/2012 Adorei a historia do Luiz, vi minha infância na Vila Maria Alta...de 1960 a 1971...estudei no Maria Montessori e depois no José Maria Reys...Morei 11 anos na Rua Baltazar de Aragão, hj moro em Guarulhos, tenho 56 anos, tenho lindas lembranças de Lá...foi Lá que fui pela primeira vez no cinema e Assiti Doi Come Ti Amo...inesquecivel, tb amava os bailes da Portuguzinha...Tempo Bom que não volta mais...Parabéns pelo tezto. Enviado por Jane Rossi - janelibras@hotmail.com
Publicado em 29/07/2012 Eu nasci na rua Antonio Fonseca depois me mudei para a Alberto Byington, morei por lá até 1977, estudei no João Vieira, com os profs. Suzuki, Lino, Ken Ichi, Nerita e vários... gracas ao Google pude matar um pouco a saudade... bons tempos, dos amigos que fiz lá infelizmente a memória me trai.. mas alguns ficaram marcados como o Leonel Carazai e o Itamar Gimenes Caceres... Enviado por Cesar Fernandes - linkc.matao@bol.com.br
Publicado em 20/07/2012 Luis que oportunidade maravilhosa de abrirmos a gaveta de nossas memórias e remexermos em nossas lembranças de tempos que nos embalam o coração com a ternura de colo de mãe. A mãe Vila Maria que somente os corações sensíveis podem sentir este acalentar de sonhos deliciosos de uma infãncia onde eramos todos muito felizes e não sabiamos. Saudades de todas estas histórias que nos fazem reavivar a memória de tempos glamourosos em meio as ruas barrentas onde enterravámos os nossos saltos. Enviado por cristina costa - titina.cris@bol.com.br