Leia as Histórias

Categoria - Paisagens e lugares Pacaembu, será o adeus? Autor(a): José Aureliano Oliveira - Conheça esse autor
História publicada em 12/05/2014
Como já prevíamos, tivemos que nos despedir do nosso Glorioso Estádio do Pacaembu. Como dizem os nossos irmãos torcedores “O adeus da Saudosa Maloca”. O Estádio Paulo Machado de Carvalho, mais conhecido como “Pacaembu”, localizado na Praça Charles Miller. O nome da praça é em homenagem ao precursor do futebol no Brasil. Miller, com dez anos de idade, foi estudar na Inglaterra onde conheceu e se encantou pelo futebol. Retornou ao Brasil em 1894 para trabalhar na São Paulo Railway (Estrada de Ferro Santos-Jundiaí). Trouxe na bagagem duas bolas de futebol, um livro de regras, uniforme e um par de chuteiras. Começou a partir de então a difundir o futebol entre os trabalhadores da estrada de ferro.
 
A Fazendinha foi a principal sede do Timão até os anos 40, quando o Pacaembu foi construído e passou a ser a casa corintiana. Depois da reforma de 1992, o Parque São Jorge recebeu alguns jogos do Paulistão. O último foi contra o Mogi Mirim, com um placar de 4 a 1 para o Timão, em 1999. Em 1963 o Estádio também foi sede oficial dos jogos Pan-Americanos de Futebol. A Seleção Brasileira goleou os EUA por 10 a 0, conquistando a medalha de ouro da competição.
 
A capacidade atual do PSJ é de aproximadamente 20 mil pessoas, mas com o crescimento da torcida do Corinthians o campo passou a ser utilizado apenas para treinamentos - isso até o final de 2010. Hoje, a preparação dos jogadores é feita no CT Dr. Joaquim Grava, no Parque Ecológico do Tietê. Nossa querida Fazendinha possui uma área de aproximadamente 158 m³, que abriga quadras poliesportivas, restaurante panorâmico, a sede social e administrativa, dois ginásios e um parque aquático (que já foi considerado um dos maiores do Brasil).
 
Para nós da fiel torcida, o Pacaembu, mesmo sendo um estádio do governo, é considerado a casa alvinegra hoje. A partir da década de 40 o Timão construiu diversos capítulos de uma história cheia de vitórias. Passamos por momentos tristes também, mas nada que se comparam com as alegrias que vivemos ali. O estádio Paulo Machado de Carvalho já teve capacidade para colocar 70 mil pessoas e era considerado o maior da América Latina. Hoje, segundo a Secretaria de Habitação, a capacidade é de 40.260 mil torcedores.
 
Recordo com saudades da Concha Acústica. Particularmente eu achava linda, maravilhosa, mas para acomodar mais pessoas e arrecadar mais dinheiro a transformaram em “tobogã”, que tristeza. Nosso novo endereço é o Itaquerão; será que vai dar certo? Só o tempo é que irá dizer.
 
“Salve o Corinthians
O campeão dos campeões,
Eternamente, dentro dos nossos corações
Salve o Corinthians de tradições e glórias mil
Tu és orgulho
Dos desportistas do Brasil”.
 
PS.: boa parte desse meu comentário histórico foi pesquisado e copiado da Internet.
 
E-mail: joseaurelianooliveira.aureliano@yahoo.com.br
Localização da história
Login

Você precisa estar logado para comentar esta história.

Antes de Escrever seu comentário, lembre-se:
A São Paulo Turismo não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!
Publicado em 14/05/2014

José, que é que estou fazendo aqui, território alvi-negro por excelência... , queria apenas cumpriment-lo pelo texto mas, lendo a eufórica manifestação do meu "amigo-irmão" João Felix, eu, palmeirense "verde", fico com receio de manifestar qualquer sentimento, mesmo que seja pra concordar com tudo. E eu concordo, Oliveira, juro que concordo, até com o hino, no final da narrativa.

Desculpe a brincadeira, Aureliano, seu trabalho está ótimo. Parabéns.

Modesto

Enviado por Modesto Laruccia - modesto.laruccia@hotmail.com
Publicado em 13/05/2014

Aureliano, O nosso grande e querido Pacaembu, jamais passará, pois apesar de sua idade avançada. ele continua lindo útil e muito próximo de todos nós torcedores do futebol paulistano e paulista. Parabén pela homenagem o querido Pacaembu.

