Leia as Histórias

Categoria - Outras histórias Dezembro mês do natal! Autor(a): Luiz Omar Boz - Conheça esse autor
História publicada em 06/12/2012
De repente, nada mais que de repente, me vem à boca aquele delicioso sabor de Panetone que mamãe fazia na véspera do Natal, sem conservantes que nos levava à consumir dentro do prazo mais rápido possível, pois ressecava dois dias após, mas mesmo assim eu adorava e tomava com xícaras generosas de café.

Sinto até hoje o cheiro do enorme cipreste ornamentado com bolas super coloridas, com pisca-piscas e uma estrela servindo como biqueira e o presépio cuidadosamente montado por minha irmã, e que no dia 06 de janeiro era retirado, me trazendo uma profunda tristeza, pois definitivamente havia acabado o período natalino.

Como doce recordação às missas do Galo onde como coroinha ajudava em sua celebração e não via a hora que terminasse para voltar correndo à minha casa, apanhar meu presente em baixo da árvore.

Nesta data papai me deixava provar um pouquinho de vinho ou licor, que era saboreado lentamente para que não acabasse nunca.

Ah! Como demorava a chegar o natal, após as férias escolares de julho levava uma eternidade até o início de dezembro, onde notávamos o aparecimento dos primeiros enfeites nas ruas e nas lojas prenunciando o mês mais esperado.

Nas casas de discos, as músicas ao som de harpas tocando as deliciosas melodias natalinas. Pessoas alegres, apressadamente, a se cumprimentarem e desejarem votos de boas festas.

Passava de ônibus por aquelas mansões na Av. Brasil, Higienópolis ou Nove de Julho, todas iluminadas e imaginava como seria o natal daquelas famílias ali residentes, como seriam as ceias, as trocas de presentes e até Papai Noel descendo pelo chaminé nas amplas salas daquelas residências, tinha curiosidade em observar como seria o entrelaçar dos ponteiros no número 12 no relógio do Mappin, ou o bater dos sinos à meia-noite na Catedral da Sé avisando o nascimento de Cristo.

Recordo que nem pregava o olho na noite de 24 para 25, para logo cedo ostentar pela rua minha nova bola de capotão número cinco ou minha bicicleta aro 14, então entre a criançada, a busca em saber quem mais havia ganhado presentes.

Com saudades, lembro do almoço em família, do Capeletti in brodo,Tortéi recheado de moranga, o lombinho bem assado e como sobremesa a pêra inteira em calda, tudo preparado por minha mãe e tia aos costumes italiano.

Tudo era muito puro e simples, mas que nos levava à valores de uma vida real. Era o meu Natal!


E-mail: luiz.boz@hotmail.com E-mail: luiz.boz@hotmail.com
Login

Você precisa estar logado para comentar esta história.

Antes de Escrever seu comentário, lembre-se:
A São Paulo Turismo não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!