Leia as Histórias

Categoria - Personagens Um anjo da guarda Autor(a): Ivan Castelo Branco - Conheça esse autor
História publicada em 07/12/2006
Acredito que a maioria dos freqüentadores deste site deve se lembrar do Guarda Luizinho. Nascido Luiz Gonzaga Leite, em Transmarte, Paraíba, ele se tornou uma das personalidades mais queridas de São Paulo nas décadas de 70 e 80 por usar métodos inusitados para conscientizar as pessoas dos perigos do trânsito nas ruas da capital. Luizinho marcou época naquela que era uma das esquinas mais movimentadas do centro de São Paulo. Próximo ao Viaduto do Chá, fica o cruzamento da Avenida Coronel Xavier de Toledo e da Barão de Itapetininga, na frente do Mappin (hoje em dia, Extra) e do prédio da Light, que hoje abriga o Shopping Light. É o próprio Luizinho quem diz: "Eu não gostava de dar multa, acreditava mais na educação do que na punição para conscientizar o povo da importância de obedecer aos sinais e às leis de trânsito. E aquela esquina era uma dos locais mais perigosos da cidade, pois 1 milhão de pessoas passavam por ali diariamente. Acabavam acontecendo muitos atropelamentos". Suas brincadeiras consistiam em orientar o povo para que atravessassem a faixa corretamente, não permitindo que condutores de veículos parassem em cima da mesma, quando isso acontecia, ele abria as portas dos veículos e solicitava que os transeuntes passassem por dentro do carro. Quando um pedestre desavisado ou descuidado tentava atravessar com o sinal vermelho era barrado por Luizinho que, após uma aula de educação no trânsito, o presenteava com uma caveirinha ou uma miniatura de caixão. Uma vez um amigo meu foi protagonista dessa cena hilária, para deleite dos demais transeuntes. Mas toda essa popularidade não agradava os seus superiores. Como era época do regime militar a integração entre a população e os policiais não era bem vista pela corporação. "Todos os dias eu recebia uma advertência", lembra Luizinho. "Várias vezes eles me transferiam de posto, mas o pessoal fazia abaixo-assinados com 40, 60 mil assinaturas e eu acabava voltando para a esquina do Mappin". O tempo mostrou que a conscientização foi o melhor caminho para o sucesso do seu trabalho. "Em todos os anos em que trabalhei lá houve apenas um atropelamento e a vítima fui eu. Machucado, tive que cuidar para que as pessoas não linchassem o motoqueiro que me atropelou". Durante sua vida pública o Guarda Luizinho recebeu inúmeras homenagens. Entre elas, foi eleito Policial do Ano pela imprensa em 1975, 1976 e 1977, além do título de Personalidade do Ano pelo Rotary Clube nos anos de 1978 e 1979 na área de atividades humanas. Ainda em 1976 recebeu o Apito de Ouro na escadaria do Teatro Municipal de São Paulo. Hoje, Luizinho é comerciante, tem um bar e um restaurante em São Paulo, onde seus antigos fãs param para cumprimentá-lo. Luizinho insiste na idéia da conscientização e pensa em lançar uma cartilha para crianças sobre a importância de se obedecer as leis e sinais de trânsito. Ele quer ensinar, simplesmente como nos velhos tempos. E-mail: ivancbranco65@yahoo.com.br
Login

Você precisa estar logado para comentar esta história.

Antes de Escrever seu comentário, lembre-se:
A São Paulo Turismo não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!
Publicado em 09/10/2011 Quanto tempo e ainda me lembro disso...inacreditável que hoje tenhamos que criar leis para conscientizar tanto motorista quanto pedestre. Que saudades de vcoê Luizinho!! Precisamos de mais Luizinhos no trânsito!! Enviado por Vanderli - vanderli_ramos@terra.com.br
Publicado em 15/05/2007 Que saudades, que ótima lembrança, não foi só uma vez que ele me fez voltar para a calçada, apitando para mim. Onde fica o comércio dele? alguem sabe? adoraria reve-lo. Abraços. Enviado por Mara - ninablitz@hotmail.com
Publicado em 11/12/2006 Precisamos cloná-lo e distribuí-lo por aí....
Boa lembrança e homenagem.
Um abraço
Enviado por Doris Day - dorisdaybrasil@gmail.com
Publicado em 06/12/2006 Grande guarda Luizinho!Foram justas suas condecorações, e merecia muito mais! Enviado por Luiz S.Saidenberg - saidenberg@ajato.com.br
Publicado em 06/12/2006 Parabéns pelo seu texto. O guarda Luizinho marcou época na cidade de São Paulo, não somente pelo seu exemplo de grande profissional, mas também como um exemplo de cidadania e de um ser humano que se usava sua profissão para ajudar ao próximo de uma maneira divertida . Podemos usar o seu exemplo e também ser "um Guarda Luizinho" nas nossas profissões. Enviado por Consolata - tpanhozzi@ig.com.br
Publicado em 06/12/2006 Em tempo Ivan o Luizinho fez tantos japoneses abrirem os olhos que foi convidado pelo governo japones para conhecer o Japão onde foi homenageado.
Ivan parabens pela sua história muito saudosa a lembrança.
Enviado por pauloribeiro - pauloribeiro51@yahoo.com.br
« Anterior 1 Próxima »