Leia as Histórias

Categoria - Nossos bairros, nossas vidas Santo Amaro e minhas lembranças Autor(a): Ary Quintas - Conheça esse autor
História publicada em 13/01/2010
Recordar é viver. Para mim é o mesmo que retroagir no tempo e no espaço, deixando minha mente navegar em busca de lembranças, que me tragam não só alegrias como também certezas de um tempo vivido com felicidade.

Minha mente neste momento acaba de aterrissar numa época de carnaval, mais precisamente em Santo Amaro. Praça Floriano Peixoto, bem em frente ao coreto, de onde podemos ouvir o barulho alegre e contagiante do baile de carnaval que se realiza no Cine São Francisco.

O horário são quase 17h00, quando as portas do cinema se abrem, e os foliões saem pulando alegremente para dar uma volta no coreto do jardim, acompanhados pela orquestra também tradicional de Ray Careli e sua banda, volta esta com retorno ao cine São Francisco, agora com as portas abertas a todos os foliões da comunidade, que maravilha.

Uma coisa neste momento me chama atenção, ao ouvir a melodia logo identifico a, pois se trata de uma obra que embora não pareça, para mim é um hino de felicidade que me remete novamente ao presente. A música a que me refiro! É nada mais nada menos que a famosa marcha carnavalesca...

Recordar é viver e eu ontem sonhei com você, meu amor. E assim foi mais um momento de nostalgia, desta terra que muito amo.


E-mail do autor: aryquintas@ig.com.br E-mail: aryquintas@ig.com.br
Login

Você precisa estar logado para comentar esta história.

Antes de Escrever seu comentário, lembre-se:
A São Paulo Turismo não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!
Publicado em 24/04/2010 Sr. Ary, sou de familia tradicional de Santo Amaro.
Meu avo, já falecido, Amaro Pontes, contava-me muitas historias do bairro. Não conheci o cine São Francisco, mas tomava sorvete e corria no jardim ouvindo a banda.
Abraços
Jussara
Enviado por jussara - jussaramunhoz@hotmail.com
Publicado em 18/03/2010 Ari fico feliz em ler sua historia gostaria de saber se vc conheceu o zé japones domo do posto de gasolina isso no ano +ou- 1966 nas mediações do hospital são luiz na avenida santo amro si vc lembra vamos trocar imil Enviado por nadir - nadirverganir@hotmail.com
Publicado em 15/01/2010 Bacana, Ary. Lembranças que o tempo não apaga. Parabéns! Abraço, Suely Enviado por suely aparecida schraner - cgestorveleiros@gmail.com
Publicado em 15/01/2010 valeu pai! vc deve escrever mais vezes! esta cada vez mais legal!bjo Enviado por lete - equintas@ig.com.br
Publicado em 13/01/2010 como neta do fundador do cine são francisco me senti agradecida, por ele, de homenagem tão sincera de um ex fulião das "deliciosas" matinês carnavalescas. Saiba sr.Ary que para o velho Chico Turco o sonho realizado estava na face de cada frequentador a sorrir, a sorrir, como canta Cauby Peixoto. Um grande abraço Rita Enviado por rita cassia oliveira - rcco3@hotmail.com
Publicado em 12/01/2010 Ary, sua aterrisagem foi suave como sua narrativa. Faça outros voos e continue nos informando. Parabéns. Enviado por Márcia Sargueiro Calixto - marciascalixto@hotmail.com
Publicado em 12/01/2010 Ary, sei que você tem muitas histórias para narrar de nosso querido Santo Amaro. Esperamos lê-lo muitas e muitas vezes. Parabéns pela excelente
crônica. Um grande abraço!
Enviado por asciudeme joubert - asciudeme@ig.com.br
Publicado em 12/01/2010 Um belo momento, Ary. Continue aterrisando em tais lugares, vc é um hábil piloto. Enviado por Luiz Simões - saidenberg@ajato.com.br
« Anterior 1 Próxima »