Leia as Histórias

Categoria - Outras histórias Informações aqui - leiam Autor(a): Vilton Giglio - Conheça esse autor
História publicada em 28/01/2013

Isso é para pessoas perderem a timidez, falar com desconhecidos, curar ou tentar a depressão, agradecer, ensinar, falar e por aí vai. Sigam os passos:

Primeiro: Ficar parado por alguns minutos ou segundos por algum motivo em frente ou atrás da Catedral da Sé (atrás tem um semáforo).

Segundo: Rua Barão de Itapetininga ou em frente ao Theatro Municipal, até mesmo andando (não precisa parar).

Terceiro: Ficar aguardando dentro do metrô em qualquer estação o próximo trem, ainda mais próximo às escadas rolantes, estações que dão mais Ibope: Paraíso, Sé, Vergueiro, República.

Quarto: Dentro do vagão dos trens do metrô, sempre sentido centro.

Principais informações: Que horas são? Para onde vai o trem? Você conhece tal hotel, pois estou perdido? Onde fica essa rua ou bairro? Qual linha pego? Uma das últimas aconteceu atrás da Catedral da Sé, estava para atravessar a rua quando duas jovens perguntaram-me onde comprava "cachaça" achei até engraçado, duas garotas morenas, falando castelhano, logo perguntei: são bolivianas? Não, somos colombianas, queremos comprar "cachaça" para nossos namorados, estamos a viajar amanhã; logo levei-as para comprar em um mini-mercado na Pça. da Sé, compraram várias garrafas da marca que indiquei, acharam bom preço, ficaram felizes, ambas são professoras de francês.

Tenho muitas histórias de informações que dou por onde ando em São Paulo, talvez até pelos fios brancos de cabelo! Não é velhice, é sabedoria, modéstia a parte, fico muito contente quando ajudo-os na medida do possível. Sempre no final da história dou meu cartão, lógico, isso no final Guia de Turismo. Até um colega de direito, do Recife, casualmente pediu-me informações sobre onde estava, isso dentro do vagão do metrô.

Já cheguei a levar uma senhora até dentro da Benef. Portuguesa, hospital, idade avançada ou idosa, como se fala ou escreve, pois não sabia como chegar lá e estava sozinha. São tantas histórias e emoções que às vezes fico rindo da situação ou não, tudo depende, mas é muito legal andar por São Paulo seja de qualquer forma. Comigo tudo sempre termina bem ou procuro deixar, afinal, estamos em São Paulo.


E-mail: viltongiglio25@gmail.com

Login

Você precisa estar logado para comentar esta história.

Antes de Escrever seu comentário, lembre-se:
A São Paulo Turismo não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!
Publicado em 22/02/2013 sr viltongilio; as vezs somos precipitados ao fazer comentarios sem conhecer quem narra,nomes são nomes,
não quer dizer a mesma que acha ou pensa.
Enviado por ELIZEU FERNADES - elizeofs@hotmail.com
Publicado em 29/01/2013 Vilton, muito hilária a sua narrativa. Aproveitando, pode me informar onde estará na proxima segunda-feira rsrsrsrsrsrs Enviado por Miguel S. G. Chammas - misagaxa@terra.com.br
Publicado em 28/01/2013 Sr.Giglio, deste modo o senhor se tornou figura lendária, por melhorar a convivência em nossa grande cidade. Parabéns! Abraço. Bernardi. Enviado por Ernesto Bernardi - ernestob1144@gmail.com
Publicado em 28/01/2013 Oi Vilton,meus filhos falam que sou a Madre Tereza de Calcutá, eis que agora achei o Padre de Calcutá,GRRRRR!!! brincadeirinha...
Mas a nossa vivência e sabedoria nos faz enchergar o próximo e nos dispôr no que podemos fazer para ajudar quando precisam...
Minha mãe nos dizia que ajuda é bom na hora que se necessita,não adianta ajudar quando voce
quer e sim no momento que alguém esteja precisando
Enviado por walquiria rocha machado - walquiriarocha@yahoo.com.br
Publicado em 28/01/2013 Vilton, você poderia ser chamado como instrutor dos voluntários que trabalharão na Copa, em 2014. Abração, Ivette Enviado por Ivette Gomes Moreira - ivetteg.moreira@gmail.com
Publicado em 28/01/2013 Vilton, como é bom perguntar e ser atendido gentilmente, como você faz. Sempre que posso faço o mesmo.Um abraço. Enviado por margarida peramezza - margaridaperamezza@gmail.com
Publicado em 27/01/2013 Muito bom sr. Vilton. Uma vez quiseram acabar com a feira, e sugeriram ao prefeito. Mas esqueçeram que havia familias que viviam da mesma. Mas esperamos o sr, nos visitar aqui no Brás. Muito boa as suas lembranças. Parabens pela sua estoria. Enviado por Paulo Nakamura. - paulonakamura@uol.com.br
Publicado em 27/01/2013 Muito bom sr. Vilton. Uma vez quiseram acabar com a feira, e sugeriram ao prefeito. Mas esqueçeram que havia familias que viviam da mesma. Mas esperamos o sr, nos visitar aqui no Brás. Muito boa as suas lembranças. Parabens pela sua estoria. Enviado por Paulo Nakamura. - paulonakamura@uol.com.br
Publicado em 27/01/2013 É bom demais dar informações, acompanhar se for o caso, porque quem ama e conhece a cidade tem satisfação em receber bem. Um abraço, meu amigo. Enviado por Vera Moratta - vmoratta@terra.com.br
Publicado em 27/01/2013 Achei muito divertida essa sua nova função.Se a moda pegar, acabaremos com a solidão e a depressão da chamada " terceira idade". Enviado por Trini Pantigai - trinesp@ig.com.br
« Anterior 1 2 Próxima »