Leia as Histórias

Categoria - Outras histórias Sears Roebuck Autor(a): Lygia Bradnick - Conheça esse autor
História publicada em 19/03/2007

O Natal começava pra gente no dia 1 de Dezembro, pois este era o dia em que íamos à Sears, no início da Av. Paulista, ali onde hoje se encontra o Shopping Paulista. Meu pai chegava em casa mais cedo, nós já estávamos prontos, eu de vestido novo, meu irmãozinho todo arrumadinho e de cabelo penteado. Íamos à pé, subindo a ladeira do Paraíso, passando pela mal-cheirosa cervejaria Brahama, dando uma paradinha na palelaria Caratin, onde eu comprava os meus humildes cartõezinhos de Natal, os quais me pareciam tão lindos.

Dali, passando pela Praça do Índio (uma estátua de um índio com um arpão tentando pegar um peixe dentro do laguinho), chegávamos à Sears, toda enfeitada para o Natal. Subíamos para o quarto andar, onde os brinquedos se encontravam, e ali passávamos momentos mágicos, sonhando com o que Papai Noel poderia nos trazer.

O mais estranho é que ele nunca trazia nada daquilo, só uns carrinhos para o meu irmão e uma bonequinha para mim. Mas assim mesmo sonhávamos, corríamos em volta de tudo, até que meu pai cansado e com fome nos chamava para ir comer no barzinho ao lado. Sempre pedíamos salsichas no espeto. Que delícia que eram aquelas salsichas!

Depois das salsichas com guaraná, tomávamos um sorvete bem grande ou comprávamos um pacote de pipoca na porta da Sears. Vínhamos embora para casa comendo a pipoca e eu toda feliz com meus cartões de Natal. Meu irmão ganhara um pacotinho de cavalinhos plásticos ou um soldadinho.

A lua sempre aparecia, branca e muito redonda, a gente até via estrelas nos céus de São Paulo. Estávamos cansados, porém muito felizes. Vínhamos pulando e sentindo que tudo era Natal.

Em casa ainda podíamos abrir o panetone e pegar um pedacinho antes de ir dormir. O Natal havia começado mesmo!

Login

Você precisa estar logado para comentar esta história.

Antes de Escrever seu comentário, lembre-se:
A São Paulo Turismo não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!
Publicado em 18/07/2010 Como a maioria aqui,tb tive minhas lembranças evocadas. Trabalhei na Sears do Paraíso de 75 a 79 na 11 c. o s. FULVIO, Francisca, Zuleica, Mauro e no serviço ao Fregues com Gina, Dora,Carla,D.Mildes ..O meu Chefe : Carlos, q. por sinal, creio q. escreveu aqui.. será?
Trabalhei tb com MARIA LUCENA e gostaria muito de encontra-la. Se alguEm tiver notícias por favor.
Q. Bom heim Ligia q. podemos compartilhar lembranças tão preciosas a partir de um relato doce como o seu...Realmente, Q. Castanhahum
Enviado por Sandra Regina Pesce - srpesce@terra.com.br
Publicado em 04/07/2010 Trabalhei na Sears Paraíso de 79 a 85, nos Deptos de Seleção e Recrutamento e no UBC. Muitas saudades da Sears e de seus funcionarios de todas as unidades de São Paulo. Muitas histórias sobre esta magnifica loja de departamentos. Bjos a todos os ex-funcionários e frequentadores Enviado por Rosana M Nemer - nemerferreira@ig.com.br
Publicado em 20/06/2010 Linda tua história! A Sears era encantadora. Trabalhei na filial de Santo André, de 1966 até 1972, quando passei num concurso do Banco do Brasil. Foi doloroso sair de lá. Enviado por Sonia Maria Kochenborger - smkcc@terra.com.br
Publicado em 08/06/2010 Gostei de ler e relembrar "velhos e bons tempos", trabalhei na Sears Campinas de 1964 a 1970 e gostaria de me comunicar com as pessoas daquela epoca, entrem em conato pelo jurandir@gallinari.com.br Enviado por Jurandir Gallinari - jurandir@gallinari.com.br
Publicado em 05/05/2010 Eu e minha mulher, adorava-mos a Sears,no nosso caso, a Sears da Água Branca, as vezes alem de fazer-mos compras, almoçava-mos numa deliciosa lanchonete que eles tinham lá. Era uma delícia de loja, vendedores exepcionais, atenciosos etc. Tenho muitas saudades dela, pena que eles se foram. Enviado por antonio carlos novelli - tony.novelli@hotmail.com
Publicado em 21/04/2010 Trabalhei na Sears Paraíso de 79 a 86,Gostaria de saber se alguém tem notícias de Waldette Alves da Cunha e Paulo Roberto Vieira Mello.
Bons tempos aqueles,era realmente muito bom trabalhar no final de ano quando chegavam os funcionários extras de Natal, sempre apareciam figuras pitorescas.
Enviado por creusa irma da rocha - creusa.irma@bol.com.br
Publicado em 24/02/2010 Lygia, vc fez me lembrar o tempo que eu ia com minha família à Sears na Paulista fazer compras de natal. Era muito bom, e tão bom que 2 anos seguidos trabalhei como extra de natal, no primeiro ano como empacotador na área de roupas masculinas, e no segundo como vendedor no setor de autopeças, e neste fui convidado a trabalhar como efetivo, mas não podia continuar lá pois tinha que estudar.
Muito bom recordar os bons tempos.
Enviado por Paulo - pgmenze@gmail.com
Publicado em 17/02/2010 Muito boa a história Lygia. Trabalhei na Sears entre 1979(qdo nasceu minha filha) até 1982, qdo saí p/ outro emprego no interior-SP. Até q.eram bons tempos...Trabalhei no crediário (balcão, analista, etc...). Sr. Valério, Dna Alba, Waldomiro, Mirian, Eny...No Paraíso. Hoje, depois de 31 anos, estou como outros q.já li neste site...procurando quem pode me fornecer o Atestado de Tempo de Serviço p/aposentadoria INSS. Já anotei os emails dos q.estão na mesma situação e vamos atráz... Enviado por Luís Paulo F.da Silva - lispa2010@hotmail.com
Publicado em 17/02/2010 Lygia! Interessante como vc.despertou antigas lembranças, boas recordações...Espero contatar alguns emails p/distração e solução de Atestados, etc...Valeu! Enviado por Luís P.F.Silva - lispa2010@hotmail.com
Publicado em 15/02/2010 A SEARS - ÁGUA BRANCA foi a minha escola profissionalizante. Foi lá que iniciei meu primeiro emprego como auxiliar de crédito e sai como secretária de diretoria (cujo nome era gaiola de ouro), isto porque era redonda e em cada sala ficava um "Diretor".
O meu Diretor "JURACI CAMPANATTI" inclusive me ensinou a datilografar, por várias vezes rasgava o que eu fazia até eu aprender.
Quando recebia o pagamento sempre fazia compras com desconto p/ funcionários.Gravei comercial -ULTRAJE A RIGOR
Enviado por Claudete Siqueira - marcoantonio@azevedotravassos.com.br