Enviado por Arthur Miranda (Tutu) - 27.miranda@gmail.com
Publicado em 13/05/2014

Aureliano, creio que o Pacaembu será muito util ainda, pois o Santos FC, poderá usar mais agora, outros times o terão para emergências, quando suas arenas forem ocupadas para shows ou reforma de gramado, como aconteceu Domingo agora com o São Paulo FC, não pode usar o Morumbi por causa de show, pena que escolheu Barueri,falta de profisionalismo, também podem ser ocupado por jogos da cidade e copa amadora de futebol, principalmente em jogos finais, parabéns,Estan.

Enviado por Estanislau Rybczynski - estan_tec@hotmail.com
Publicado em 12/05/2014

Aureliano, o tempo vai passando, as coisas vão mudando e é natural que as casas mudem também. O que não muda nunca é o amor pelo Corinthians. Novas gerações verão o Itaquerão, como nós vemos hoje o Pacaembú e outros viram a Fazendinha. O importante é que.. Vai Curintia.....

Enviado por Marcos Aurelio Loureiro - marcoslur_ti@yahoo.com.br
Publicado em 12/05/2014

José, creio que o Pacaembú não será inutilizado, é um estádio central e oferece boas acomodações, o futuro dirá se pode ser aproveitado por algum clube, parabéns pelo texto.

Enviado por Nelinho - lt.ltesser@hotmail.com
Publicado em 12/05/2014

caro amigo Jose Aureliano, com a inauguração do Itaquerão, o pacaembú não sera mais o mesmo, era tão a cara do Corinthians que ontem o São Paulo F.C. mandou seu jogo em Barueri....talvez o estadio do morumbi ganhou um concorrente para shows...abraço, Beira

Enviado por José Camargo Beira - josebeira@hotmail.com
Publicado em 12/05/2014

José, muito legal a sua crônica. Gostei muito. Parabéns. Passei a acompanhar um pouco algumas partidas de futebol dada a insistência do meu filho. Já estivemos com ele no Morumbi, mas não conhecemos o Pacaembu. Um abraço.

Enviado por Vera Moratta - vmoratta@terra.com.br
Publicado em 12/05/2014

Interessante como tudo um dia se transforma: hoje temos no "estádio mais bem localizado de São Paulo" o museu das glórias do futebol brasileiro e na Praça Charles Miller, o melhor "pastel de feira de São Paulo". Parabéns pela crônica.

Enviado por Carlos Fatorelli - cafatorelli@gmail.com
Publicado em 12/05/2014

Meu querido amigo Jose que linda homenagem a aquele palco que foi cheio de glorias para nos , que e o Pacaembu , e porque nao tambem a Fazendinha que na minha juventude passava tantas horas de lazer: do "cocho" nos anos 40 quando nao existia ainda as picinas , tinha meu armario embaixo das arquibancadas donde ficava o departamento do Remo , da biquinha , da sirene famosa que anunciava as grandes contratacoes , e do no ano de 51 quando o saudoso Alfredo Trindade inaugurou aquele conjunto de piscinas maravilhosas , ai troquei meu armario para um novo ao lado delas Ah !!! quantas saudades desses velhos tempos quando as aguas do rio Tiete eram ainda saudaveis (eu pescacava bagres nele) ! E voltando ao Pacaembu que saudades daqueles tempos que eu ia ver os jogos e podia me sentar ao lado de um palmeirista ou um sampaulino e torciamos juntos cada um para seu time sem rusgas sem brigas sem agressoes .Lembro daquele dia de 6 fevereiro de 1955 quando empatamos com o Palmeiras 1x1 com gool do pequeno polegar o Luizinho logo no comeco do jogo e fomos campeoes do IV centenario eu (eu estava la desde as 10 horas da manha cercado de torcedores do Palmeiras) realmente so restam saudades porque hoje tudo mudou (para bem pior)Mas vamos torcer para que o que foi feito em Itaquera com a contrucao nao do Itaquerao como dizem os maldosos mas a Arena Corinthias seja para essa nacao corintiana um bem ,pois essa torcida merece ela e sempre fiel com algumas excecoes , sim porque essas existem em todas as torcidas destes tempos modernos . E como bom corinthiano so me resta dizer "SALVE O CORINTIANS O NOSSO CAMPEAO" Abracos a voce Jose Aureliano e obrigado por esse texto tao maravilhosamente alvi negro.

Enviado por João Felix - jfvilanova@gmail.com
« Anterior 1 Próxima »