Leia as Histórias

Categoria - Personagens Professores de 60 e 70 Autor(a): Vilton Giglio - Conheça esse autor
História publicada em 16/07/2010

Essa geração de professores era vocacionada para tal, pois tínhamos escolas como: Colégio Costa Manso, Enio Voss, Alberto Conte, Pe. Manoel de Paiva, no qual estudei, Alberto Levi, entre outras tantas. Eram ótimas escolas, pois sobravam alunos. As vagas eram disputadíssimas, além do que, não havia tantas escolas.

Havia o grupo escolar Prof. Isaltino de Mello, também estudei nele. Ah! O Grupo escolar Martim Francisco (nesse também estudei), não desmerecendo outra geração de professores, esses foram os que alavancaram a educação em São Paulo. Sentia em todos eles um carinho muito grande para com seus alunos, embora tenha tomado "um peteleco na orelha", da minha querida professora Clarice, do Martim Francisco, foram professores que jamais deveriam ser esquecidos.

Só vi uma escola, no Jardim Americanópolis, onde há o nome da querida diretora Heloisa Carneiro, do também Martim Francisco.
Do grupo escolar Prof. Isaltino de Melo, tínhamos o Sr. Nascimento. Naquela época tínhamos um diretor de primário, que só andava de terno. Tomei até uma suspensão, lógico, por briguinhas com os queridos amiguinhos; saíamos no tapa, como bom descendente de italiano.

Todos os professores merecem homenagens mas, com certeza, essa geração merece muito mais. Deveriam ser lembrados constantemente, inclusive, com nomes em escolas, ruas, praças, parques, enfim, algo como forma de agradecimento pela riqueza que deixaram, chamada educação, a nós todos.

Infelizmente, atualmente professor é profissão, bico, tapa-buraco, sei lá mais o que, guardadas as devidas proporções.

Com certeza, somos muito gratos a todos.
 

Login

Você precisa estar logado para comentar esta história.

Antes de Escrever seu comentário, lembre-se:
A São Paulo Turismo não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!
Publicado em 22/05/2012 SDS nesta época em 1965 então no primeiro ano minha professora era D.Conceição na sequência dos anos D.Dinah,D.Lourdes e prof. José,este muito bravo, de vc conhece alguém desta época entra no ORKUT. abçs Enviado por Luiz Roberto Amaral - luizroberto58@hotmail.com
Publicado em 20/01/2012 Eu também estudei no Izaltino de Melo nos anos 60 a 63. Na época o diretor era o sr.Nascimento. Lembro-me com saudades da professora Maria de Lourdes que foi minha professora do primeiro ano e morava em frente da Escola. Sinto saudades. Enviado por maria da conceição n. de morais - con_pedagoga@hotmail.com
Publicado em 18/08/2010 Justa e bela homenagem !!! "Aos mestres com carinho"" Estudei no Linneu Prestes e Melvin Jones e também tive professores cidadãos muito dedicados. Eram firmes sim, porém humildes.
Grata lembrança a sua Vilton.
Enviado por jussara - jussaramunhoz@hotmail.com
Publicado em 04/08/2010 Prezado Vilton, com certeza nos desencontramos pelos meandros da vida, pois freqüentei na mesma época as mesmas escolas que você : o Grupo Escolar Martin Francisco, o Padre Manoel de Paiva e o Costa Manso. Que época inesquecível e que professores admiráveis tivemos ! Hoje ainda encontramos professores que dignificam a profissão – mas – não são tantos. Parabéns pela homenagem prestada aos queridos mestres que tivemos. Abraço, Carmen Enviado por Carmen Francisca León Duarte - carmen.duarte@uol.com.br
Publicado em 01/08/2010 Sr. Vilton, o sr. tem toda a razão. Era coisa de vocação, de sangue quente, mas ainda existem alguns ideaistas e que sofrem por isso. Um grande abraço Enviado por Vera Moratta - vmoratta@terra.com.br
Publicado em 29/07/2010 Vc tem toda razão deste mundo, Giglio, professores são verdadeiros sacerdotes do ensino e mereciam melhores condições de vida. Abandonados a própria sorte, são obrigados a exercerem uma outra profissão, se quizerem sobreviver. Excelente seu texto, Vilton, parabéns.
Modesto
Enviado por Modesto Laruccia - modesto.laruccia@hotmail.com
Publicado em 22/07/2010 Vilton, um viva aos nossos professores e ao currículo escolar da época,sem entrar no mérito do autoritarismo político que vivíamos. Não à toa, o top de linha na época era a formação ginasial (atual fundamental), do qual saíamos preparados para o primeiro emprego e com conhecimentos que hoje equivalem aos de muitas faculdades. Enviado por Márcia Sargueiro Calixto - marciascalixto@hotmail.com
Publicado em 18/07/2010 Meus professores também eram desta época e estou com você, eles merecem as nossas homenagens.Um abraço. Enviado por margarida p peramezza - peramezza@ajato.com.br
Publicado em 16/07/2010 Vilton, infelizmente o ensino mudou muito e os alunos de hoje já não respeitam mais os professores, parabéns pela cronia, abraços, Leonello Tesser (Nelinho). Enviado por Leonello Tesser (Nelinho) - lt.ltesser@hotmail.com
Publicado em 16/07/2010 Vilton concordo com voc^Çe em generonumero e gráu, apenas gostaria de fazer um adendo ao seu texto e inclui na lista de escolas o Escola Santa Monica, o Grupo Escolar São Paulo (hoje Marina Cintra) eo Colegio Comercial Frederico Ozanam, escolas onde passei os melhores anos de minha infancia e juventude. Enviado por Miguel S. G. Chammas - misagaxa@terra.com.br
« Anterior 1 2 Próxima »