Leia as Histórias

Categoria - Paisagens e lugares O Andrauss e o Joelma Autor(a): Alderiva B. Negri - Conheça esse autor
História publicada em 18/01/2011
No meu primeiro emprego, em 1969, trabalhei em um prédio lindíssimo, todo de vidro, na esquina do Largo do Paissandu com a Antonio de Godoy.

Pertencia ao grupo CVB, cujo dono era Sebastião Paes de Almeida, amigo do ex-presidente Juscelino Kubitschek. Tinha muito orgulho de trabalhar naquele grupo e fui muito feliz nessa época. Tudo era festa!

Como trabalhava em um andar alto, em um certo dia de 1973 vi uma movimentação de helicópteros nas adjacências e fui ver o que era. Fiquei paralisada com a cena: Vi que havia um grande incêndio, que depois fiquei sabendo ser no Edifício Andrauss. Havia várias pessoas no topo do edifício, esperando ser resgatadas pelos helicópteros, que passavam bem perto das chamas. Fiquei apavorada com a possibilidade de o fogo atingir o pessoal do resgate. Não parava de rezar (embora não fosse tão religiosa assim) e chorar, pedindo proteção para as vítimas do incêndio e para os heróis que tentavam salvá-las. Gostaria muito de saber o nome daqueles homens, tão incrivelmente corajosos. Houve várias vítimas, mas a maioria das pessoas se salvou.

Achava que tão cedo não teria notícia de algo tão impactante, até que no ano seguinte, houve o incêndio do Joelma, muito mais violento e com muito mais mortes. A esse, não assisti, mas ouvi todas as notícias a respeito. Lembro-me que fiquei quase sem dormir por três noites, pensando na tragédia, no imponderável, nas famílias das vítimas. A partir daí, percebi que a vida, apesar de bela, não é tão colorida como imaginava. Mas que é preciso continuar, não importa o que aconteça.



E-mail: derinegri1@uol.com.br E-mail: derinegri1@uol.com.br
Login

Você precisa estar logado para comentar esta história.

Antes de Escrever seu comentário, lembre-se:
A São Paulo Turismo não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!
Publicado em 30/03/2011 Alderiva, me lembro deste dia e se quer saber alguns desses herois eram pilotos do helicoptero da PIRELLI, a primeira empresa em SP a ter helicopteros. Trabalhava na empresa e logo após o incendio a Pirelli recebeu uma medalha do Corpo de Bombeiros por sua colaboração . Enviado por anita gonzalez - anita.gonzalez@terra.com.br
Publicado em 20/01/2011 Acompanhei pelo rádio, tv e jornais, as noticias sobre esses terriveis incendios. Uma vez tive que resolver um problema numa repartição da Prefeitura, na Praça da República pedi informaçoes e fui informado que era no Edificio Andraus. Fiquei paralisado, não fui. No Joelma aconteceu a mesma coisa, fui convidado para uma reunião politica, e quando me foi dito que ela se realizaria no Edificio Joelma, fiquei arrepiado, e também não fui. Enviado por Hermes Figueiredo - hermes.figueiredo@ig.com.br
Publicado em 19/01/2011 Texto muito interessante,informativo e humano.Esses incêndios ficaram registrados na vida de São Paulo e do Brasil.Até hoje várias histórias são contadas,inclusive algumas sobrenaturais.Sua maneira de relatá-los foi comovente e ilustrativa.Um abraço! Enviado por Ana Maris de Figueiredo Ribeiro - anamarisribeiro@ig.com.br
Publicado em 18/01/2011 É sempre bom lembrar dessas duas tragédias paulistanas, pois falando sobre elas homenageamos os mortos e os salvadores das vítimas. Alderiva, o Corpo de Bombeiros tem um museu que fica na Vila Mariana (perto do Shopping Santa Cruz) lá vc verá fotos, receberá explicações de um bombeiro, e talvez saberá o nome dos heróis: Bombeiros, PMs, populares,além de que o Museu dos Bombeiros, fica numa construção linda do início do século XX, TDB. Enviado por Ivan Pinheiro - ivan-pinheiro@uol.com.br
Publicado em 17/01/2011 Alderiva, uma pequena correção: o incêndio do edifício do Andraus foi em 1972, mais precisamente 22 de fevereiro. Realmente foi um incêndio pavoroso que teve como proteção aos que trabalhavam na loja Pirani e escritórios, foi o Heliporto no topo do prédio, onde os helicópteros podiam descer e pegar as pessoas, também pelo fato de o prédio ser praticamente encostado há outro muitos conseguiram fazer uma ponde improvisada de madeira passando de um prédio a outro, nessa operação quem conseguiu sair foi o ex. presidente do Palmeiras Phascoal Walter Byron Juliano. Enviado por Mario Lopomo - mlopomo@uol.com.br
Publicado em 17/01/2011 Muito bem lembrado, salvo que o incêndio do Andraus ocorreu no dia 24/02/1972 e o do Joelma foi no início de fevereiro de 1974. O Primeiro eu só vi a fumaça do terraço do meu apto. no Brás e o segundo eu vi de perto e foi muito trágico. Enviado por Carlos Rocha - carlos.rocha88@terra.com.br
Publicado em 17/01/2011 Alderiva, eu trabalhava na ocasião, 24/02/72 (ou 73?), na Vieira de Carvalho, exatamente atrás do Andraus...e da catástrofe. Vi cenas pavorosas, entre as chamas e imensos rolos de fumaça.
Não posso esquecer, mesmo porque era meu aniversário...
Enviado por Luiz Simões - saidenberg@ajato.com.br
Publicado em 17/01/2011 Alderiva, vc foi testemunha de uma das mais trágicas ocorrências em nossa cidade. Parabéns pelo relato.
Modesto
Enviado por Modesto Laruccia - modesto.laruccia@hotmail.com
Publicado em 17/01/2011 Sra. Alderiva, no incêndio do Andrauss, eu trabalhava no predio da Biotonico Fontoura na Caetano Pinto, de la dava pra ver o rolo de fumaça, depois vim saber que um amigo meu de infancia tentou descer pelo fio do para raios e morreu, concordo dos comentarios anteriores, foi em 1972, do Joelma eu ia para meu primeiro dia de emprego na Lacta e passando pelo Glicerio, vi o incendio no começo de fevereiro de 1974. grandes tragédias paulistanas, abraço, Beira Enviado por José Camargo Beira - josebeira@hotmail.com
Publicado em 17/01/2011 NEGRI, O INCENDIO DO ANDRAUS EU VI, EU TRABABALHAVA NA GAL. CALIFORNIA/BARÃO DE ITAPETININGA, E NA HORA DOS FATOS, EU ESTAVA ATRAS DO ANDRAUS, ALI NA VIEIRA DE CARVALHO, FOI HORRIVEL, E EU CORRI PARA A P.DA REPÚBLICA,CONHEÇO DUS PESSOAS QUE ESTAVAM NO CINE METRO, E NA SAIDA DE EMERGÊNCIA ELES SE CONHECERAM NO INCENDIO, E SE CASARAM ANOS DEPOIS,RUBÃO Enviado por RUBENS ROSA - RROSA49@YAHOO.COM.BR
« Anterior 1 2 Próxima »