Leia as Histórias

Categoria - Outras histórias Sears Roebuck Autor(a): Lygia Bradnick - Conheça esse autor
História publicada em 19/03/2007

O Natal começava pra gente no dia 1 de Dezembro, pois este era o dia em que íamos à Sears, no início da Av. Paulista, ali onde hoje se encontra o Shopping Paulista. Meu pai chegava em casa mais cedo, nós já estávamos prontos, eu de vestido novo, meu irmãozinho todo arrumadinho e de cabelo penteado. Íamos à pé, subindo a ladeira do Paraíso, passando pela mal-cheirosa cervejaria Brahama, dando uma paradinha na palelaria Caratin, onde eu comprava os meus humildes cartõezinhos de Natal, os quais me pareciam tão lindos.

Dali, passando pela Praça do Índio (uma estátua de um índio com um arpão tentando pegar um peixe dentro do laguinho), chegávamos à Sears, toda enfeitada para o Natal. Subíamos para o quarto andar, onde os brinquedos se encontravam, e ali passávamos momentos mágicos, sonhando com o que Papai Noel poderia nos trazer.

O mais estranho é que ele nunca trazia nada daquilo, só uns carrinhos para o meu irmão e uma bonequinha para mim. Mas assim mesmo sonhávamos, corríamos em volta de tudo, até que meu pai cansado e com fome nos chamava para ir comer no barzinho ao lado. Sempre pedíamos salsichas no espeto. Que delícia que eram aquelas salsichas!

Depois das salsichas com guaraná, tomávamos um sorvete bem grande ou comprávamos um pacote de pipoca na porta da Sears. Vínhamos embora para casa comendo a pipoca e eu toda feliz com meus cartões de Natal. Meu irmão ganhara um pacotinho de cavalinhos plásticos ou um soldadinho.

A lua sempre aparecia, branca e muito redonda, a gente até via estrelas nos céus de São Paulo. Estávamos cansados, porém muito felizes. Vínhamos pulando e sentindo que tudo era Natal.

Em casa ainda podíamos abrir o panetone e pegar um pedacinho antes de ir dormir. O Natal havia começado mesmo!

Login

Você precisa estar logado para comentar esta história.

Antes de Escrever seu comentário, lembre-se:
A São Paulo Turismo não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!
Publicado em 28/01/2010 Adorei esta história, me faz voltar`ao ano de 1968, quando ingressei no quadro de funcionários da Sears na loja da Agua Branca, como boy e por la permaneci por longos 18 anos saindo no final de 1988 qaundo aocupava o crgo de gerente operacional no Dpto, Crédito e Cobrança.
Me recordo que fomos nós os primeiros a lançar no brasil o cartão de crédito, tivemos que fazer estagio de 15 dia na Venezuela.
O lançamento foi um sucesso, as moças contartadas vestiam longos e usavam chapeus éra um glamur.
Enviado por Jaime Barros de Matos - jaimeb.matos@hotmail.com
Publicado em 18/01/2010 Iniciei o meu trabalho em 1978 como conferente e fiquei na empresa até 1986,era maravilhoso e como o dizer eu era feliz e não sabia.Tenho muitas saudades daquela época. Enviado por ulysses fernandes prestes da silva - silva_ulysses@ig.com.br
Publicado em 04/01/2010 Trabalhei na Sears do conjunto nacional brasilia, no setor de credito. Gostaria de contatar pessoas que trabalhavam naquela epoca de 81 a 83
Mirta, Meire, Natividade, Geralda, Isabel, e outras pessoas maravilhosas.
Enviado por Jamil Miranda - jamilmiranda/@hotmail.com
Publicado em 14/12/2009 SEARS ROEBUK AV.Antartica,380.Fatima Bom dia.Assim era como eu atendia ao telefone,no departamento fechion bouk,pool estaque,no ano 1975 à 1979,saimos da av.Antertica e fomos para Taboão da Serra.Esses anos foram de conhecimentos e experência poi tinha 17 anos .Beijos para todos que estiveram juntos nessa época.15.12.2009 Enviado por fatima carreirinha - pro.fatima@hotmail.com.,br
Publicado em 14/09/2009 Fico feliz em ler certos comentarios sobre a empresa, pois comecei trabalhando em 1972 na unidade Iguatemi, apos 7 anos fui para Agua Branca, depois inaugurei Shopping Morumbi, e encerrei minha carreira na Sears do Paraiso, foram anos de muita alegrias e conhecimentos, experiencia, tanto do lado humano como proissional
Que saudade
Enviado por Enedina L. Silva - enedina-lopes@uol.com.br
Publicado em 14/08/2009 Olá, trabalhei na Sears de 1949 até 1981, gostaria de encontrar com um ex amigo Ricardo Cortez, que trabalhou na unidade Paraíso e Água Branca.
Se alguem souber p favor me avise.
abraços
Enviado por José Augusto de Castro - nininhacastro@yahoo.com.br
Publicado em 26/03/2009 Pois é, sou mais uma saudosista da Sears. Trabalhei na unidade da Agua Branca em 1971/1972 tinha 16 anos e ficava na seção de roupas infantis. A minha maior alegria era quando entrava uma futura mamãe, era muito legal, eu pegava uma banheirinha e ia colocando todo o enxoval do bebe, ia mostrando e ajudando a escolher cada peça, que eram umas mais lindas que as outras. Infelizmente não pude comprar para os meus filhos da mesma forma, quando eles nasceram esta Sears já não existia mais. Enviado por sueli aparecida florio - sueli.florio@uol.com.br
Publicado em 24/02/2009 Pois é Ligya.

Você viveu momentos mágicos. Nesta época meu sonho era ser um funcionário da Sears, havia apostado inclusive com um amigo quem seria primeiro. Eu ganhei. Trabalhei na Sears como Fiscal de Loja, depois passei para o cargo de Chefia da Segurança. Trabalhei na Sears do Shopping Morumbi, depois na Sears da Agua Branca e Shopping Center Norte. Na Av. Paulista tive a oportunidade de ficar apenas uma semana. Lembro com muita saudade dos momentos mágicos que a Sears me proporcionou.
Enviado por Isaias da Silva - isaias.advogado@hotmail.com
Publicado em 17/12/2008 Até os cartões da Sears / Sandiz eram bonitos, ao final do ano p jingle publicitário da Sandiz fazia o astral de todos subir às alturas: Quando chega o fim do ano, uma estrela vai brilhando todo mundo vai ficando mais feliz..... essa hora é só de festa e de festa a gente gosta quando a festa de natal é na sandiz "algo assim" Enviado por Evaldo p. carvalho - evaldpcpc@hotmail.com
Publicado em 04/12/2008 Lygia, yo soy mexicano que ahora tiene la suerte de vivir en Sao Paulo, su historia contada con tanta sencillez es maravillosa, me trasporto a ese lugar y esa epoca. Paso por mi mente como un film magico de un cuento
navideno.....enhorabuena!
Enviado por Orlando Sanchez - orlandony2001@yahoo.com.mx