Leia as Histórias

Categoria - Nossos bairros, nossas vidas Um Grupo Escolar no Ipiranga Autor(a): Nelinho - Conheça esse autor
História publicada em 09/04/2014
No mês de março último, a Escola Estadual Visconde de Itaúna completou 84 anos de existência. Foi criada em fevereiro de 1930 e iniciou as suas atividades em 28 de março do mesmo ano, com a denominação de Grupo Escolar Visconde de Itaúna. A escola ministrava somente o chamado "Curso Primário", com quatro anos de duração; o prédio ficava na Rua Silva Bueno entre a Lojinha das Moças e a Casa de Ferragens Wagner, no quarteirão entre as ruas Lucas Obes e Cisplatina, no sentido cidade/ bairro. 
 
As aulas ocorriam em três períodos diários: das 8h às 11h, das 11h às 14h e das 14h às 17h; a Rua Silva Bueno tinha tráfego nos dois sentidos, por ela corriam os bondes, ônibus e veículos em geral, não havia um guarda de trânsito para que as crianças pudessem atravessar a rua com segurança; assim, o Sr. José, servente do Grupo Escolar, improvisou um cassetete de madeira, pintou de branco e no horário de saída dos alunos ia para o meio da rua interromper o trânsito e as crianças atravessavam tranquilamente. 
 
Todos os motoristas respeitavam, paravam seus veículos e muitos deles até cumprimentavam o Sr. José pelo excelente trabalho, ainda me recordo dele, uma pessoa boníssima, querido e respeitado por todos lá na escola. Eu fiz meu curso primário lá no período de 1942 até 1946, terminei em 30 de novembro de 1946 e o diretor da escola na época era o Sr. Oswaldo Rebouças de Carvalho (tirei o diploma com a média 95, perdi 5 pontos por ter rasurado a prova de português senão teria tirado 100, a nota máxima). 
 
Em l949 a escola passou a funcionar no novo prédio, inaugurado em 7 de setembro de 1949; está localizado na mesma Rua Silva Bueno, no mesmo sentido de direção, ocupa praticamente todo o quarteirão compreendido pelas ruas Almirante Lobo, Lino Coutinho, General Lécor e Silva Bueno. 
 
Minha esposa também fez lá seu curso primário no período de 1950 a 1954, nessa época foi diretora a Sra. Alice Della Torre Grassi. Atualmente, o estabelecimento funciona com o nome de Escola Estadual Visconde de Itaúna, o prédio foi considerado um dos mais belos edifícios escolares do país. Em 1959 voltei a frequentar a escola no período noturno, me inscrevi no curso de "alfabetização de adultos" para completar o número de alunos necessário para que a minha querida amiga Vicentina Serpa pudesse terminar seu estágio como professora primária, infelizmente ela já faleceu deixando muita saudade entre seus amigos. 
 
Fica aqui registrado mais um capítulo da história, deste meu querido bairro do Ipiranga e deste que vos fala. 
 
E-mail: lt.ltesser@hotmail.com
Localização da história
Login

Você precisa estar logado para comentar esta história.

Antes de Escrever seu comentário, lembre-se:
A São Paulo Turismo não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!
Publicado em 13/04/2014

Nelinho, senti que falou de boca cheia, adorei. Um abraço.

Enviado por Margarida Pedroso Peramezza - margaridaperamezza@gmail.com
Publicado em 11/04/2014

caro Nelinho, lembro-me do meu grupo escolar Visconde de Congonhas do Campo no tatuapé, e lembro também de todas as minhas mestras...(tem até um texto meu em homenagem a elas aqui no SPMC, "As Mestras com carinho"....parabéns pelo seu belo texto...abraço Beira

Enviado por José Camargo Beira - josebeira@hotmail.com
Publicado em 10/04/2014

Nelinho, sou um pouco mais novo que você, estou batendo no 6.4, mas você já percebeu como a gente lembra dos nomes dos nossos professores? Bons tempos aqueles.

Enviado por Marcos Aurelio Loureiro - marcoslur_ti@yahoo.com.br
Publicado em 10/04/2014

Nelinho. Como é gostoso falarmos das escolas e dos professores da nossa época. Acredito que só os políticos é que não tem boa lembranças das escolas, pelas reportagens que costumo ver nos noticiários da TV, onde os prédios estão todos mal cuidados e os professores com salário miserável. Quem manda nas escolas atualmente são os alunos. Coitada da professora é ela que tem que colocar a barba de molho. Abraços ...

Enviado por José Aureliano Oliveira - joseaurelianooliveira.aureliano@yahoo.com.br
Publicado em 10/04/2014

Nelinho, estou muito feliz pelo fato de você ter retornado ao site. Você faz falta, garoto! Não tome mais chá de sumiço, que não é nada bom. Quanto ao seu texto, quase fui às lágrimas por me fazer lembrar dos nomes das ruas do Ipiranga, que o meu pai tanto citava. E continue registrando partes da história desse bairro tão espetacular. Um grande abraço.

Enviado por Vera Moratta - vmoratta@terra.com.br
Publicado em 10/04/2014

Escolas são templos vivos do saber e do transmitir conhecimento. Parece que o mesmo respeito que existia antes não se repete na atualidade onde há o vandalismo da depredação e até incendiando escolas. Boa recordação deste local paulistano, marco da historiografia brasileira.

Enviado por Carlos Fatorelli - cafatorelli@gmail.com
Publicado em 09/04/2014

Bela escola, em 1982 votei lá, estava grávida do meu segundo filho.

Fiquei feliz em saber que seu prédio é considerado um dos mais belos edificios escolares do Brasil.

Enviado por Julia Poggetti Fernandes Gil - gibajuba@yahoo.com.br
Publicado em 09/04/2014

Eu mudei para o Ipiranga em 1972 e conheci a partir desta data a maravilha do Visconde de Itaúna onde meu primeiro filho estudou o primário.Até hoje esta escola é uma referência no Bairro,mesmo estando tão abandonada pelas autoridades responsáveis...Respeito muito quem não esquece seus professores,e quem valoriza os lugares por onde passou na sua infância...

Enviado por Walquiria - walquiriarocha@yahoo.com.br
« Anterior 1 Próxima »