Leia as Histórias

Categoria - Paisagens e lugares "São Paulo nossa cidade" Autor(a): Walquiria - Conheça esse autor
História publicada em 30/05/2014
Quem esteve em qualquer rua ou praça do centro de São Paulo nestes últimos anos sabe do que eu estou falando... A Praça da Sé, o Marco Zero da nossa cidade, o cartão-postal, com aquela centenária e deslumbrante Catedral da Sé, virou um antro de desabrigados, drogados, trombadinhas, trombadões de menor, pedintes bêbados, etc. O lixo apodrece ao lado dos mendigos deitados em cobertores imundos e fétidos pela urina que escorre em todos os cantos da praça.
 
É humanamente impossível circular nesta praça sem ter que prender a respiração e olhar para todos os lados com um medo abominável dos que ali se instalaram... Entro na Catedral e não consigo me concentrar na fé, ou agradecer a Deus pela pessoa que sou. Os olhos tristes e parados daquela criança no colo da mãe pedinte que vi lá fora não saia mais do meu pensamento... Saí muda e com o coração sangrando... Nem mesmo agradecer a Deus consegui.
 
Pouco tempo depois minhas netas adolescentes fizeram um tour com os professores do colégio pelo Centro de São Paulo e pontos turísticos principais para um trabalho de equipe. Nem preciso falar da decepção e da tristeza que elas me narraram por onde passaram... Elas estiveram no Mosteiro de São Bento e lembraram que eu e o meu ex-marido íamos sempre à missa aos domingos para assistirmos aos padres beneditinos cantarem seus "Cantos Gregorianos", que são lindos; mas de uns dois anos para cá apenas ele é quem vai às vezes e eu não tenho mais coragem e nem estômago para ver e sentir o horror que virou a Praça São Bento, onde a Igreja está cercada por grades e junto a elas o horror a céu aberto continua...
 
Recordei que quando o Papa anterior veio para o Brasil, ele ficou por uma noite no Mosteiro de São Bento, lembro que pintaram de cores fortes e chamativas as paredes dos prédios em frente onde o Papa teria visão da janela de onde ficou, pintaram o chão da praça e a encheram de vasos com flores da época, vermelhas e amarelas, e o pior, ou melhor (nem sei mais), tiraram todos os mendigos e moradores de rua do local, lavaram tudo com aquelas mangueiras de alta pressão e perfumaram as entradas do Mosteiro. Mas esta alegria ou maquiagem durou muito pouco, depois de uma semana tudo voltou ao seu estado de um profundo abandono...
 
Eu particularmente não quero mais voltar a ver o Centro de São Paulo, só se precisar muito por algum grande motivo... Passava de carro pelas laterais do Mercado Municipal quando ia passear na casa do meu filho nos finais de semana e me perguntava o porquê de tantas montanhas de detritos e carreteiros despejando sobras nas esquinas e me enojava com a sujeira do local a volta inteira do Mercado. O ano passado meu filho se mudou e eu não preciso mais passar por esta abandonada região, que já foi um grande ponto turístico.
 
São Paulo, a nossa cidade, está destruída pelas drogas, sujeira, violência, e pela desigualdade do ser humano... Cada vez mais os jovens se consomem pelo vício, os alcoólatras pelas bebidas e as crianças pelo abandono... As pessoas viraram bichos, jogadas ao relento, sem pudor, sem sentimentos e sem alma... E eu apenas consigo chorar por dentro calada... Assistindo à dor e ao lamento de tanto infortúnio e tanta tristeza...
 
E-mail: walquiriarocha@yahoo.com.br
Localização da história
Login

Você precisa estar logado para comentar esta história.

Antes de Escrever seu comentário, lembre-se:
A São Paulo Turismo não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!
Publicado em 04/06/2014

Walquiria li sim seu texto e gostei muito. Li depois que havia postado o meu sobre o Theatro Municipal e ambos lamentam a mesma degradação de nossa cidade. Será que um dia iremos merecer governantes que se importem ? Abraços.

Enviado por Alfred Delatti - apdelatti@ig.com.br
Publicado em 03/06/2014

quem conheceu a cidade nos anos 60]70]80 não pode aceitar essa podridão nos dias de hoje.

quantas saudades das lindas ruas da cidades, barão de Itapetininga,

rua 7 de abril, Xavier de toledo,etc..

Enviado por João Cláudio Capasso - jccapasso2@hotmail.com
Publicado em 03/06/2014

Pois e Walquiria voce sabe que cada vez que eu visito Sao Paulo e vou para o centro noto a diferenca sempre para pior ,infelizmente .

