Leia as Histórias

Categoria - Paisagens e lugares Mananciais da minha terra III Autor(a): Benedita Alves dos Anjos - Conheça esse autor
História publicada em 01/09/2014
Eu nasci em um lugar onde terra e água havia em abundância. 
 
Ainda moro perto de um rio, o Cachoeira, que por sinal também está dando ar de cansaço pelo lixo, esgoto e pelo abandono.
 
O rio Tietê então nem se fala, toneladas e toneladas de lixo.
 
Quando é que o povo vai tomar consciência e vergonha na cara? Quando não tiver mais água nem para beber?
 
Garrafas plásticas e outros detritos que levam muitos anos para se decomporem, poluem o pobre rio que não tem onde jogar o lixo.
 
Quando escrevi o primeiro texto, ainda tinha água no fundo do pote, mas agora até o fundo está se esvaziando.
 
Meu Deus! Precisamos de água vinda do céu.
 
Fico imaginando São Paulo sem água, seria o ínicio do caos ou o próprio caos.
 
Mas... será que está havendo consciência coletiva a esse respeito?
 
Na minha curta existência a natureza mudou muito, e para pior.
 
Antigamente não havia tanto consumo, tanto desperdício. Talvez seja esse o motivo pelo qual o planeta não suporta mais.
E-mail: dosanjos81@gmail.com
Localização da história
Login

Você precisa estar logado para comentar esta história.

Antes de Escrever seu comentário, lembre-se:
A São Paulo Turismo não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!
Publicado em 08/09/2014

Querida Benê,eu já comentei que quando eu era criança,o lugar onde eu morava era só água de poço,e minha mãe aproveitava a água do tanque para lavar a casa que era chão de cimento e quando chovia ela enchia os baldes da água que caia do telhado para a gente tomar banho e nos dizia:A gente não pode desperdiçar água,tem que poupar o poço para ele não secar...Como ela era sábia, naquele tempo ela já previa que a água era para se usar com sabedoria e não deixar que o desperdício acabasse com ela...

Enviado por Walquiria - walquiriarocha@yahoo.com.br
Publicado em 08/09/2014

Benedita, infelizmente nosso país sofre de uma séria moléstia, chama-se "falta de educação e civilidade", o problema está se agravando e se não cuidarmos melhor da natureza nosso futuro se apresenta ameaçado, parabéns pelo seu texto.

Enviado por Nelinho - lt.ltesser@hotmail.com
Publicado em 06/09/2014

Bene, o caos já deu os sinais de seu inicio. Se a gente não tomar tento, o que vier depois será apenas a consumação dele.

Enviado por Marcos Aurélio Loureiro - marcoslur_ti@yahoo.com.br
Publicado em 03/09/2014

Bene, sabe qual a principal causa desse abandono, descaso, desprezo, desespero? não sabe? é a EDUCAÇÃO, é a falta de VERGONHA, uma sanha devastadora de um bem comum, desinteresse dos responsáveis, uma vontade louca de destruição, de acabar com tudo que diz respeito ao nosso bem estar. Futuro? ahhh, meu bem, pense no seu, somente. Parabéns, Bene.

Modesto

Enviado por Modesto Laruccia - modesto.laruccia@hotmail.com
Publicado em 02/09/2014

Verdade Benê, meu filho passou perto da represa de Caconde e a situação´está crítica, trechos completamente secos.

É tanto desmatamento para lucrar com grandes contruções, depois a natureza manda a fatura.

Só nos resta, economizar e orar, para que DEUS tenha misericórdia de nós.

Beijos.

Enviado por Julia Poggetti Fernandes Gil - gibajuba@yahoo.com.br
Publicado em 02/09/2014

Dos Anjos, eu nasci e ainda moro ao lado da Represa de Guarapiranga que tem agua até o gargalo, e o póvo continua defecando lá com negligencia da SABESP e até a propria desvia esgoto lá como no caso do do bairro Parque do Lago, assunto momentoso e de consciencia geral,Em breve a propaganda da SABESP será: - Beba esgosto, porem tratado, parabéns,Estan.

Enviado por Estanislau Rybczynski - estan_tec@hotmail.com
Publicado em 02/09/2014

É, Benê. Mesmo eu aqui, distante desse caos, fico preocupada e me perguntando "até quando milhares de pessoas vão dizer que não têm nada a ver com isso e que a culpa é só das autoridades"? A responsabilidade é de todos, não adianta reclamar. Que esse pavor pela ameaça da falta de água faça com que as pessoas repensem suas atitudes e seus cuidados com as coisas da natureza . Um abraço.

Enviado por Vera Moratta - vmoratta@terra.com.br
« Anterior 1 Próxima »