Leia as Histórias

Categoria - Outras histórias O voo Autor(a): Ana Regina Carnevalli Parra - Conheça esse autor
História publicada em 14/12/2012
Distraído, destemido,
motoqueiro louco de paixão.
Sua voz soa como um trovão.
Braços abertos, sinal de alerta,
na Avenida Rubem Berta.
Movimenta todo o corpo,
faz arrastão.

Numa flexão desponta
uma ponta, estranha o que acontece,
mas outro movimento
brusco subsequente,
aparece num voo
possante, cor verde,
o objeto no céu.

Como disparo de uma flecha
atravessa o círculo de amigos,
espanta o grito,
cai num mato qualquer.
Seu pente
e sorriso sem jeito pra mulher!


E-mail: arcparra@ig.com.br E-mail: arcparra@ig.com.br
Login

Você precisa estar logado para comentar esta história.

Antes de Escrever seu comentário, lembre-se:
A São Paulo Turismo não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!
Publicado em 16/12/2012 Manifestação poética a ilustrar nossa profusão de narrativas. Parabéns, Carnevalli.
Modesto
Enviado por Modesto Laruccia - modesto.laruccia@hotmail.com
Publicado em 15/12/2012 Eles são corajosos e audazes como você bem descreve em sua narrativa Ana Regina. Muito lindo. Eu andaria dentro de um tanque de guerra, e ainda de capacete nessa 23 de Maio. Abraços ... Enviado por José Aureliano Oliveira - joseaurelianooliveira.aureliano@yahoo.com.br
Publicado em 14/12/2012 Você escreve muito bem, é talentosa. Parabéns! Enviado por Trini Pantiga - trinesp@ig.com.br
Publicado em 14/12/2012 Amiga Ana feliz natal e prospero ano novo abracos. Enviado por antonio pinto alves - antonio.palves@yahoo.com.br
Publicado em 13/12/2012 Gosto muito da sua escrita, Ana. Muito bom mesmo. Parabéns. Um abraço. Enviado por Vera Moratta - vmoratta@terra.com.br
Publicado em 13/12/2012 Motoqueiro voa mais que avião,quando precisa ganhar o pão.Os carros que não sentem,com suas almas dormentes,passam sem dar brecha,sem prestar atenção, deixando rastros de sangue no chão Enviado por walquiria rocha machado - walquiriarocha@yahoo.com.br
« Anterior 1 Próxima »