Leia as Histórias

Categoria - São Paulo da cultura, gastronomia, lazer e oportunidades Não sou mais turista em São Paulo Autor(a): Lygia Martins de Souza - Conheça esse autor
História publicada em 05/11/2010
Ando pelas ruas de São Paulo no calor da noite de outono paulista Tudo é bonito, tudo é sensual. Até mesmo me faz sentir deste modo.

Palmeiras na noite sem vento. Vejo estrelas entre a ramagem. Luzes. Carros. Casais de namorados.

Minha São Paulo. Minha São Paulo que agora é minha novamente. São Paulo a qual eu não tenho mais que me despedir e voar para longe, cortando o céu escuro e chegando numa Europa que jamais me pertenceu.

Alegria toma conta de mim. Falo com todos. Num minuto já fiz amizade com as pessoas à minha volta. Que diferença poder falar português, poder ouvir o sotaque paulista!

Acho tudo fabuloso. Acho as vozes dos homens macias e atraentes. Acho as mulheres simpáticas. Acho as pizzas muito melhores do que lá fora.

Saio pra andar. No restaurante, já fiz um amigo. Na rua, já encontrei uma amiga com quem troquei número de telefone.

Essa sou eu, a mulher descontraída, feliz, falante, que era como um canário tampado numa gaiola, andando contra o vento e a chuva de um país distante, com queimaduras de frio nos braços.

Essa sou eu, queimada de sol, usando roupas de verão em pleno outono paulista, tendo deixado uns dez anos do outro lado do mar.

No Campo Belo encontro um grupo de amigos queridos para a rodada de pizza. No Centro Cultural São Paulo almoço com meu filho. Ao lado de uma “floresta” tropical, encontro um amigo querido, ouço música ao lado de uma prima. Dias que valem a pena, dias de viver. Tiro fotos de tudo, como turista, mas não sou turista; eu moro aqui, esta é a minha cidade, meu povo e meu lugar. Obrigada, São Paulo.

E-mail: lymms7@hotmail.com E-mail: lymms7@hotmail.com
Login

Você precisa estar logado para comentar esta história.

