Leia as Histórias

Categoria - Outras histórias Sears Roebuck Autor(a): Lygia Bradnick - Conheça esse autor
História publicada em 19/03/2007

O Natal começava pra gente no dia 1 de Dezembro, pois este era o dia em que íamos à Sears, no início da Av. Paulista, ali onde hoje se encontra o Shopping Paulista. Meu pai chegava em casa mais cedo, nós já estávamos prontos, eu de vestido novo, meu irmãozinho todo arrumadinho e de cabelo penteado. Íamos à pé, subindo a ladeira do Paraíso, passando pela mal-cheirosa cervejaria Brahama, dando uma paradinha na palelaria Caratin, onde eu comprava os meus humildes cartõezinhos de Natal, os quais me pareciam tão lindos.

Dali, passando pela Praça do Índio (uma estátua de um índio com um arpão tentando pegar um peixe dentro do laguinho), chegávamos à Sears, toda enfeitada para o Natal. Subíamos para o quarto andar, onde os brinquedos se encontravam, e ali passávamos momentos mágicos, sonhando com o que Papai Noel poderia nos trazer.

O mais estranho é que ele nunca trazia nada daquilo, só uns carrinhos para o meu irmão e uma bonequinha para mim. Mas assim mesmo sonhávamos, corríamos em volta de tudo, até que meu pai cansado e com fome nos chamava para ir comer no barzinho ao lado. Sempre pedíamos salsichas no espeto. Que delícia que eram aquelas salsichas!

Depois das salsichas com guaraná, tomávamos um sorvete bem grande ou comprávamos um pacote de pipoca na porta da Sears. Vínhamos embora para casa comendo a pipoca e eu toda feliz com meus cartões de Natal. Meu irmão ganhara um pacotinho de cavalinhos plásticos ou um soldadinho.

A lua sempre aparecia, branca e muito redonda, a gente até via estrelas nos céus de São Paulo. Estávamos cansados, porém muito felizes. Vínhamos pulando e sentindo que tudo era Natal.

Em casa ainda podíamos abrir o panetone e pegar um pedacinho antes de ir dormir. O Natal havia começado mesmo!

Login

Você precisa estar logado para comentar esta história.

Antes de Escrever seu comentário, lembre-se:
A São Paulo Turismo não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!
Publicado em 20/02/2008 Eu me lembro , também, da Sears da Agua Branca. Quando a gente entrava na loja, um ar condicionado muito frio e um cheiro típico de Sears, que não se encontra em nenhum outro lugar. Enviado por Jose Luiz - jlamadeu@terra.com.br
Publicado em 15/01/2008 Agradeço a todos os amigos que comentaram e recordaram comigo. Quando fui ao Brasil estive lá no Shopping Palista só para me lembrar que a Sears era bem ali! Enviado por Lygia - lymarsouz@hotmail.co.uk
Publicado em 11/01/2008 Agradeço a todos os amigos que escreveram e me proporcionaram lembranças ainda mais detalhadas da Sears. Morro de saudades. Estas lembranças são dos anos 60. estive em Sp e fui ao Shopping Paulista para andar no mesmo lugar desta loja tão querida. Era um sonho. Enviado por Lygia Bradnick - lymarsouz@hotmail.co.uk
Publicado em 08/01/2008 Em 1977, inaugurou a Sears em Brasília, fiz parte do quadro de funcionarios por oito anos até o momento em que foi negociada. Foram oito anos de muita felicidade, tanto na parte financeira como na convivência com os amigos de trabalho (amigos mesmo, pensar na Sears como uma empresa na verdade e sonhar, as saudades são varias, até da musica de encerramento: " Estamos encerrando nossas atividades comerciais de hoje, na certeza de que todos fizeram boas compras economizando, a loja Sears agradece a preferência e deseja uma boa noite", começava então a correria para fechar o caixa e levar o flash para o executivo de plantão. "Satisfação Garantida ou Seus Sonhos de Volta". Enviado por JOSE PAULINO ALVES NETO - josepaulinoalvesneto@bol.com.br
Publicado em 10/12/2007 Procurem o grupo Malzoni, donos do Shopping Higienópolis, Paulista e West Plaza. Acho que eles assumiram a Sears no Brasil. Enviado por Israel Beigler - beigler@attglobal.net
Publicado em 29/11/2007 Estou com o mesmo problema da colega Sueli. Estou me aposentando e preciso de uma declaração da Sears. Se alguem souber de algum escritório ou representante da Sears no Brasil, por favor entre em contato.
Grata.
Enviado por Laura Ferreira da Silva - laurafsilva@uol.com.br
Publicado em 20/10/2007 Suely, não sei se dá pra te ajudar, mas a Sears aqui de São Paulo do Shopping Iguatemi, passou a ser Sandiz, subsidiária da Sears. Comprei 4 edredons de lá. Pelo que eu sei, também já não existe. Enviado por Mirça Bludeni de Pinho - by_laser@yahoo.com.br
Publicado em 14/10/2007 Lygia, realmente foram tempos felizes e de muitos sonhos e esperanças. Quem viveu a época de Sears no Brasil sabe bem do que estou falando. Pisar dentro de uma loja Sears,seja a da Paulista, Água Branca, Iguatemi ou qualquer outra, era como entrar num paraiso, num local indescritivelmente mágico. Tenho tantas lembranças quanto as de uma vida, pois cresci correndo pelos corredores, não só do setor dos brinquedos ou roupas, mas em todos os andares que eu pudesse percorrer. Afinal, o que o filho de um dos grandes executivos desta multinacional norte-americana poderia querer mais?! Enviado por VILLAR, E. Fernandez - dudavillar@ig.com.br
Publicado em 30/09/2007 Olá Lydia, estou fazendo um trabalho da faculdade sobre a Sears, e gostaria de saber se possível o que levou o fechamento da mesma aqui no Brasil. Se você ou outra pessoa que ler está mensagem poder me ajudar agradeço.
Beijos...
Enviado por Célia - celia_rosenildo@hotmail.com
Publicado em 25/09/2007 Bom dia a todos,aproveitando a historia da Lygia gostaria de saber se alguem tem alguma informação sobre algum escritorio da SEARS no Rio de Janeiro,pois trabalhei na SEARS da rua são joão no centro de niteroi durante 7 anos.Agora estou para me aposentetar e não consta nenhum registro na caixa economica, se alguem sober de algum lugar em que eu possa ir para pegar uma declaração,fico muito agradecida.
desde já muito obrigada.
Enviado por Sueli Guerra Pereira - motoboysgl@yahoo.com.br