Leia as Histórias

Categoria - Nossos bairros, nossas vidas Porque não me esquecerei do Bráz Autor(a): Leonello Tesser (Nelinho) - Conheça esse autor
História publicada em 16/03/2011

Muito já se escreveu sobre o bairro do Braz, mas, para mim, ele tem um caráter muito especial.

Um dos meus primeiros empregos no centro de São Paulo, lá pelos idos de l948, foi em uma firma de nome Despachos Iris Ltda., ficava na Rua Líbero Badaró número 651 (no mesmo prédio que funcionava a Rádio Bandeirantes; hoje o edifício não existe mais).

O nome Iris era oriundo de uma empresa de nome Indústrias Reunidas Irmãos Spina S.A. que ficava na Rua do Hipódromo nº. 720 (veja que as letras iniciais formam a palavra IRIS). O escritório de despachos foi fundado pela indústria para providenciar a exportação do material de escritório que ela produzia, todos da marca De Luxe. A mercadoria era enviada para o norte do país por navio através do porto de Santos e o processo era feito pela Íris.

Nessa firma tive oportunidade de crescer profissionalmente de office-boy. Cheguei a encarregado do setor de exportação e depois no de importação graças aos ensinamentos que me foram ministrados pelo Arthur Eduardo Chiappetta, pelo Rudovico Amaury Rodrigues, pelo Sr. André Amato.

Nas Indústrias Reunidas tive o prazer de contar com a colaboração do Sr. Paschoal e Sr. Nicolino Spina, do João Colonelli. Cheguei até a ter como companheiro de trabalho o Nicolino Spina Junior, um palmeirense de quatro costados e um grande colega.

Pelo menos três vezes por semana eu visitava a Iris na Rua do Hipódromo, daí o meu carinho para com este tradicional bairro paulista. Dele guardo boas recordações, muitas das pessoas que citei infelizmente já nos deixaram, mas não me esquecerei jamais das provas de amizade e consideração que sempre me dispensaram e meu eterno agradecimento por tudo que me ensinaram.

E-mail: lt.ltesser@hotmail.com

Login

Você precisa estar logado para comentar esta história.

Antes de Escrever seu comentário, lembre-se:
A São Paulo Turismo não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!
Publicado em 21/10/2013

Gostei deste comentário, pois fiz parte desta grande empresa por muitos anos. Por fim encontrei alguém que lembrou da grande IRIS DELUXE. obrigado.

Enviado por josé luiz paganini - jlupaganini@yahoo.com.br
Publicado em 21/10/2013

Prezado sr. Leonello.... gostei muito de sua história sobre os Spina. Fui um colaborador de 1963 até 1982 sempre exercendo meus trabalhos no setor de Departamento Pessoal (RH), sendo que meu encarregado se chamava sr. Armando Pestana juntamente com o sr. Antonio de Mateo. Conheci inúmeras pessoas que ali trabalharam tais como: Sr. Candido Costa Moraes (Tesouraria), Milton Crescente (contador), Sr. Dino (vendas), Sr. Jeremias Guido (reflorestamento), Sr. João Costa e Astolpho Santana(portaria e chapeira ), Sr. Antonio Mesa Campos, Dr. Américo e vários encarregados como: Sergio Vernizzi e Waldemar Ferreira Dias(Litografia, Carlos Bastos (tipografia), João Cardoso (manutenção), Osvaldo Bortoluzzi (capas), Francisco (envelopes), Ernesto Galante (gerente produção) como também os diretores: Francisco, Nicolino, Isaias, Paschoal, Miguel e seus filhos: Arlindo, Miguel Lysias, Carlos Alberto, Paulo e outros que não me recordo. Foi uma pena aquela imensa construção ter ido abaixo para dar lugar a prédios de moradia. Sempre passo por lá e fico a recordar os bons tempos que ali passei. Abraços a todos que por ali passaram.

Enviado por josé luiz paganini - jlupaganini@yahoo.com.br
Publicado em 27/09/2012 trabalhei na IRIS desde 02.08.1967 até 10.09.1983, fui um dos últimos a sair da empresa e hoje estou responsável pelas fichas de registros dos ex-empregados. desde a minha admissão até hoje continuo trabalhando no bairro do Brás, exatemente 47 anos, conheci grande parte dos irmão spina, abraços. Enviado por Nilson do Carmo Pereira - cleonil@uol.com.br
Publicado em 26/09/2012 Lembro-me perfeitamente do antigo prédio da IRIS quando passava de metrô e vi a sua degradação. Pena que São Paulo não dê valor a sua história. Enviado por Igor Pires Leon - igorleon@ig.com.br
Publicado em 06/03/2012 Por favor, alguém sabe dizer quem são os sucessores dessa empresa? Preciso de informações para uma amiga que trabalhou lá e está requerendo aposentadoria. Obrigado. Enviado por Ailton - ailtonfranco2009@hotmail.com
Publicado em 20/09/2011 trabalhei de office boy na borlenghi janeiro/80 na rua inacio araujo (metro bresser atual)tinha que pegar formularios na spina pois um dos borlenghi era cascado com uma das mulheres da familia spina.bons tempos queles apesar de pegar o trem em sao miguel.valeu pela recordaçao Enviado por fioravanti - marcianobrega123@terra.com.br
Publicado em 07/06/2011 Ahh queria muito ter conhecido a IRIS, pena que quando nasci já não existia mais... Enviado por Chris Spina - christianne.celentano@yahoo.com.br
Publicado em 01/04/2011 Nelinho, ô Braz amado por nós, que ali nascemos, é obvio que nessa data ainda esperei por uns 3 a 4 anos para nascer, mas tambem conheci uma familia Chiapptta que tinha um Auto escola na Rangel Pestana, bem como,o Auto escola Mario Penna, me parece que eram únicos alí, Spina, os antigos Spina firmes na fé Cristã, da Congregação, são lembrados até os dias de hoje, pois tambem pertenço a essa Igreja, um abração. Enviado por branca rosa pannuci - kukinel@hotmail.com
Publicado em 21/03/2011 Nelinho, é impossível se esquecer do Braz, sobretudo pela poesia escondida nas esquinas e nas memórias. Meus parabéns. Abraços. Enviado por Vera Moratta - vmoratta@terra.com.br
Publicado em 20/03/2011 Pois e Nelinho ,os irmaos Spina foram os pioneiros dos cadernos espirais que faziam parte da marca De Luxe nos anos 50.Tambem os Spinas foram os fundadores da Congregacao Baptista do Brasil localizada na Visconde de Parnaiba com a construcao daquela maravilhosa obra arquitetonica para a epoca.E do outro lado da linha ferrea bem em frente a igreja,estavam as Industrias Reunidas com entrada pela rua do Hipodromo. Abracos Felix Enviado por Joao Felix - jfvilanova@gmail.com