Leia as Histórias

Categoria - Outras histórias Caminhãozinho de madeira Autor(a): Luiz Carlos da Silva - Conheça esse autor
História publicada em 02/01/2014
E o Natal estava se aproximando e eu devia ter uns cinco anos de idade e ficava atormentando minha mãe para comprar um caminhãozinho de madeira, mas ela sempre postergando a compra. 
 
O caminhãozinho de madeira existia e lá estava ele na pequena lojinha instalada em uma pequena ladeira do bairro Parada Inglesa, em São Paulo. Ele ficava estacionado bem na frente da loja, enchendo os corações de todas as crianças de desejos e todas as mães que possuíam filhos pequenos passavam apressadas pela lojinha, pois os pequenos ficavam fascinados com o maravilhoso caminhãozinho. 
 
E quando passávamos pela lojinha lá vinha eu com os meus pedidos, minhas súplicas... Mamãe às vezes ficava até irritada com os meus pedidos e foi quando falou para o meu pai: 
- “Zé, é melhor comprar este tal caminhãozinho de madeira para o Luiz, pois o mesmo poderá ficar doente e aí será muito difícil, pois teremos que gastar dinheiro com remédios, hospitais e até coisa pior!”
 Meu pai parou, pensou e esticou uma nota e disse: 
- “Pois passe a mão no moleque e vá comprar este tal caminhãozinho agora!”
 Olhei para mamãe e senti um sorriso angelical na sua face, era véspera de Natal e imediatamente mamãe disse:
-“ Luiz vamos sair que irei comprar um presente pra você!”
 A minha alegria era indescritível e lá fomos nos comprar o meu presente de Natal e quando mamãe parou em frente da lojinha que vendia o caminhãozinho e entramos, meu coração começou a bater mais forte e ela disse: 
- “Pode escolher o caminhão que você quiser, pois iremos comprar!” e lá fui eu experimentar todos os caminhõezinhos expostos na frente da lojinha e após alguns minutos já tinha escolhido um lindo caminhão vermelho.
 
Mamãe pediu para embrulhar e eu imediatamente disse:
-“Não mamãe, não é necessário, pois vou puxando o mesmo pela calçada!”
 E assim mamãe pagou e saímos da lojinha e eu ia puxando meu lindo caminhãozinho pelas estreitas calçadas da Vila Mangalô, na Parada Inglesa. 
 
Quanta felicidade, quanta alegria diante do meu lindo caminhãozinho de madeira! Chegamos em casa e lá fiquei eu arrastando o caminhãozinho por todos os cômodos da casa e imitando o ronco poderoso do motor. Quanta alegria numa véspera de Natal com o meu caminhãozinho de madeira!
E-mail: lucasi__@hotmail.com
Localização da história
Login

Você precisa estar logado para comentar esta história.

Antes de Escrever seu comentário, lembre-se:
A São Paulo Turismo não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!
Publicado em 09/01/2014

Todas as vezes que vajo para o interior costumo ver naquelas grandes lojas de conveniência dos postos em rodovias, estes caminhões de madeira em diversos tamanhos e com complementos de encher os olhos.Aí penso em meus irmãos quando meninos o quanto eles também devem ter sonhado com um destes e nunca tiveram...Confesso que tenho vontade de comprar os mais lindos e maiores e mandar emtregar em suas casas com direito a fotos para eu poder ver o tamanho do sorrizo de cada um deles....

Enviado por Walquiria - walquiriarocha@yahoo.com.br
Publicado em 06/01/2014

Quem não chora não mama não é Luiz Carlos? A criança tem persistências incríveis. Eu que o diga, quando dava para embirrar, sai de baixo. Mas criança é isso mesmo, quer se impor nesse processo de desenvolvimento. Alegria em casa é infinitamente melhor que doença!!! Seu pai sacou logo.

Enviado por Clesio de Luca - clesiodeluca@yahoo.com.br
Publicado em 03/01/2014

Bela expressão de carinho e desejo bem infantil, Luiz, a alegria de uma criança, ao receber um presente tão aguardado, é de uma emoção indescritível. Linda a sua descrição, Luiz Carlos, parabéns.

Modesto

Enviado por Modesto Laruccia - modesto.laruccia@hotmail.com
Publicado em 02/01/2014

Luiz, que bom que você pode ter esse momento de felicidade!Bom recordar os momentos de alegria que tivemos na infância. O seu foi marcante que lembra ate hoje.Um abraço.

Enviado por Margarida Pedroso Peramezza - margaridaperamezza@gmail.com
Publicado em 02/01/2014

Que lindo e meigo relato da sua infância e do seu presente de Natal!

Enviado por Benedita Alves dos Anjos - dosanjos81@gmail.com
« Anterior 1 Próxima »