Leia as Histórias

Categoria - Personagens O grande campeão Autor(a): Luiz Gonzaga Simões Garcia - Conheça esse autor
História publicada em 30/07/2009
Lendo novamente as belas narrativas deste site, observei que várias e justas homenagens são prestadas a praças, ruas, lojas, bares, e outros lugares que foram e sempre serão de destaque nesta nossa querida cidade de São Paulo.

Por este motivo estou dedicando estas poucas linhas a uma grande personalidade. Embora esta personalidade mereça várias e várias páginas de homenagens e reverencias. Estou me referindo a um grande paulistano, um grande paulista e um grande brasileiro.

Quem não conhece o grande campeão mundial Eder Jofre?

O galinho de ouro como é conhecido até hoje... Foi campeão mundial por duas vezes, a primeira pela categoria de peso galo, e a segunda pela categoria peso pena.

Quem acompanhou a carreira deste fenômeno da nobre arte como eu e como os de minha geração tem a certeza que jamais viram ou virão outro igual a ele. Meus respeitos e admiração a Popó, Maguila, Servilio de Jesus, Miltom Rosa, Luiz Inacio, Miguel de 0liveira, Sertão e outros tantos campeões que tão bem representaram e honraram o boxe brasileiro. Mas como Eder Jofre não vi nenhum.

Eder Jofre, para ser campeão mundial, venceu grandes monstros do pugilismo internacional.

Foi várias vezes citado pelos grandes nomes do pugilismo e pela crítica internacional como sendo um dos mais técnicos, mais eficiente e mais completo lutador de todos os tempos.

Sua pancada de direita era fatal, se acertasse o endereço não dava outra, era nocaute na certa.

Eder Jofre veio de uma família de pugilistas, praticamente nasceu dentro de uma academia e muito cedo começou a praticar o boxe.

Treinado pelo seu pai, o lendário Aristides Jofre, que com muita dedicação técnica e treinamento o talhou para ser o grande campeão que foi e o grande homem que é.

Por este motivo, Paulistanos, Paulistas e brasileiros jamais se esquecerão deste grande campeão e de seu grande treinador...

Obrigado Aristides Jofre.
Obrigado Eder Jofre.

e-mail do autor: gonzagagarcia@ig.com.br E-mail: gonzagagarcia@ig.com.br
Login

Você precisa estar logado para comentar esta história.

Antes de Escrever seu comentário, lembre-se:
A São Paulo Turismo não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!
Publicado em 28/06/2014

Sim sem duvida,esse era ele, um dos grandes ! Jamais esqueceremos !

Bela narrativa e homenagem.

Enviado por Alfred Delatti - apdelatti@ig.com.br
Publicado em 14/02/2011 Éder, eterno campeão.
Esportista já eternizado no Hall da Fama de NY.
Figura simples, carismática que merece toda nossa gratidão pelo que fez pelo nosso país.
Enviado por edson menezes - edsmenez@ig.com.br
Publicado em 20/08/2009 Eder foi para o box o que Pelé foi para o futebol é considerado o maior peso galo de todos os tempos.Passos Enviado por jose carlos passos - passos45@bol.com.br
Publicado em 09/08/2009 Acompanhei no ibirapuera lotado muitas lutas do Galo de Ouro do Brasil Eder Jofre. só me lembro do nome de um dos seus piores adversários era o Argentino Ernesto Miranda, não por ser forte lutador, mas era liso e fugia do combate direto com o Eder, resultado os fans do Eder acostumados a seus nocautes até o sexto Assalto, tinham que esperar até o final da luta pela vitoria por pontos. Agora me lembrei de dois adversários que o Eder venceu por ko, o Filipino Danni Kid - e o mexicano Eloy Sanches. Enviado por Arthur Miranda - 27.miranda@gmail.com
Publicado em 06/08/2009 Luiz, quanta saudades dos finais dos anos 50 início dos anos 60. Eder Jofre, Maria Esther Bueno, Rosa Branca, valmir e outros no basquete e, nossa maravilhosa seleção de Pelé e Garrincha.Vivemos anos de ouro no esporte. Parabéns pela lembrança, um abraço Rossi. Enviado por antonio rossi dos santos - rossi@valoneadv.com.br
Publicado em 06/08/2009 Depois que voltou a lutar sagrando-se Campeão Mundial em 1973, exceção feita a luta da primeira conquista como Penas onde vestiu a camisa do São Paulo, depois, sempre que vestiu, foi a do Maria Zélia. Grande Eder Jofre, dando certo de encontrá-lo novamente, quero perguntar, na luta frente o mexicano, na Bahia, vitória por nocaute, se foi verdade que ele viu sua mãe no canto do rinque e partiu com tudo sobre o adversário nocauteando-o. Comentaram isso, tempo depois mas nunca mais o vi, porém. Enviado por Pedro Luiz Boscato - plboscato@uol.com.br
Publicado em 01/08/2009 Eder Jofre foi um ícone em sua geração e uma inspiração para os pugilistas que vieram depois, uma pessoa humilde apesar de ser mundialmente conhecido. Justa a sua homenagem à esse grande nome do esporte brasileiro. Enviado por Leandro - leburu@bol.com.br
Publicado em 01/08/2009 Bela e justa homenagem. O Eder Jofre foi na inauguracao da quadra onde estudei no primario no bairro do Limao.Alias ja escrevi a respeito no site. Enviado por Etel - ebussbuss@gmail.com
Publicado em 31/07/2009 Nosso Brasil já nos deu muitas alegrias esportivas e Eder Jofre fez (e ainda faz) a diferença junto com Pelé, Maria Esther Bueno, Maria Lenk, Fittipaldi, Sena, Piquet, João do Pulo, Garrincha e tantos outros. Justíssima homenagem à quem tantas glórias e emoções nos brindou. São personagens que nos motivam ao orgulho de sermos brasileiros. Abraços, Nelson. Enviado por nelson de assis - nel.som55@yahoo.com.br
Publicado em 30/07/2009 Sr.Garcia, muito importante sua lembrança, pois não temos uma cultura de valorizar os ídolos. Em outros países as homenagens não cessam em vida e muito tempo depois. Parabéns. Bernardi. Enviado por Ernesto Bernardi - ernestob1144@gmail.com
« Anterior 1 2 Próxima »