Antes de Escrever seu comentário, lembre-se:
A São Paulo Turismo não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!
Publicado em 14/11/2010 Querida amiga, feliz retorno!!! Depois do seu relato já sei porque sem querer comecei a cantarolar " eu voltei agora pra ficar, porque aqui, aqui é meu lugar, eu voltei pras coisas que deixei...". Bem vinda, abs Mirça Enviado por mirça bludeni de pinho - by_lase@yahoo.com.br
Publicado em 10/11/2010 Lygia que bom que você conseguiu voltar, digo isso por experiência própria, espero realmente que esse teu encantamento por nossa querida São Paulo seja duradouro, e que você consiga não sentir saudades das coisas positivas que você também encontra lá fora. São Paulo e uma das maiores metrópoles do mundo, e muito mais e nossa terra e chega a ser invejada por nossos próprios conterrâneos, isso a gente só descobre quando esta longe dele, eu pelo menos nesses 45 anos que vivo no exterior tive que defende-lo e muito embora ele em si não precise da minha defesa, pois como disse e a maior metrópole da América do Sul. Eu vivi mais anos da minha vida longe dele, pois sai quando ainda tinha apenas 29 anos, tentei voltar pelo menos três vezes mais não consegui meu objetivo. Parece que sempre que tentei a inflação me expulsava daí com isso perdi e muito. Hoje o que mais me amedronta e a violência e a segurança. Imagina você que aqui por mais de uma vez fomos para a cama com a porta da frente sem trancar e só pela manhã e que descobríamos, outras tantas vezes deixei as chaves do carro que inclusive continham as da casa na ignição do mesmo e só na hora de usá-lo e na procura das mesmas e que descobríamos donde estavam e lógico que mesmo aqui existe a chance de ser vitima de um crime principalmente quando você da chance com deslizes como esses. Lembro-me numa das minhas ultimas visitas que fiz a São Paulo, fui testemunha de uma agressão a um idoso, ele foi assaltado por um grupo na frente de muita gente no parque D Pedro bem ao lado das 25 de marco e ninguém foi ao seu socorro o velhinho gritava e eu fui o único que na distancia a aos berros sair em sua defesa, pois era só o que pude fazer. Eu agora já criei raízes donde estou ,pois são os filhos netos e bisnetos que me seguram por aqui ,mas tenho inveja (no bom sentido ) de você por poder deliciar essa maravilhosa cidade que me viu nascer no meu querido e inesquecível bairro do Braz . Do nosso mercadão municipal (coma um sanduíche de mortadela por mim no mezanino da alimentação) saudades daquela parte dos queijos e frios, das frutas de todas as variedades, esse realmente e um lugar que nunca deixo de visitar quando por ai vou. Boa sorte Lygia que você faça o inverso agora e que vá a Europa a passeio a visitar os amigos que deixas-te por lá. Abraços afetuosos Felix Enviado por Joao Felix - jfvilanova@gmail.com
Publicado em 09/11/2010 A felicidade é nossa ao recebe-la de volta. Sua
alegria é recíproca! Espero que suas "andanças"
não a impeçam de escrever as ^crônicas" que já
estávamos acostumados!
Enviado por Lia Beatriz Ferrero Salles Silva - lia.ferrero@hotmail.com
Publicado em 09/11/2010 A felicidade é nossa ao recebe-la de volta. Sua
alegria é recíproca! Espero que suas "andanças"
não a impeçam de escrever as ^crônicas" que já
estávamos acostumados!
Enviado por Lia Beatriz Ferrero Salles Silva - lia.ferrero@hotmail.com
Publicado em 08/11/2010 Uma boa filha não pode ficar longe do seu torrão. Lygia, seja ben-vinda de volta a São Paulo a terra das multidões. Enviado por Mário Lopomo - mlopomo@uol.com.br
Publicado em 08/11/2010 Lygia, que bom te-la de volta ao nosso convívio, São Paulo e os amigos te recebem de braços abertos, parabéns pela volta, Leonello Tesser (Nelinho). Enviado por Leoneloo Tesser (Nelinho) - lt.ltesser@hotmail.com
Publicado em 07/11/2010 Que lindo retorno Lygia! Saborear cada momento e compartilhar conosco é um motivo para agradecermos à você por fazer-nos pensar sobre São Paulo e maravilhas de seu cotidiano. Um forte abraço e seja bem-vinda. Consolata. Enviado por Consolata Panhozzi - tpanhozzi@ig.com.br
Publicado em 07/11/2010 Realmente, o que vc disse,Lygia e a pura verdade! Nos precisamos sair do Brasil, pra darmos valor a esta terra! Lindo texto e cheio de alegria contagiante! Saber viver, e uma arte ! escreva mais! Abracos! Enviado por Gerson Gloucester Cordeiro Ferreira - gersongferreira@hotmail.com
Publicado em 07/11/2010 Bemvinda, paulistana! Curta intensamente essa terra linda que tanto amamos. Fico olhando para o cartão do bilhete único, que trouxe da última visita a Sampa, imaginando quando vou utilizá-lo novamente. Estou aguardando por suas estórias. Por favor, escreva. Enviado por MARIA HELENA SANTIAGO - mariahelenasantiago@hotmail.com
Publicado em 05/11/2010 Pelo que vemos nossa Lygia atingiu seu máximo ideal: em vez de ficar curtindo as sofisticadas feiras de Picadilly, ou Abbey Road em Londres, acabou entrando de cabeça na zorra , mistura de gente e cheiros vários da 25 de Março, que para ela é o máximo de São Paulo. Umbelicus Orbi- O Umbigo do Mundo, a 25 de Março. Parabéns! Enviado por Alberto Martins - almartins@terra.com.br
« Anterior 1 2 Próxima »