Voce esta coberta de razoes a coisa esta ruim mesmo , e so esperamos que Deus nos de fe para que isso um dia mude para melhor. Parabens pelo texto Abracos Felix

Enviado por João Felix - jfvilanova@gmail.com
Publicado em 02/06/2014

Esses percalços pela cidade são resultados malogrados de situações das diferenças gritantes que há entre bastados e bastardos. Quem cria a miséria é a própria sociedade que prefere esconder sua pobreza ao invés de resolvê-la. Pode ter certeza que no trajeto dos turistas na copa do mundo não haverá mendicância.

Enviado por Carlos Fatorelli - cafatorelli@gmail.com
Publicado em 01/06/2014

Olha Wal. Se a gente desistir, vai ficar pior, não desista, insista.

Enviado por Marcos Aurélio Loureiro - marcoslur_ti@yahoo.com.br
Publicado em 01/06/2014

Que pena Wal, saber que o nosso querido centro

velho esta desse jeito, abandonado e irreconhecivel.Beijos

Enviado por Benedita Alves dos Anjos - dosanjos81@gmail.com
Publicado em 31/05/2014

Pois é, Walquiria, vc expos de forma crua e autêntica a situação de nossa outrora bela cidade. Por que ela está abandonada? qual a razão dessa inoperança das autoridades? o paulistano trabalha muito e recolhe impostos mais do qualquer outra cidade da America do Sul, qual o proposito disso tudo? Ninguém sabe. Parabéns pelo texto, Wal.

Modesto

Enviado por Modesto Laruccia - modesto.laruccia@hotmail.com
Publicado em 30/05/2014

Walkiria, estamos numa democracia, não é? Infelizmente grupos confundem estado democrático com estado sem rumo, sem norte. Vamos por fogo, vamos derrubar, políticos tornando-se bilionários da noite para o dia, saidinha do dia das mães, ganhei 116 vezes na loteria porque Deus me ajudou, o Maranhão é meu, embora eu seja senador pelo Amapá(falo de José Ribamar da Silva, codinome José Sarney), de deputados presos, deputados federais que desmembram infelizes com serras elétricas,de ex-presidentes cassados que continuam deitando palavrório imbecil na tribuna e nas TVs e nossa cidade e Estado governados por medíocres, ladrões, drogados, mendigos profissionais... Cansei!

Ignacio

Enviado por Joaquim Ignácio de Souza Netto - joaquim.ignacio@bol.com.br
Publicado em 30/05/2014

Estimada

Walquiria,nós já fizemos uma manifaestação pelo centro até o gabinete do prefeito,para que a cidade fosse limpa literalmente,é muito doloroso ver aqueles moradores de rua com sua vestes penduradas na Pça.da Sé,ainda não vi pelas minhas andaças,alguma Igreja com segurança na parte interna como tem na Sé,Vc. já foi a Cripta? vc. vera as tumbas todas pichadas,qdo. estava fora,tem criança,doi muito em nós aquelas cenas horrendas no centro,( o sindicato dos guias de turismo sempre se manifesta a respeito, mas parece que o centro tem um cancêr,nós perdemos muito sob todos os aspectos com a aquela nojera que encontra-se,o centr esta no mais puro abandono,imagine as samaritanas dentroi da Igreja pedindo aos fieis para que cuidem de seus pertences,é um absurdo isso,meus amigos que fazem guiamento de turismo pelo centro tem até curso de artes marciais para enfrentar moradores de rua em acaso de sofrerem ameaças,não recomendo a ninguém andar pelo centro salvo a dois ou mais e até com segurança,dá muito medo e só vemos shouw de horror,qdo. vou sempre a OAB,fiqco deprimido por ver aquelas cenas de miseria no centro,tdo. ao lado dos palácio da justiça,forum,OAB,Igrejas várias,tenho a impressão que tudo que é ruim que acontece aos seres humnanos esta ali no centro da maior capital do Brasil e da America do SUL,tem aqueles restaurantes imundos,camelos,usuarios de drogas,moradores dormindo junto com cachorros dentro das carroças,sinto-me vendo países da Àfrica.

Estou contigo em tudo,Walquiria,até já tentei ajudar os Haitianos com emprego,indicquei a alguns amigos,veja o que aconteceu: contratou oito para construção civil,ficou nenhum depois de algum tempo,querem ganhar em Euro ou Dolar. Muitos que estão no centro são vagabundos,como disse o ex-prefeito de São Paulo,uma pessoa educada,é mais fácil pedir,ali eles encontram quem dá,são milhões passando por lá diariamente.

Tenho alguns textos onde já escrevi sobre nossa miseria na cidade,até qdo.

Um abraço fraternal,não desistamos.

Vilton Giglio

Enviado por Vilton Giglio - viltongiglio25@gmail.com
Publicado em 30/05/2014

Wal, realmente a situação é avassaladora. Eu bem que tento ser otimista, mas está cada vez mais difícil. Um beijo, querida.

Enviado por Vera Moratta - vmoratta@terra.com.br
« Anterior 1 2 Próxima »