Leia as Histórias

Categoria - Outras histórias "Niagara Falls (do Modesto)" Autor(a): Modesto Laruccia - Conheça esse autor
História publicada em 12/03/2013

O título desse trabalho não tem nada haver com a famosa catarata que fica entre o Canadá e os Estados Unidos, apenas quando mencionar meu problema, lembro delas e as quedas do Iguaçu. Há dois anos, fui a um especialista que diagnosticou princípio de catarata, uma pequena "queda d'água".

Fui me inscrever no Hospital das Clínicas. Com três visitas, exames preparatórios, data marcada para o dia 26 de março de 2013 e agora esperar que tudo corra bem e que eu possa voltar a enfrentar a tela do computador, sem encostar o nariz na mesma e poder dirigir a noite. No último exame que fiz para motorista, o médico falou que com essa visão, "você vai ficar a ver navios", não serei aprovado, irá cancelar minha carta. Aí, nem navios e nem barquinhos.

No trajeto de minha casa, no Parque Continental, zona oeste paulistana, posso ir de carro, mas decidi ir de ônibus. Não porque viajo de graça e sim pelas vantagens (e desvantagens) que a condução dá aos usuários. E uma enorme curiosidade em voltar a andar de ônibus. Saio de casa, tomo o ônibus "Anhangabaú" no terminal do parque; o trajeto é toda a Av. Corifeu de Azevedo Marques, até seu início, entra na Vital Brasil e logo depois, Av. Rebouças, até as portas do HC.

As vezes não tem lugar na área dos "mutilados de guerra", (idosos) aí, resta o recurso de pagar a passagem para não ficar de pé. Servi-me da experiência para observar que, boa parte das pessoas são educadas, se estão sentadas, cedem seus lugares que, por direito são dos idosos. Existem aqueles que estão em um sono ferrado (sic), nem se mechem. O cobrador que está de olho, dá um berro, "tem idoso de pé, vamos levantar, turma". O "cara acorda", como quem não sabe o que está ocorrendo.

Outra emoção que tenho é quando viajo em uma poltrona solitária, quase ao lado do motorista. Como um copiloto, noto que ele, o motorista, não perde tempo, principalmente na Rebouças. Segue pela faixa destinada exclusivamente aos ônibus, livre, e eu gozando as centenas de motoristas em seus carros, parados em um trânsito infernal de uma tarde de verão. Gozando em termos, apenas me gratificando pela opção sobre a melhor condução para ir às clínicas.

Outra "descoberta" que faço é o HC, uma verdadeira cidade-hospital dentro dessa fabulosa cidade de São Paulo. Fui atendido no Centro Oftalmológico, um número espantoso de atendentes, a maioria estagiários e residentes, todos capitaneados por especialistas, procurando, sempre dar um atendimento humano, pois se tratando de problemas de visão, a grande maioria dos pacientes são idosos. É preciso ter paciência, a demora é justamente por ser uma tratativa pessoal, cada caso examinado, minuciosamente. Fui atendido pelo Dr. Kyu Sub Shin, em um total de três vezes, que solicitou os exames. Agendou quando deveriam ser feitos no próprio HC. Como eu tinha já pronto, depois de duas semanas me apresentei com o mesmo médico e ele, sempre com o especialista do lado, agendou para dia 26 de março a cirurgia.

Agora é só esperar, essa é uma das razões de meu distanciamento e falhas nos comentários que deixei de fazer. Perdoe-me, logo que "secar" as águas dessa catarata, vou voltar com tudo. Obrigado a todos.


E-mail: modesto.laruccia@hotmail.com

Login

Você precisa estar logado para comentar esta história.

Antes de Escrever seu comentário, lembre-se:
A São Paulo Turismo não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!
Publicado em 22/10/2013

Grande Mo tive o prazer de sentar ao seu lado na última rodada das redondas no Campo Bello e fiquei feliz em cosntatar o sucesso de suas operação.

Agora é só escrever.

Enviado por Marcos Falcon - marcosfalcon@uol.com.br
Publicado em 14/03/2013 Hoje em dia cirugia de catarata é muito muito mais simples do que antigamente. Que corra tudo bem e que o senhor volte com tudo. Enviado por Abilio Macêdo - abilio.macedo@bol.com.br
Publicado em 14/03/2013 Modesto, vai dar tudo certo e logo estará vendo até aquilo que não quer ver. Deus te proteja e que as mãos desse medico sejam guiadas pela luz divina. Um abraço. Enviado por margarida peramezza - margaridaperamezza@gmail.com
Publicado em 13/03/2013 Vai dar tudo certo, Modesto. Boa sorte e ôlho vivo! Abraços. Enviado por Luiz Saidenberg - saidenberg@ajato.com.br
Publicado em 13/03/2013 Modesto, vai com tudo que vai dar certo sim. Você é necessário e Deus sabe disso. Enviado por Marcos Aurélio Loureiro - marcoslour_ti@yahoo.com.br
Publicado em 13/03/2013 Caro amigo: já passei por essa operação. É simples, principalmente no melhor hospital do Estado. Estarei com vc nas minhas orações e tenho a certeza de que vc vai ficar com visão de águia.Duplamente, agora!As cores então ficarão lindas e brilhantes. Enviado por neide gaudenci de sá - neidegsa@gmail.com
Publicado em 13/03/2013 Sr.Laruccia, e nós na torcida de que corra tudo 110% e que retorne com a visão magnífica das histórias de Sampa no site. Verás melhor as redondas e os não-tão-redondos que com a visão acurada, parecerão bem mais rotundos. A culpa é da pasta! Grande abraço do Bernardi. Enviado por Ernesto Bernardi - ernestob1144@gmail.com
Publicado em 13/03/2013 E eu que pensei que voce viria para bem pertinho para vizitar essas maravilhas que sao as Cataratas , mas que na minha opiniao deixam a desejar depois que conheci as de Iguacu . Mas brincadeiras a parte , nao se preocupe porque isso e doenca de velho , mas bem facil de resolver , eu tambem ja foi diagnosticado com quase o mesmo problema mas ainda nao esta no ponto cirurgico , mas ja fui advertido a alguns meses atras . Mas isso e coisa simples . Desejamos a voce pronta recuperacao
Abracos Felix
Enviado por Joao Felix - jfvilanova@gmail.com
Publicado em 12/03/2013 Volte mesmo Sr Modesto. Boa cirurgia e que tenha uma otima recuperação Enviado por alexandre ronan da silva - alexandreronan@gmail.com
Publicado em 12/03/2013 Laruccia – A minha foi precoce e veio aos 55 anos de idade. Primeiro o olho direito. Ficou uma porcaria e tenho somente 30 por cento de visão. A segunda cirurgia do esquerdo “Bingo”, ficou cem por cento. Tudo nos eixos corri para ler os números do meu extrato do INSS de aposentado, mas os números eram os mesmos. Como você disse deu para renovar a carteira de motorista. Como diz aquela musica “Tá Ruim, Mas Tá Bom” do Gilberto/Gilmar. Forte abraço ... Enviado por José Aureliano Oliveira - joseaurelianooliveira.aureliano@yahoo.com.br
« Anterior 1 2 Próxima »