Leia as Histórias

Categoria - Outras histórias Coroação de Maria Autor(a): Margarida Pedroso Peramezza - Conheça esse autor
História publicada em 21/01/2014
A Igreja de Nossa Senhora da Penha no mês de maio recebia as crianças que estudavam na 4ª série do Grupo Escolar Santos Dumont para que fizessem a cerimônia da coroação de Maria. Isto já era uma tradição no bairro da Penha e para os alunos desta escola.
 
As aulas de religião que antecediam a data eram destinadas aos ensaios. Então, além de aprender e reconhecer Nossa Senhora como rainha do reino sonhado por Deus para todos nós, uma linda homenagem era preparada e apresentada na última sexta-feira do mês de maio.
 
O ensaio geral era realizado na própria igreja na última semana do mês. Tudo tinha que sair perfeito, porque sabíamos que uma rainha estaria no altar à espera de todos nós, e também porque muitos fiéis lotariam os bancos da Igreja da Penha.
 
Nosso coral se preparava muito bem e as catequistas faziam a decoração da igreja para deixá-la ainda mais bela. Lembro também da preocupação com o manto e a coroa que seriam entregues a Nossa Senhora durante a cerimônia.
 
No dia da coroação, íamos para igreja vestindo nosso uniforme diário da escola, avental branco impecavelmente limpo e bem passado. Naquele dia as mães caprichavam um pouco mais.
 
Nossa Senhora ficava em destaque no altar da Igreja da Penha. Recordo-me das crianças que, vestidas de anjos, eram os guardiões, formando um cordão à volta de Maria. Antes, porém, eles levavam-nos até o altar, mostrando a posição onde ficaríamos durante toda a cerimônia, entoando as mais lindas canções sobre Maria.
 
No momento da coroação e ao som do nosso coral infantil, anjos entravam pelo centro da igreja carregando o manto da Virgem Maria, que era colocado em seu ombro delicadamente. Depois o ritual se repetia com entrada da coroa da Nossa Rainha que era colocada em sua fronte. Neste momento uma música especial era cantada por uma menina de voz belíssima que emocionava a todos.
 
O silêncio pairava no ar, ouvia-se apenas aquela voz angelical, tocando os corações de todos nós. Com a emoção estampada no rosto de cada um, era possível sentir a presença real de nossa rainha e não uma simples imagem. A emoção era tanta que as lágrimas rolavam no meu e nos de tantos outros rostos. Por último era entregue a Nossa Senhora um lindo ramalhete de flores brancas.
 
Com o tempo e já adulta muitas vezes pensei no verdadeiro significado deste ato de fé. Seria simplesmente uma representação teatral em que crianças vestidas de anjos colocavam uma coroa sobre a cabeça de uma imagem?
 
O que consigo constatar e ter como resposta é o que vivenciei quando ainda estudava e depois quando fui trabalhar em uma escola religiosa e que também fazia a coroação de Maria. O que senti foi que ao meio de toda aquela encenação realizada pelas crianças sempre havia em seus corações o verdadeiro sentimento do mais puro amor a Maria, Nossa mãe e rainha. A emoção de afeto a Nossa Senhora esteve sempre presente.
 
Nossa Senhora foi merecedora deste nobre título por ser filha, mãe e uma mulher que sentiu a dor do parto, a dor da partida e a dor da perda. Ela, que trabalhou, cuidou e acompanhou a todos por sua bondade e humanidade, a nossa Maria se tornou uma rainha, por ser um exemplo e mostrar a cada um de nós que é possível sempre chegar perto de Deus.
 
Que a Nossa Senhora, nossa mãe querida, se faça presente sempre no coração de todos.
 
E-mail: margaridaperamezza@gmail.com
Localização da história
Login

Você precisa estar logado para comentar esta história.

Antes de Escrever seu comentário, lembre-se:
A São Paulo Turismo não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!
Publicado em 23/01/2014

QUE MARIA OUÇA ESSE SEU PEDIDO FINAL E HABITE PARA SEMPRE NOS CORAÇÕES DE TODOS OS SERES HUMANOS,COM AS BENÇÃOS DE JESUS E A LUZ DO NOSSO CRIADOR, PARA QUE HAJA PAZ E MUITO AMOR EM NOSSAS VIDAS, PARABÉNS MARGARIDA.

Enviado por Arthur Miranda (Tutu) - 27.miranda@gmail.com
Publicado em 22/01/2014

PARABENS PELO LINDO TEXTO, COM CERTESA ELA SEMPRE ESTARA EM NOSSOS

CORACOËS,

Enviado por João Cláudio Capasso - jccapasso2@hotmail.com
Publicado em 22/01/2014

A sagrada e inabalável fé de que vc é possuída, Marga, santifica cada palavra que é derramada nesta linda crônica. Contando minuciosamente a efeméride da coroação de Nossa Senhora, vc cria, sem perceber, uma oração consagradora, como só uma pessoa cheia de graça pudesse compor. Comovente e singela sua oração, Margarida por isso parabenizo-la efusivamente.

Modesto

Enviado por Modesto Laruccia - modesto.laruccia@hotmail.com
Publicado em 21/01/2014

Muito lindo, Marga. Mas se não fosse Nossa Senhora, que, muito bem lembrado por você, sentiu as dores do parto, da partida e da perda, não teríamos tanta força e coragem para enfrentar os desafios gigantescos que tivemos e ainda teremos, certamente. E que privilégio o seu ter passado por essa experiência tão enriquecedora. Meus parabéns pela beleza do seu texto e pelos sentimentos de religiosidade e fé. Um beijo, querida.

Enviado por Vera Moratta - vmoratta@terra.com.br
Publicado em 21/01/2014

Margarida, linda recordação, aula de religião, ensaio e crença em Deus, parabéns,Estan

Enviado por Estanislau Rybczynski - estan_tec@hotmail.com
Publicado em 21/01/2014

Quando olhares uma estrela no céu, reze uma Ave Maria, nossa mãe e rainha do céu e da terra. Amo de paixão!!!Parabéns pela elaboração do texto Margarida.

Enviado por Clesio de Luca - clesiodeluca@yahoo.com.br
Publicado em 21/01/2014

Que lindo Margarida.

A fé que nasce no coração de uma criança pode ficar adormecida mas jamais esquecida.Um forte abraço.

Enviado por Benedita Alves dos Anjos - dosanjos81@gmail.com
« Anterior 1 Próxima »