Leia as Histórias

Categoria - Outras histórias A feira Autor(a): Neuza Batista de Azevedo - Conheça esse autor
História publicada em 17/05/2011
Tenho muitas recordações da minha cidade!

Lembrei-me da feira livre da Vila Matilde... Quando eu era criança, ia com minha mãe na feira.Eu morava na Rua Guaiuna, na Penha, e adorava ir para lá!

Tinha as barracas de macarrão fresquinho e caseiro. Tinha também as barracas de bolachas que ficava em latas grandes ou caixas.

Sinto o cheiro da feira até hoje! Era uma mistura de hortaliças com frutas, peixes e o inesquecível pastel! Não encontrei pastel melhor em lugar nenhum! Apesar dos pastéis de outras feiras livres de São Paulo.

Quando vou visitar meus amigos, faço questão de ir saborear os pastéis da feira.

Voltarei com outras historia em breve!


E-mail: neuza_cassia@hotmail.com
E-mail: neuza_cassia@hotmail.com
Login

Você precisa estar logado para comentar esta história.

Antes de Escrever seu comentário, lembre-se:
A São Paulo Turismo não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!
Publicado em 22/06/2011 querida neuza,que epoca maravilhosa,quando se comprava tudo na feira,lembro principalmente das barracas de doces,bolachas e do cheirinho delicioso de cafe moido na hora.
tempo maravilhoso
Enviado por bene - benedito.gloria@hotmail.com
Publicado em 20/06/2011 Neuza, nada mais poético que ir à feira e sentir as misturas das cores e cheiros. Os sabores são sempre geniais. Lindo texto. Parabéns e um abraço. Enviado por Vera Moratta - vmoratta@terra.com.br
Publicado em 17/05/2011 NASCI E MOREI NA PENHA MARAVILHOSA, 50 ANOS, E ESTUDEI ALI NO FINAL DA RUA GUAIAUNA, HAVIA MUITA ENCHENTE LÁ, TEMPOS BONS DAS FEIRAS,MEUS PAIS TINHAM CHACARÁ, E EU VENDIA VERDURAS NA FEIRA DE DOMINGO EM FRENTE A FARMACIA DO SAMPAIO NO FINAL DA RUA PENHA DE FRANÇA, BELOS TEMPOS,BELOS DIAS,HOJE É SO PASTEL DE SÃO BENTO,POUCA CARNE E MUITO VENTO, RUBÃO Enviado por RUBENS ROSA - RROSA49@YAHOO.COM.BR
Publicado em 17/05/2011 Falou em pastel de feira, Neuza, mecheu comigo. O "conjunto musical trio glicerides" (triglicéride)é que me atrapalha, estão sempre berrando no meu ouvido: "olha o coração, olha o coração...), acompanho saboreando um de palmito...
Parabéns, Neuza, sua lembrança, (pra mim) apesar de perigosa, é gostosa.
Modesto
Enviado por Modsto Laruccia - modesto.laruccia@hotmail.com
Publicado em 17/05/2011 Neuza é um prazer dividir com você estas boas lembranças. Sabe, fiquei boba quando fui pela primeira vez em uma destas feiras. Lembro-me dos aromas e o gostoso café daqueles graus que moídos na hora, E das barracas abarrotadas de roupas cada uma mais bonita do que a outra Jamais me esquecerei do sucesso que fiz quando voltei para meu vilarejo no Paraná vestida com uma saia xadrez pregueada tipo colegial com um lindo conjuntinho de Banlon rosa. O engraçado é que eu achava chic que minhas amigas soubessem que havia comprado estas roupas em feira de São Paulo Enviado por tereza pererira xavier - terezapx@gmail.com
Publicado em 16/05/2011 Muito bom relembrar do cheiro das bolachas,pastéis,verduras,frutas e legumes das feiras livres de São Paulo.Parabéns pelo registro! Enviado por Ana Maris de Figueiredo Ribeiro - anamarisribeiro@ig.com.br
Publicado em 16/05/2011 A feira de muitos anos atrás tinha uma variedade de coisas que não tem não nas feiras de hoje. Manteiga a granel, por exemplo, alguém consegue ver nas feiras de hoje? O bom das feiras é que os produtos horti, fruti, granjeiros são fresquinhos. Agora o pastel da feira é imbatível, não sei porque os da pastelaria não são tão gostosos como os da feira. Concordam comigo? Enviado por Mario Lopomo - mlopomo@uol.com.br
« Anterior 1 Próxima »