Leia as Histórias

Categoria - Paisagens e lugares Parque Infantil do Ipiranga Autor(a): Laerte Carmello - Conheça esse autor
História publicada em 30/11/2010
Durante a minha infância, de 1949 a 1953, frequentei o Parque Infantil Municipal do Ipiranga, localizado há quatro quadras do Monumento da Independência.

Eu permanecia lá toda à tarde, sendo que o período da manhã era consumido no Grupo Escolar Municipal José Bonifácio, nas mesmas cercanias.

Por serem perto de casa, eu ia e voltava a pé, o que hoje seria impossível (devido ao trânsito). E assim, meus pais, operários, podiam trabalhar tranquilos.

As dependências do Parquinho ocupavam um quarteirão todo da Rua Sorocabanos (ao lado do então estádio do Clube Atlético Ipiranga), e o que não faltavam eram árvores, de modo que se podia ter contato direto com a natureza.

No Parque Infantil, as atividades eram bem diferentes (complementares) do Grupo Escolar: praticava jogos e artes infantis; nadava na piscina; tinha até atividades musicais, leitura e teatrinho.

Lembro-me até que certas peças de teatro e atividades esportivas íamos representar em parques infantis de outros bairros, como Lapa, Brás e Santo Amaro.

Mais tarde, já adulto, fiquei sabendo que o projeto dos Parques Infantis Municipais, como complemento dos Grupos Escolares, fora ideia, em 1935, da parte do intelectual Mário de Andrade, Secretário do Depto. de Cultura da Prefeitura Municipal de São Paulo.

Assim como eu, creio que milhares de paulistanos da boa idade tiveram essa inesquecível experiência dos Parques Infantis, fundamentais para a formação da cidadania completa.

E-mail: laertecarmello@hotmail.com E-mail: laertecarmello@hotmail.com
Login

Você precisa estar logado para comentar esta história.

Antes de Escrever seu comentário, lembre-se:
A São Paulo Turismo não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!
Publicado em 27/03/2011 Olá, Laerte!
Os parques infantis sempre foram ótima referência na educação infantil. Pena que nos dias de hoje sejam tão diferentes.
Embora tenhamos, ainda, os chamados centros de convivência infantil, onde as crianças podem passar parte do dia com atividades pedagógicas e lúdicas, infelizmente nem todos os bairros dispõem destes locais.
Parabéns pelo texto.
Muita paz!
Enviado por Sonia Astrauskas - soniaastrauskas@uol.com.br
Publicado em 06/12/2010 Somente agora, através deste seu texto, fiquei
sabendo das "atividades dos Parques Infantis".
Será que ainda é assim? parece-me que estamos
em outro país! Quanta coisa boa fico sabendo
através deste nosso site... Parabéns
Enviado por Lia Beatriz Ferrero Salles Silva - lia.ferrero@hotmail.com
Publicado em 02/12/2010 Adorei o seu relato! Hoje continua sendo uma EMEI e, ao lado, o antigo Balneário do Ipiranga chama-se Clube da Cidade. Eu e meu marido fazemos aulas de ginástica, alongamento, volei, hidro,etc, etc. Os pequeninos da EMEI ( nova denominação dos parquinhos de então) também vem, por uma passagem interna, tomar aulas de esporte e recreação com nossos professores de educação física.Há leituras, teatrinhos, muitas atividades. Enviado por Trini Pantiga - trinesp@ig.com.br
Publicado em 01/12/2010 O bairro do Ipiranga ainda é um dos poucos bairros que mantem os casarões antigos (não sei até quando) e tem poucos predios tambem não sei até quando. Me é um bairro muito agradavel, fui varias vezes e deveria ter ido mais, afinal é a colina historica. Enviado por Mario Lopomo - mlopomo@uol.com.br
Publicado em 30/11/2010 Laerte:
Na linguagem atual, voce era um privilegiado, pois após às aulas, voce tinha a vantagem de permanecer no parque infantil....Eu não ; pois voltava p´ra casa, e ficava, após, as tarefas a brincar na rua.
Eu tambem ia da Vila Nair, no fim da Nazareth, a pé, sozinho, até o Ponto fábrica, fazer o primário no Grupo Escolar José Escobar ( Rua Greenfeld)..
Tínhamos, realmente vantagens, que os alunos da rede pública, hoje não tem...."segurança" de andar nas ruas...e professoras(es) que eram respeitadas e exigiam e faziam os alunos apreenderem,
Infelizmente(?) as coisas mudaram:
Os alunos hoje dispõem de condução....merenda....computadores...e outras vantagens...mas.... o aprendizado e o respeito aos mestres.....
Enviado por Luiz - luizcperon@bol.com.br
« Anterior 1 Próxima »