Leia as Histórias

Categoria - Paisagens e lugares Nuit Dor (a primeira boate GLS em São Paulo) Autor(a): João Cláudio Capasso - Conheça esse autor
História publicada em 24/04/2014
Foi em meados de 1960 que o meu amigo, Carmo Lanzetta, montou a linda boate de gays e lésbicas de São Paulo, na Rua da Consolação, próximo à Av. Paulista. 
 
Era uma casa muito luxuosa, lindamente decorada e foi aí que apareceram os primeiros shows dos travestis, as primeiras drag queens, as le girls, e muitas outras artistas; o falecido estilista Dener era assíduo frequentador da boate, quase todas as noites ele estava presente. A comediante Zilda Cardoso (Catifunda, da Praça é Nossa), vários artistas, pintores, jogadores de futebol, enfim, toda a classe artista estava sempre presente.
 
Era uma boate muito badalada, e por ser uma novidade GLS estava sempre lotada de curiosos. Eu era amigo do dono (inclusive do sócio do Carmo, o Edson), estava todas as noites na boate; conheci muitos artistas, cantores, diretores de cinema. Todas as noites era uma festa, não tinha uma boate como o Nuit Dor, em 1960; ficava bem perto do bar Riviera, que na época era também famoso.
 
Foi uma época maravilhosa na noite de São Paulo. Dificilmente acontecia uma briga, era sempre uma noite tranquila. Como tudo na vida tem um fim, depois de muitos anos, o Edson, sócio do Carmo Lanzeta, morreu em um acidente de carro na Marginal, em São Paulo; também o Carmo Lanzetta depois faleceu.
 
Anos depois a boate abriu as portas com o nome de Nostro Mondo. Mas sem sombra do que tinha sido a linda boate Nuit Dor. Tudo passa na vida e tudo acaba, tem que ser assim: começo meio e fim.
 
Agradeço a Deus por ter tido uma mocidade maravilhosa, fui um dos maiores boêmios de São Paulo. Lembro-me das boates, do meu amigo, o ator Helio Souto, o Dobrão. Ficava nos Jardins, na Al. da Lorena, do Lalicorne, da Laura, do Michel, da Sonia, do La Vien Rose, da Ester, do Varieti e Dakar, do Guido e Pedrinho, etc.
 
Obrigado São Paulo, hoje sou um senhor muito feliz.
 
E-mail: jccapasso2@hotmail.com
Localização da história
Login

Você precisa estar logado para comentar esta história.

Antes de Escrever seu comentário, lembre-se:
A São Paulo Turismo não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!
Publicado em 25/04/2014

Simpáticas e agradáveis recordações dos bons tempos quando não havia tolerância, pelo simples fato de não haver intolerância. Com toda liberdade, vc saia de casa, voltava de madrugada, sem nenhum problema. Escolhia sua diversão com a segurança de quem vive numa cidade protegida em todos os setores. Será que teremos de volta essa época? Duvido... parabéns, João Claudio.

Modesto

Enviado por Modesto Laruccia - modesto.laruccia@hotmail.com
Publicado em 24/04/2014

Capasso, tomei a liberdade de pegar uma carona no seu roteiro noturno, conheci alguns dos locais citados pelo amigo, a meu ver faltou um: o Galo Vermelho, parabéns pelo texto.

Enviado por Nelinho - lt.ltesser@hotmail.com
Publicado em 24/04/2014

Caro amigo, sabe o que realmente é muito legal? é que nós vivemos uma época maravilhosa, onde frequentar a noite era muito bom, ruas praticamente vazias mas seguras, vimos muitas invenções, da simplicidade do mimeógrafo à sofisticação do telefone com internet, vc já pensou nisso? e sobrevivemos a vicios que surgiram, doenças arrasadoras e estamos aqui....que bom.....

Enviado por Fernando - fernando.ota@gmail.com
Publicado em 24/04/2014

Bons tempos Capasso, também trabalhei e conheci todas elas, Parabéns que bom que você continua por aqui.

Enviado por Arthur Miranda (Tutu) - 27.miranda@gmail.com
« Anterior 1 Próxima »